Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/30460
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorGalvão, Lívia Oliveira-
dc.date.accessioned2018-09-20T18:27:56Z-
dc.date.available2018-09-20T18:27:56Z-
dc.date.issued2018-09-20-
dc.date.submitted2018-05-03-
dc.identifier.citationGALVÃO, L. O. (In)segurança alimentar e nutricional em famílias rurais: um estudo de caso no município de Nepomuceno (MG). 2018. 58 p. Dissertação (Mestrado Profissional em Desenvolvimento Sustentável e Extensão)–Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/30460-
dc.description.abstractFood and Nutritional Insecurity is characterized by the difficulty or interruption in access to quality food and in sufficient quantity by populations, groups, families or individuals, violating the human right to adequate food. Several factors contribute to this condition, among them the difficulty of access to land and food production. In Brazil, there are millions of people who do not have access to food of sufficient quality and quantity, and the rural area is most affected by this condition. Based on this scenario, the present research sought to identify and understand the causes of the food insecurity / security process in the southern region of Minas Gerais. The comparative case study method was used in 4 rural communities in the municipality of Nepomuceno. Through interviews, documentary analysis, non-participant observation and the application of the Brazilian Food Insecurity Scale (EBIA), the aim was to interpret the way in which families use land for food production, for self consumption and, as th ey perceive their Everyday food. As preliminary results, it was observed that a large part of the interviewees (80%) produce food for consumption, but there is not great diversity in the food grown in the gardens, which may reflect in poor quality of food of these families. Regarding Food Insecurity evaluated through the EBIA, 30% of the families interviewed are in this situation, but without understanding that they are effectively living in a situation of risk.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Lavraspt_BR
dc.rightsacesso abertopt_BR
dc.subjectInsegurança alimentarpt_BR
dc.subjectNutriçãopt_BR
dc.subjectPopulações ruraispt_BR
dc.subjectFood insecuritypt_BR
dc.subjectNutritionpt_BR
dc.subjectRural populationspt_BR
dc.title(In)segurança alimentar e nutricional em famílias rurais: um estudo de caso no município de Nepomuceno (MG)pt_BR
dc.title.alternative(In) food and nutritional safety in rural families: a case study in the municipality of Nepomuceno (MG)pt_BR
dc.typedissertaçãopt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Desenvolvimento Sustentável e Extensãopt_BR
dc.publisher.initialsUFLApt_BR
dc.publisher.countrybrasilpt_BR
dc.contributor.advisor1Silva, Wânia Rezende-
dc.contributor.advisor-co1Toloni, Maysa Helena de Aguiar-
dc.contributor.referee1Kalsing, Vera Simone Schaefer-
dc.contributor.referee2Rocha, Luiz Carlos Dias da-
dc.description.resumoInsegurança Alimentar e Nutricional caracteriza-se pela dificuldade ou interrupção no acesso a alimentos de qualidade e em quantidade suficiente por populações, grupos, famílias ou indivíduos, violando o direito humano à alimentação adequada. Vários são os fatores que contribuem para essa condição, dentre eles a dificuldade de acesso a terra e produção de alimentos. No Brasil existem milhões de pessoas sem acesso diário a alimentos com qualidade e em quantidade satisfatória, sendo a área rural a mais afetada por esta condição. Partindo desse cenário a presente pesquisa buscou identificar e compreender as causas do processo de segurança/insegurança alimentar na região sul de Minas Gerais. Utilizou-se do método do estudo de caso comparativo em 4 comunidades rurais no município de Nepomuceno. Por meio das técnicas de entrevistas, análise documental e aplicação da Escala Brasileira de Insegurança Alimentar (EBIA) buscou-se interpretar o modo como as famílias utilizam a terra para a produção de alimentos, para o autoconsumo e como percebem seu cotidiano alimentar. Como resultados observou-se que grande parte dos entrevistados (80%) produzem alimentos para consumo, porém não há grande diversidade nos alimentos cultivados nas hortas, o que pode refletir em baixa qualidade da alimentação dessas famílias. Em relação à Insegurança Alimentar, avaliada através da EBIA, 30% das famílias entrevistadas encontram-se nesta situação, mas sem se compreenderem que vivem efetivamente uma situação de risco.pt_BR
dc.publisher.departmentDepartamento de Administração e Economiapt_BR
dc.subject.cnpqExtensão Ruralpt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/5422702752018267pt_BR
Appears in Collections:DAE - Desenvolvimento Sustentável e Extensão - Mestrado Profissional (Dissertações/TCC)



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.