Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/31927
metadata.artigo.dc.title: The use of continuous, temporary immersion bioreactor system and semisolid culture medium for the production of Eucalyptus camaldulensis clones
metadata.artigo.dc.title.alternative: Uso de biorreatores de imersão contínua, temporária e meio de cultura semissólido na produção de clones de Eucalyptus camaldulensis
metadata.artigo.dc.creator: Mendonça, Evânia Galvão
Stein, Vanessa Cristina
Carvalho, Humberto Henrique de
Santos, Breno Régis
Beijo, Luiz Alberto
Paiva, Luciano Vilela
metadata.artigo.dc.subject: Meristemas
Meio de cultura
Enraizamento adventício
Biorreatores de imersão contínua
Meristems
Culture media
Temporary immersion bioreactor
Adventitious rooting
metadata.artigo.dc.publisher: Universidade Federal de Santa Maria
metadata.artigo.dc.date.issued: Oct-2016
metadata.artigo.dc.identifier.citation: MENDONÇA, E. G. et al. Uso de biorreatores de imersão contínua, temporária e meio de cultura semissólido na produção de clones de Eucalyptus camaldulensis. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 26, n. 4, p. 1211-1224, out./dez. 2016.
metadata.artigo.dc.description.resumo: A micropropagação em sistemas de biorreatores é considerada como uma forma de reduzir os custos de produção por meio do escalonamento de automatização do processo. O objetivo desse trabalho foi desenvolver um protocolo eficiente de produção de mudas de Eucalyptus camaldulensis em diferentes tipos de sistema, incluindo biorreator de imersão continua e temporária. Para isso, meristemas apicais (1 mm) e meristemas apicais com tecido adjacente (2,5 mm) foram usados como explantes iniciais. Esses tecidos foram cultivados, por 60 dias, em meio de cultura suplementado com 1 mg L-1 de ácido indolacético (AIA) e 0.32 mg L-1 de benzilaminopurina (BAP). Após 60 dias, os meristemas com tecidos adjacentes foram transferidos para biorreatores de imersão contínua ou temporária e mantidos no escuro ou sob condições controladas de luminosidade. Para verificar o efeito da fonte de explante na multiplicação em biorreator foram testados explantes subcultivados de meristemas multiplicados em meio de cultura semissólido e meristemas multiplicados em biorreator de imersão contínua e mantidos no escuro. Despois de estabelecer esses parâmetros, os experimentos de multiplicação foram realizados em biorreatores de imersão contínua e temporária. Os explantes multiplicados foram enraizados em meio de cultura MS suplementado com 0, 2, 4, 8 e 20 mg L-1 de ácido indolbutírico (AIB) e mantidos no escuro ou sob condições controladas de luminosidade. Depois do enraizamento as plantas foram aclimatizadas em câmara de nebulização. Os meristemas com tecidos adjacentes favoreceram um maior número de gemas/explantes. O biorreator de imersão contínua e mantido no escuro promoveu maior número de brotações e maior taxa de multiplicação e o melhor enraizamento ocorreram no meio de cultura isento de auxina, mantido no escuro por 15 dias ou o meio de cultura suplementado com auxina, mantido na luz apresentando 100% de enraizamento. A aclimatização do Eucalyptus camaldulensis foi eficiente com taxa de sobrevivência de 76%. Portanto, foi possível desenvolver um método eficiente de micropropagação em biorreator para a produção de mudas Eucalyptus camaldulensis em larga escala.
metadata.artigo.dc.description.abstract: The plant micro-propagation in bioreactor systems is regarded as one way to reduce cost by automation and production scheduling. This research was carried out in order to obtain an efficient procedure for clone production of Eucalyptus camaldulensis on different types of bioreactor including continuous and temporary immersion bioreactor. To do so, the apical meristems (1 mm) and the apical meristems with adjacent tissue (2,5 mm) were used as initial explants. These tissues were cultured, for 60 days, in semisolid culture medium supplemented with 1 mg L-1 indole acetic acid (IAA) and 0.32 mg L-1 benzylaminopurine (BA). After 60 days, the meristems with adjacent tissue were transferred to a continuous immersion bioreactor and maintained in dark or light conditions. In order to verify the effect of the explant source on bioreactor multiplication, the explants subcultured from meristems multiplied in semisolid culture medium and the meristems multiplied in continuous immersion bioreactor were tested and maintained in dark conditions. After establishing this parameters, the multiplication experiments were carried out in continuous and temporary immersion and the multiplied explants were then rooted in MS medium supplemented with 0, 2, 4, 8 and 20 mg L-1 indole butyric acid (IBA) and kept in the dark or under controlled lighting conditions. After that, the rooting the plants were acclimatized in mist chamber. The meristem with adjacent tissue favored a greater number of buds/explants. The continuous immersion bioreactor in the dark provided higher shoots number and multiplication rate. The rooting was better on culture medium without auxin and kept in the dark for 15 days or the culture medium supplemented with auxin and maintained under light with 100% plantlet rooting. The Eucalyptus camaldulensis acclimatization was efficient, with high survival rate (76%). It was possible to establish the procedure for bioreactor micro-propagation of Eucalyptus camaldulensis large-scale clones.
metadata.artigo.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/31927
metadata.artigo.dc.language: en_US
Appears in Collections:DQI - Artigos publicados em periódicos



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons