Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/30108
metadata.teses.dc.title: Determinantes da estrutura da rede de interação planta visitante floral: padrões de interação e influência de atributos das espécies
metadata.teses.dc.title.alternative: Determinants of the structure of the interaction network floral visitor plant: patterns of interaction and influence of attributes of species
metadata.teses.dc.creator: Pires, Epifânio Porfiro
metadata.teses.dc.creator.Lattes: http://lattes.cnpq.br/9861269484139415
metadata.teses.dc.contributor.advisor1: Hermes, Marcel Gustavo
metadata.teses.dc.contributor.advisor-co1: Faria, Lucas Del Bianco
metadata.teses.dc.contributor.referee1: Louzada, Julio Neil Cassa
metadata.teses.dc.contributor.referee2: Vieira, Letícia Maria
metadata.teses.dc.contributor.referee3: Audino, Lívia Dorneles
metadata.teses.dc.contributor.referee4: Clemente, Mateus Aparecido
metadata.teses.dc.subject: Aninhamento
Rede mutualística
Insetos eussociais
Nesting
Mutualistic network
Eusocial insects
metadata.teses.dc.date.issued: 20-Aug-2018
metadata.teses.dc.description.sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
metadata.teses.dc.identifier.citation: PIRES, E. P. Determinantes da estrutura da rede de interação planta visitante floral: padrões de interação e influência de atributos das espécies. 2018. 144 p. Tese (Doutorado em Entomologia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2018.
metadata.teses.dc.description.resumo: As redes de interação mutualísticas entre plantas e visitantes florais fornecem informações sobre as dinâmicas ecológicas e os processos coevolutivos que moldam as interações entre as espécies. Conhecer os processos adjacentes que predizem os padrões de interações entre as espécies continua sendo um dos desafios em estudos com redes mutualísticas. A presente tese teve como objetivos: 1) avaliar a influência da socialidade dos visitantes na topologia da rede; 2) avaliar como as variações bióticas e abióticas afetam a estrutura topológica da rede e, 3) quais os possíveis impactos da interação de duas espécies exóticas sobre a comunidade nativa. Para isso, a comunidade de plantas e visitantes florais foram amostrados durante 12 meses em um fragmento de cerrado no sudeste do Brasil. Para a análise dos dados foram usados conceitos dos campos de redes ecológicas e modelagem. Para o primeiro objetivo, foi observado que a socialidade causa alteração na topologia da rede. No entanto, algumas propriedades não apresentaram diferenças significativas entre as redes. A compreensão futura desses processos será elucidada por estudos que levem em consideração outros aspectos da biologia das espécies que geralmente não são considerados em estudos de rede, como a dependência dos recursos florais nos diferentes períodos de desenvolvimento das espécies e os padrões de forrageio dos visitantes. Para o segundo objetivo, foi observado que a abundancia dos visitantes florais é a variável mais importante associada as métricas da rede, e que os fatores abióticos atuam indiretamente, influenciando na fenologia das plantas (disponibilidade de recurso), e na atividade dos visitantes florais, os quais se traduzem nos padrões de interações entre as espécies. Com o uso da socialidade dos visitantes e das variáveis abióticas, os resultados aqui apresentado oferece um avanço na compreensão dos múltiplos fatores e suas combinações como determinantes da estrutura das redes mutualísticas. Para o terceiro objetivo, foi observado que as interações entre as espécies invasoras causam alterações nas comunidades nativas que por sua fez afetam nos padrões de interação entre as espécies, o que resultou em um aumento na taxa de visitação do visitante exótico. Em contrapartida, foi observado que a diversidade de plantas nativas atua negativamente na taxa de visitação do visitante exótico. Esses resultados atestam evidências para a hipótese da fusão invasora para aumento de impactos e aceleração das taxas de invasões biológicas, e que as comunidades com maior diversidade de espécies são proporcionalmente mais resistentes a essas invasões.
metadata.teses.dc.description.abstract: Mutual interaction networks among plants and floral visitors provide information on the ecological dynamics, and coevolutionary processes that shape interactions among species. Knowing the adjacent processes that predict the patterns of interactions among species, remains one of the challenges in studies of mutualistic networks. The objectives of this thesis were: 1) to evaluate the influence of sociality of visitors in the network topology; 2) to evaluate how the biotic and abiotic variation affect the topological structure of the network, and 3) which are the possible impacts of two exotic species interactions on the native communities. In order to do this, the plant and the floral visitors communities were sampled for twelve months in a patch of Cerrado in southeastern Brazil. For data analysis, we used concepts of the field of ecological network and modeling. For the first objective, it was observed that sociality caused changes in the network topology. However, some proprieties did not show significant differences among the networks. Future understanding of these processes will be elucidated by studies that take into account other aspects of species biology, which are not normally considered in network studies, such as the dependence upon floral resources on different species development periods, and the patterns of visitors foraging. For the second objective, it was observed that the floral visitors abundance is the most important variable associated with the network metrics, and that the abiotic factors act indirectly, influencing on the phenology of pants (resource availability), and in the floral visitors activity, which translate into pattern of interactions among species. With the use of visitors sociality, and the abiotic variables, our results offer an advance in the understanding of multiple factors and their combination as determinants of structure of the mutualistic networks. For the third objective, it was observed that the interaction among invasive species cause alteration in the native communities that, in turn, affect the patterns of interaction among species, which resulted in an increase in the visitation rate of the exotic visitor. On the other hand, it was observed that de native plant diversity has a negative impact on the visitation rate of the exotic visitor. These results attest evidence for the invasive meltdown hypothesis to the increased and accelerated impact of biological invasion rate, and that the communities with greater diversity of species are proportionally more resistant to these invasions.
metadata.teses.dc.description: Arquivo retido, a pedido do autor, até agosto 2019.
metadata.teses.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/30108
metadata.teses.dc.publisher: Universidade Federal de Lavras
metadata.teses.dc.language: por
Appears in Collections:DEN - Entomologia - Doutorado (Teses)

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.