Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29629
Título : Brazilian OFDI Determinants
Autor: Alcântara, Juciara Nunes de
Paiva, Caroline Mendonça Nogueira
Bruhn, Nádia Campos Pereira
Carvalho, Heloísa Rosa de
Calegario, Cristina Lelis Leal
Palavras-chave: Brazilian multinationals
Emerging economies
Foreign direct investments
Multinacionais brasileiras
Economias emergentes
Investimentos diretos estrangeiros
Publicador: Taylor & Francis
Data da publicação: 2016
Referência: ALCÂNTARA, J. N. de et al. Brazilian OFDI Determinants. Latin American Business Review, Binghamton, v. 17, n. 3, p. 177-205, 2016.
Resumo : Recentemente a economia global adquiriu uma nova configuração na qual as economias emergentes começaram investir de forma substancial no mercado internacional. O presente trabalho objetivou examinar os determinantes do IED (investimento direto no exterior) da economia brasileira no período 2002–2011. Os modelos propostos foram desenvolvidos com a inclusão da atração do país hospedeiro, das características do país de origem e das estratégias das empresas. Os resultados corroboram as argumentações existentes no que tange ao ajuste da teoria principal sobre a realidade das economias emergentes. As multinacionais brasileiras não internacionalizam as suas atividades em busca da redução de custo, eficiência nem para explorar novos mercados ou recursos naturais dos países hospedeiros. Os resultados demonstram que os investimentos brasileiros foram atraídos pela disponibilidade de mão de obra qualificada, abertura do mercado hospedeiro, proximidade geográfica, melhora da situação financeira das empresas brasileiras e também a estratégia de consolidação e reafirmação das empresas nacionais como players globais.
Abstract: Recently, the global economy assumed a new setting in which emerging economies began to make substantial investments in the international market. This study aimed to investigate the determinants of outward foreign direct investment from Brazil from 2002–2011. The proposed models developed included attractiveness of the host country, characteristics of home country, and firms’ strategies. The results corroborate the existing argumentations concerning adaptation of mainstream theory with respect to the realities of emerging economies. Brazilian multinationals do not internationalize their activities in pursuit of cost reduction, efficiency, or to explore new markets or natural resources of the host countries. Results show that Brazilian investments were attracted by the availability of skilled labor, openness of the host market, geographic proximity, improved financial conditions of Brazilian companies, and national companies’ strategy of reaffirmation and consolidation as global players.
URI: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/10978526.2016.1209080
http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29629
Idioma: en_US
Aparece nas coleções:DAE - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.