Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/30381
metadata.artigo.dc.title: Caracterização física, química e microbiológica de presunto cru desossado adicionado de lactulose
metadata.artigo.dc.title.alternative: Physical, chemical and microbiological characterization of deboned dry-cured ham with added lactulose
metadata.artigo.dc.creator: Lima, Ítalo Abreu
Gomes, Hewerton Barbosa
Ramos, Alcinéia de Lemos Souza
Piccoli, Roberta Hilsdorf
Ramos, Eduardo Mendes
metadata.artigo.dc.subject: Prebiótico
Produto curado dessecado
Presunto - Maturação
Presunto - Cor
Prebiotic
Dry-cured product
Ripening
metadata.artigo.dc.publisher: Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL)
metadata.artigo.dc.date.issued: 2017
metadata.artigo.dc.identifier.citation: LIMA, I. A. et al. Caracterização física, química e microbiológica de presunto cru desossado adicionado de lactulose. Brazilian Journal of Food Technology, Campinas, v. 20, 2017.
metadata.artigo.dc.description.resumo: Objetivou-se o desenvolvimento e caracterização tecnológica e microbiológica de presunto cru desossado contendo lactulose como prebiótico. Os presuntos foram elaborados utilizando-se a transglutaminase como agente ligante e glucona-delta-lactona como acidulante, sendo avaliadas uma formulação controle e outra com adição de 2% de lactulose (LAC). Ambos os produtos obtidos atenderam aos padrões físico-químicos e microbiológicos determinados na legislação brasileira para presuntos crus. A perda de massa na etapa de secagem foi maior (P < 0,05) nos produtos adicionados de lactulose do que no controle. Não foram encontradas diferenças significativas (P > 0,05) entre os tratamentos para os parâmetros avaliados durante o processamento, com os valores de umidade, atividade de água (aw) e nitrito residual reduzindo-se (P < 0,05) e os valores de acidez, bactérias ácido-lática e índice de TBARS aumentando (P < 0,05) com a maturação. Os produtos elaborados apresentaram pH (5,55 ± 0,37) e aw (0,90 ± 0,01) condizentes com produtos curados dessecados, não havendo (P > 0,05) diferenças entre os tratamentos para a composição centesimal e a cor final dos produtos. O teor de lactulose no produto LAC foi de 1,44% ± 0,37%, o que indica a viabilidade da utilização desse prebiótico na elaboração de presuntos crus desossados com vistas à alegação de produto com propriedade funcional.
metadata.artigo.dc.description.abstract: The objective was to develop and characterize technologically and microbiologically a boneless dry-cured ham containing lactulose as a prebiotic. The dry-cured hams were processed using transglutaminase as the binder and glucono-delta-lactone as the acidifying agent, evaluating one control formulation and another with the addition of 2% lactulose (LAC). Both products obtained complied with the physical, chemical and microbiological standards set by the Brazilian legislation for dry-cured hams. The mass losses during the drying stage were higher (P < 0.05) for the products containing added lactulose than for the control. No significant differences were found (P > 0.05) between treatments for the evaluated parameters during processing, with the moisture content, water activity (aw) and residual nitrite reducing ( P< 0.05), and the acidity, lactic acid bacteria and TBARS values increasing (P < 0.05) during the ripening stage. The finished products showed pH (5.55 ± 0.37) and aw (0.90 ± 0.01) values consistent with dried cured products, with no differences (P > 0.05) between treatments for the proximate composition and colour of the products. The lactulose content of the LAC product was 1.44 ± 0.37%, indicating the feasibility of using this prebiotic in the preparation of boneless dry-cured hams in order to obtain products with a functional property claim.
metadata.artigo.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/30381
metadata.artigo.dc.language: pt_BR
Appears in Collections:DCA - Artigos publicados em periódicos



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons