Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/31531
metadata.artigo.dc.title: Função de produção para a roseira cultivada em sistema de produção integrada
metadata.artigo.dc.title.alternative: Production function for the rosebush grown in integrated production system
metadata.artigo.dc.creator: Oliveira, Eduardo Carvalho
Carvalho, Jacinto Assunção
Rezende, Fátima Conceição
Almeida, Elka Fabiana Aparecida
Reis, Ricardo Pereira
metadata.artigo.dc.subject: Floricultura de corte
Manejo da irrigação
Lâmina ótima econômica
Rosas - Produção
Cutting floriculture
Irrigation management
Economic irrigation depth
metadata.artigo.dc.publisher: Universidade Federal de Viçosa
metadata.artigo.dc.date.issued: Nov-2016
metadata.artigo.dc.identifier.citation: OLIVEIRA, E. C. et al. Função de produção para a roseira cultivada em sistema de produção integrada. Engenharia na agricultura, Viçosa, MG, v. 24, n. 6, p. 743-483, nov./dez. 2016.
metadata.artigo.dc.description.resumo: A atividade econômica da floricultura de corte tem nas rosas a sua principal exploração no Brasil. Informações sobre a aplicação de água e sua quantidade ao longo do ciclo fenológico da cultura, bem como o conhecimento dos efeitos da aplicação deficitária ou excessiva de nutrientes às plantas, são essenciais para o sucesso do cultivo da roseira. Este trabalho foi conduzido com o objetivo de avaliar técnica e economicamente a produção da roseira em função de lâminas de irrigação e doses de nitrogênio. O experimento foi instalado em casa de vegetação e consistiu de um delineamento em blocos casualizados com parcelas subdivididas, sendo as parcelas definidas por quatro lâminas de irrigação (40, 70, 100 e 130%) e as subparcelas por quatro níveis percentuais da dose de nitrogênio recomendada para a roseira (40, 70, 100 e 130%), com quatro repetições. O manejo da irrigação foi realizado com tensiômetros instalados nas unidades experimentais dos tratamentos de 100% da lâmina de irrigação. A produtividade da roseira apresentou redução pelo déficit e excesso hídrico; as doses de nitrogênio não afetaram os parâmetros qualitativos das hastes florais; as lâminas que proporcionaram as máximas eficiências técnica e econômica foram praticamente idênticas.
metadata.artigo.dc.description.abstract: Roses are the main exploitation in floriculture in Brazil. The lack of information on the quantity of water applied along the phenological development stages of the plants, as well as deficient or excessive nutrient application to the plants may provide unfavorable conditions for rosebush development. This study aimed to make a technical and economical evaluation for rose production in terms of irrigation and nitrogen. The experiment was conducted in a greenhouse and consisted of a randomized block design with split plots. These plots were defined by four irrigation depths (40, 70, 100 and 130%) and the subplots by four recommended nitrogen levels rate for rosebushes (40, 70, 100 and 130%), with four replications. The irrigation management was performed with tensiometers installed at the experimental treatments of 100% irrigation depths. Rose productivity decreased due to water deficit or excess; nitrogen rates did not affect the qualitative parameters of the buds; the irrigation depth that provided the maximum economic and technical efficiencies were nearly identical.
metadata.artigo.dc.identifier.uri: https://reveng.ufv.br/index.php/reveng/article/view/719
http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/31531
metadata.artigo.dc.language: pt_BR
Appears in Collections:DEG - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.