Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAE - Departamento de Administração e Economia >
DAE - Programa de Pós-graduação >
DAE - Administração - Doutorado (Teses) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3026

Title: Transformações na educação superior no Brasil e seus impactos na estrutura, estratégia e governança: o caso de três universidades federais de Minas Gerais
Other Titles: Changes in higher education in Brazil and its impacts on the structure, strategy and governance: the case of three Federal University of Minas Gerais
???metadata.dc.creator???: David, Marcus Vinícius
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Castro Júnior, Luiz Gonzaga de
???metadata.dc.contributor.referee1???: Antonialli, Luiz Marcelo
Lima Júnior, José Humberto Viana
Sette, Ricardo de Souza
Mello, Manuel F. Palácios da Cunha
???metadata.dc.description.concentration???: Dinâmica e Gestão de Cadeias Produtivas
Keywords: Gestão universitária
Governança em organizações públicas
Estratégia em universidades públicas
University management
Governance in public organizations
Strategy for public universities
???metadata.dc.date.submitted???: 19-Jun-2009
Issue Date: 20-Aug-2014
Citation: DAVID, M. V. Transformações na educação superior no Brasil e seus impactos na estrutura, estratégia e governança: o caso de três universidades federais de Minas Gerais. 2009. 232 p. Tese (Doutorado em Administração)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2009.
???metadata.dc.description.resumo???: O presente estudo foi realizado com o objetivo de delinear as articulações e as interfaces das universidades públicas brasileiras, considerando a tríade Estado, oligarquia acadêmica e mercado, na busca de conhecer e aprofundar os conflitos e interesses envolvidos, bem com avaliar os impactos na estrutura, na estratégia e na governança. Especificamente, buscou-se desvendar, por meio do discurso dos gestores, como eles explicam a realidade da organização universitária, no que concerne à modernização e ao avanço da gestão em um contexto de maior interação com a sociedade. Para alcançar estes propósitos foi apresentada a evolução histórica das universidades no Brasil, explicitando as mudanças e as realizações processadas nos governos Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva, especialmente no que se refere às novas interações que as universidades passaram a ter com o ambiente. Neste contexto, resgataram-se os estudos de Clark (1983), Drèze & Debelle (1983) e Kerr (2005), que ofereceram elementos para uma compreensão crítica das concepções de universidade, suas múltiplas interfaces com o ambiente e as forças que atuam sobre elas, influenciando sua gestão e organização. Utilizaram-se também contribuições teóricas relativas à estrutura, à estratégia e à governança, na ótica de autores como Mintzberg (1987, 1995), Hardy & Fachin (2000), Mintzberg et al. (2000, 2002), Timmers (2000), Whittington (2002), Marques (2005) e Ésther (2007). A realidade empírica focalizada no trabalho refere-se a estudos de caso múltiplos realizados na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e na Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Os dados foram obtidos por meio de entrevistas com os gestores e de análise de documentos pertinentes levantados nas universidades. Os resultados indicam que as universidades brasileiras sofrem intensa ação coordenadora do Estado, estando, porém, em processo de ampliação das suas interações com o mercado. No que concerne à estrutura, o conceito clássico de burocracia profissional está presente na configuração de todas as universidades estudadas. Relativamente à estratégia, as IFES pesquisadas transitam entre deliberadas e emergentes. O poder do Estado faz emergir, sistematicamente, ações a serem concretizadas pelas universidades no seu esforço de realizar mudanças sociais. No que tange à governança corporativa, os estudos empíricos revelaram a existência de esforços nas universidades estudadas para implantação de procedimentos de controle e transparência, exigindo avanços. Em suma, se o Estado estabelecer macropolíticas que permitam que as universidades interajam com a sociedade e o mercado, a oligarquia acadêmica liberta e liberada das amarras conservadoras e o mercado demandando os saberes e poderes da universidade, criam-se, assim, as condições para um novo agir das universidades, fundados em novas concepções de estrutura, estratégia e governança.
This study aims to delineate the joints and interfaces of the Brazilian public universities, considering the triad state, market and academic oligarchy, in seeking to know and deepen the conflicts and interests involved, and to assess the impacts on the structure, strategy and governance. Specifically, get it to unravel, through the discourse of managers as they explain the reality of the university organization, concerning the modernization and advancement of management in a context of greater interaction with society. To achieve these purposes will be presented the historical development of universities in Brazil, explaining the changes, the process and achievements in governments Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso and Luiz Inácio Lula da Silva, especially as regards the new interactions that the universities have been given to the environment. In this context, the studies will be redeemed in Clark (1983), Drèze & Debelle (1983) and Kerr (2005) which offered evidences for a critical comprehension of the concepts of university, its multiple interfaces with the environment and for those that act on them, their influence on management and organization. It was used also theoretical contributions on the structure, strategy and governance in the perspective of authors such as Mintzberg (1987, 1995), Hardy & Fachin (2000), Mintzberg et al. (2000, 2002), Timmers (2000), Whittington (2002), Marques (2005) and Ésther (2007). The empirical reality focused at work refers to the multiple case studies conducted at the Federal University of Minas Gerais (UFMG), at the Federal University of Juiz de Fora (UFJF) and the Federal University of Uberlândia (UFU). The sources were obtained in interviews with managers and review of relevant documents collected in the universities. The results indicate that Brazilian universities suffer intense coordinated action of the State, and, but in the process of expansion of its interactions with the market. With regard to the structure, the classic concept of professional bureaucracy is present in the configuration of all the universities studied. For strategy, the IFES surveyed transiting between deliberate and emergent. The power of the State causes, systematically, emerging actions to be implemented by the universities in their efforts to achieve social change. With regard to corporate governance, empirical studies have revealed the existence of efforts in the universities studied for implementation of procedures for control and transparency, requiring advances. In short, this study shows how the State stablish macro policies that enable the universities to interact with society and the market and the academic oligarchy, which provides the possibility of liberating them from conservative moorings. When the market demands the knowledge and powers of the university, there is thus the conditions for a new act of universities, based on new conceptions of structure, strategy and governance.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3026
Publisher: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
???metadata.dc.language???: pt_BR
Appears in Collections:DAE - Administração - Doutorado (Teses)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TESE_Transformações na educação superior no Brasil e seus impactos na estrutura, estratégia e governança.pdf881.39 kBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback