Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/32597
metadata.artigo.dc.title: Strategic institutional management in dairy cooperatives - a theoretical appointment
metadata.artigo.dc.creator: Simão, Gustavo Leonardo
Antonialli, Luiz Marcelo
Souza Netto, Túlio Carvalho C. de
Santos, Antonio Carlos dos
metadata.artigo.dc.subject: Cooperativism
Institutional ambivalence
Strategy action
Ação estratégica
Ambivalência institucional
Cooperativismo
metadata.artigo.dc.publisher: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
metadata.artigo.dc.date.issued: Oct-2017
metadata.artigo.dc.identifier.citation: SIMÃO, G. L. et al. Strategic institutional management in dairy cooperatives - a theoretical appointment. Revista de Economia e Sociologia Rural, Brasília, DF, v. 55, n. 4, p. 693-710, out./dez. 2017.
metadata.artigo.dc.description.resumo: O ambiente competitivo do agronegócio tem pressionado os atores organizacionais das cooperativas lácteas para implementar novas estruturações. Nesse sentido, diversos pesquisadores têm percebido a existência de práticas isomórficas que não são adequadas para empreendimentos cooperativos. Este artigo teórico assume que existem ações estratégicas relacionadas as demandas institucionais implementadas pelos tomadores de decisão em relação às pressões ambientais. Assim, almejou-se analisar como podem ser estruturadas tais ações estratégicas em relação às pressões institucionais de dois subcampos organizacionais relacionados ao cooperativo de forma a manutenção da legitimidade do negócio. Foram traçadas a projeção de cinco quadros analíticos. Como conclusão, é inferido que nem sempre a reestruturação do negócio cooperativo tenderá a expressar um atomismo dos tomadores de decisão em relação às demandas institucionais do campo organizacional. Isso ocorreria uma vez que tais demandas são ambivalentes e precisam ser coordenadas conjuntamente na ordem para obterem um nível mínimo de legitimidade, que é necessária para a sobrevivência organizacional.
metadata.artigo.dc.description.abstract: The competitive agribusiness environment has been pressing organizational actors of dairy cooperatives to implement new structures. In this sense, many scholars advocate the existence of isomorphic practices that are not suitable for cooperative enterprises. This theoretical paper assumes that there are strategic actions related to the institutional demands, implemented by cooperative decision makers in relation to environmental pressures. Thus, we aimed to analyze how can be structured such strategic actions in relation to the institutional pressures of two organizational subfields related to cooperative business, in order to maintain the legitimacy of the business. For this, we drafted the projection of five analytical frameworks. As conclusions, it is inferred that a cooperative business restructuring not always tends to express an atomism of decision makers in relation to institutional demands of the organizational field, given that the demands are ambivalent and need to be met in order to obtain minimum level of legitimacy necessary for the organization survival.
metadata.artigo.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/32597
metadata.artigo.dc.language: en_US
Appears in Collections:DAE - Artigos publicados em periódicos



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons