Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29374
Título: Influência de elementos terras raras em características anatômicas em plantas de arroz, milho, trigo e feijão
Título(s) alternativo(s): Influence of rare earth elements in anatomical characteristics in rice, maize, wheat and beans
Autor : Duarte, Ana Carolina Oliveira
Lattes: http://lattes.cnpq.br/6040782159395533
Primeiro orientador: Ramos , Sílvio Junio
Primeiro membro da banca: Castro, Evaristo Mauro de
Segundo membro da banca: Pereira, Fabrício José
Terceiro membro da banca: Souza, Edna Santos de
Quarto membro da banca: Lira, Marinês Ferreira Pires
Palavras-chave: Cério
Fertilizantes
Lantânio
Oryza sativa
Phaseolus vulgaris
Triticum aestivum
Zea mays
Elementos terras raras (ETR)
Cerium
Fertilizers
Lanthanum
Rare Earth Element (REE)
Data da publicação: 8-Jun-2018
Agência(s) de fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)
Referência: DUARTE, A. C. O. Influência de elementos terras raras em características anatômicas em plantas de arroz, milho, trigo e feijão. 2018. 93 p. Tese (Doutorado em Botânica Aplicada)–Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2018.
Resumo: Os elementos terras raras (ETR) incluem os lantanídeos, ítrio e escândio, são utilizados em produtos de alta tecnologia e "tecnologias limpas". Além disso, esses elementos estão presentes em fertilizantes, tendo promovido maior rendimento e qualidade das culturas agrícolas, fato principalmente observado na China.O Brasil é um dos maiores produtores agrícolas e consumidor de fertilizantes fosfatados, produzindo em grande escala arroz, feijão, milho e trigo, os quais são a base da alimentação. O objetivo do trabalho foi avaliar os efeitos da aplicação de ETR via solo e foliar sobre a anatomia das seguintes culturas agrícolas: arroz, trigo, milho e feijão. As doses utilizadas a partir de uma solução de ETR (contendo lantânio, cério, praseodímio e neodímio) e aplicadas via foliar foram as seguintes, para o arroz 0; 0,1; 0,25; 0,5 e 1 kg ha-1; para milho: 0; 0,1; 0,3; 0,6 e 1,2 kg ha-1; para o trigo: 0; 0,1; 0,3; 0,6, 1,2, 2,4 e 4,8 kg ha-1. Para o feijão, a aplicação foi somente via solo a partir do uso de quatro fertilizantes contendo ETR: sal puro de fosfato de amônio e formulados comercial, de Araxá e de Catalão. O segundo fator experimental para o feijoeiro foi doses de P2O5(0, 40, 80, e 160 kg ha-1). Para as avaliações anatômicas, o material foi fixado em F.A.A.70%, armazenado em etanol 70% e submetido à desidratação etanólica para posterior infiltração e inclusão em hidroxietil-metacrilato Leica®. As secções transversais foram realizadas com auxílio de micrótomo rotativo, coradas e montadas em lâminas permanentes e, posteriormente, avaliadas. Dos dados histométricos obtidos, as médias foram comparadas pelo teste de Scott-Knott, com 5% de significância, com auxílio do sofwareSisvar. Em arroz, a aplicação de ETR causou espessamento das epidermes, reduções do mesofilo, diâmetro de metaxilema. A aplicação de ETR proporcionou aumento de tecidos foliares nas plantas de milho, bem como redução nos índices estomáticos acompanhado pela densidade dos estômatos da face adaxial, possivelmente por se tratar de uma cultura mais resistente e melhor adaptabilidade a estresses. Em trigo, as reduções nas espessuras dos tecidos foliares foram mais evidentes como indício de toxicidade. Já os diâmetros dos estômatos da face abaxial apresentaram redução, enquanto houve aumento no índice estomático acompanhado pela densidade estomática. No feijão, a aplicação no solo do sal puro apresentou valores semelhantes ao formulado comercial, mostrando que as maiores concentrações de ETR tiveram respostas no sentido de reduzir as espessuras dos tecidos foliares e espessando os radiculares, mitigando possíveis efeitos negativos desses elementos. Para pesquisas futuras, sugere-se focar em concentrações foliares de até 0,3 kg ha-1 para milho, trigo e arroz, tendo seu limite de aplicação e evitar efeitos relacionados a toxicidade. Para o feijoeiro a aplicação entre 40 e 80 kg ha-1 P2O5 e os formulados de Araxá e Catalão podem ser boas fontes de P e beneficiar a cultura pela presença de ETR.
Abstract: Rare earth elements (ETRs) include lanthanides, yttrium and scandium, are used in high technology products and "clean technologies". In addition, these elements are present in fertilizers, having promoted higher yield and quality of agricultural crops, mainly in China. In Brazil, is one of the largest agricultural producers and consumer of phosphate fertilizers, producing large-scale rice, beans, corn and wheat, which are the basis of food. The objective of this work was to evaluate the effects of the application of ETR on the anatomy of cultivated plants (rice, wheat, corn and beans). The foliar doses from a solution of ETR (containing La, Ce, Pr and Nd) were as follows: rice 0; 0.1; 0.25; 0.5 and 1 kg ha-1; for maize: 0; 0.1; 0.3; 0.6 and 1.2 kg ha-1; for wheat: 0; 0.1; 0.3; 0.6, 1.2, 2.4 and 4.8 kg ha-1. For the beans, four fertilizers containing ETR: pure ammonium phosphate salt and formulated commercial, Araxá and Catalão were evaluated via soil. The second experimental factor in the beans was doses of P2O5, which consisted of four doses (0, 40, 80, and 160 kg ha-1). For the anatomical evaluations, the material was collected, fixed in F.A.A.70%, stored in 70% ethanol and submitted to a series of ethanolic dehydration for subsequent infiltration and inclusion in hydroxyethyl methacrylate Leica®. The cross sections were made with the aid of a rotating microtome and obtained material was stained and mounted in permanent, and than evaluated. From the histometric data obtained, the averages were compared by the Scott-Knott test, with a 5% significance using the Sisvar software. In rice, the application of ETR caused thickening of the epidermis, reductions of mesophyll, diameter of metaxylem. Differently from that observed for rice, the application of ETR provided an increase of foliar tissues in maize plants, as well as reduction in stomatal indices accompanied by the density of the stomata only on the adaxial side, possibly because it is a more resistant culture and better adaptability to the stresses. In wheat, reductions in leaf tissue thickness were more evident as a sign of toxicity. In bean, the application of pure salt to the soil showed values similarto commercial formulations, showing that the highest concentrations of ETR had responses in the sense of reducing the thickness of the foliar tissues and thickening the roots, mitigating possible negative effects of these elements. For future research, it is suggested to focus on foliar concentrations up to 0.3 kg ha-1 for maize, wheat and rice, to avoiding effects related to toxicity. For the bean, the application between 40 and 80 kg ha-1 of P2O5 and the formulations of Araxá and Catalão can be good sources of P and benefit the crop by the presence of ETR.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29374
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções:DBI - Botânica Aplicada - Doutorado (Teses)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.