Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29504
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorBarros, Marina de-
dc.date.accessioned2018-06-25T12:17:19Z-
dc.date.available2018-06-25T12:17:19Z-
dc.date.issued2018-06-22-
dc.date.submitted2018-04-08-
dc.identifier.citationBARROS, M. de. Impacto gerado pela adoção da certificação fairtrade para produtores de café: uma análise sobre a ótica econômica e social. 2018. 71 p. Dissertação (Mestrado em Administração)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29504-
dc.description.abstractThe coffee production has a very important highlight in the Brazilian economy. In addition, the coffee consumption around the world has a constant growth (even with decreasing rates). Therefore, there is an importance to look at this production with cautio us perspectives. In view of large part of the commodity produced comes from small producers, thus there is a social and economic concern on the lives of these people. According to Polanyi (1944) after the industrial revolution and the adoption of the self-regulating market, workers leave their culture aside and become part of the system through economic capital. In this way, the purpose of the economy is no longer subsistence and its objective is profit. As a result, society begins to face levels of poverty once it becomes polarized. However, for any successful economic movement, Polanyi (1944) claims that there is a countermovement of social protection. It is stated in this research that for the protection of small coffee producers the movement (or capitalist countermovement) of fair trade (FT) was created. FT is a certification that aims to protect small and medium producers from the conventional trading system. This certification claims to have several benefits for the life quality of those who produce certified products. However, as an objective in this work, the question is which is the social and economic impact that FT certification brings to the lives of coffee producers? In order to investigate this impact, a case study was carried out with a sample o f producers from COOPFAM cooperative (Cooperative of Family Farmers from Poço Fundo). Survey questionnaires were applied in addition to bibliographic research. It was found that the impact of FT certification on the life of this sample was positive, since there was an increase in the life quality, the coffee produced and development in the community.pt_BR
dc.description.sponsorshipFundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Lavraspt_BR
dc.rightsacesso abertopt_BR
dc.subjectCafé - Comérciopt_BR
dc.subjectAgronegóciopt_BR
dc.subjectAgricultura familiarpt_BR
dc.subjectFairtradept_BR
dc.subjectCoffee - Tradept_BR
dc.subjectAgribusinesspt_BR
dc.subjectFamily farmingpt_BR
dc.titleImpacto gerado pela adoção da certificação fairtrade para produtores de café: uma análise sobre a ótica econômica e socialpt_BR
dc.title.alternativeImpact generated by the adoption of fairtrade certification for coffee producers: an analysis of the economic and social perspectivept_BR
dc.typedissertaçãopt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Administraçãopt_BR
dc.publisher.initialsUFLApt_BR
dc.publisher.countrybrasilpt_BR
dc.contributor.advisor1Castro Júnior, Luiz Gonzaga de-
dc.contributor.referee1Santos, Antônio Carlos dos-
dc.contributor.referee2Pereira, Sérgio Parreiras-
dc.description.resumoA produção de café tem um destaque muito importante na economia brasileira. Além disso, o consumo do produto, ao redor do mundo, tem um crescimento constante (mesmo que com taxas decrescentes). Por isso, há necessidade de olhar para essa produção com olhares cautelosos. Tendo em vista que grande parte da commodity produzida provém de pequenos produtores, eis que surge a preocupação social e econômica na vida dessas pessoas. De acordo com Polanyi (1944), após a Revolução Industrial e adoção do mercado autorregulável, os trabalhadores deixam sua cultura de lado e passam a ser parte do sistema através do capital econômico. Dessa forma, o intuito da economia deixa de ser subsistência e tem como objetivo o lucro. Por conseguinte, a sociedade começa a enfrentar níveis de pobreza, uma vez que essa passa a se polarizar. Entretanto, para todo movimento econômico de sucesso, Polanyi (1944) afirma existir um contramovimento de proteção social. É afirmado nessa pesquisa que, para a proteção dos pequenos produtores de café, foi criado o movimento (ou contramovimento capitalista) do comércio justo (FT). FT é uma certificação com intuito de proteger pequenos e médios produtores do sistema comercial convencional. Essa certificação diz abrigar diversos benefícios para a qualidade de vida de quem produz certificadamente. Porém, co mo objetivo desse trabalho, a dúvida é: qual o impacto social e econômico que a certificação FT traz na vida dos produtores de café? Para averiguar tal impacto, foi feito um estudo de caso com uma amostra de produtores da cooperativa COOPFAM (Cooperativa De Agricultores Familiares De Poço Fundo). Foram aplicados questionários (survey), além da pesquisa bibliográfica. Averiguou-se que o impacto da certificação FT na vida dessa amostra foi positivo, uma vez que houve o aumento da qualidade de vida, do café produzido e do desenvolvimento na comunidade.pt_BR
dc.publisher.departmentDepartamento de Administração e Economiapt_BR
dc.subject.cnpqAdministraçãopt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/3342364822700789pt_BR
Appears in Collections:DAE - Administração - Mestrado (Dissertações)



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.