Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3281
Título: Potencial de linhagens de feijão com relação aos teores de proteína e minerais nas sementes
Autor : Silva, Camila Andrade
Primeiro orientador: Abreu, Ângela de Fátima Barbosa
metadata.teses.dc.contributor.advisor-co: Ramalho, Magno Antonio Patto
Corrêa, Angelita Duarte
Primeiro membro da banca: Bassinello, Priscila Zaczuk
Santos, João Bosco dos
Área de concentração: Genética e Melhoramento de Plantas
Palavras-chave: Variabilidade genética
Correlação
Interação genótipo-ambiente
Interação alélica
Efeito materno
Nutrientes
Genetic variability
Correlation
Genotype-environment interaction
Allelic interactions
Maternal effects
Nutrients
Data da publicação: 26-Ago-2014
Referência: SILVA, C. A. Potencial de linhagens de feijão com relação aos teores de proteína e minerais nas sementes. 2011. 98 p. Tese (Doutorado em Genética e Melhoramento de Plantas)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2011.
Resumo: Este trabalho foi realizado com os objetivos de quantificar os teores de proteína e minerais de linhagens de feijão comum pertencentes ao Banco de Germoplasma da Universidade Federal de Lavras (UFLA), verificar se existe relação entre a cor da semente e o teor de proteína e minerais, verificar se os teores de zinco e ferro são afetados pela safra de cultivo e obter informações sobre o controle genético dos teores de zinco e ferro nas sementes de feijão. Foram avaliadas 100 linhagens de feijão, dos tipos carioca, preto e cores, quanto ao teor de proteína e dos minerais, fósforo, potássio, cálcio, magnésio, cobre, manganês, zinco e ferro. Posteriormente, dez linhagens identificadas com teores elevados de ferro e zinco e dez com baixos teores foram avaliadas durante três safras: "águas" de 2009/2010 (semeadura em novembro); "seca" de 2010 (semeadura em fevereiro) e "inverno" de 2010 (semeadura em julho), em Lavras - MG. Para estudo do controle genético dos teores de ferro e zinco, quatro linhagens identificadas com altos teores de ferro e zinco e quatro com baixos teores foram cruzadas no esquema dialélico parcial. As hibridações foram realizadas em casa de vegetação, assim como a obtenção das gerações F1´s, F1´s recíprocos e F2´s. Para verificar a ocorrência de efeito materno, foram testados os contrastes possíveis entre genitores e gerações F1 e F1 recíproco para cada cruzamento. Verificou-se existência de variabilidade genética entre os diferentes grupos avaliados e, também, entre as linhagens dentro de cada grupo. Em média, as linhagens do grupo preto se destacaram para teores de proteína, ferro e zinco. Já as do tipo carioca, para manganês e magnésio e as do tipo cores, para cálcio. Detectou-se correlação positiva entre a maioria dos nutrientes, indicando a possibilidade de obtenção de linhagens com maior valor nutritivo agregado, pois, a seleção poderá ser eficiente para dois ou mais nutrientes. Linhagens já recomendadas para cultivo no estado, tais como a BRS Cometa e BRSMG Pioneiro se destacaram tendo alto teor de praticamente todos os nutrientes avaliados. Os maiores teores de ferro e zinco foram observados na safra do inverno e os menores na safra da seca. Observou-se que, na média das três safras, as linhagens identificadas anteriormente como de alto teor de ferro e zinco, apresentaram quantidade de ferro 11,0% e de zinco 6,8% acima das de baixo teor. A interação linhagens x safras ocorre, porém a sua interferência na identificação dos grupos com alto e baixo teor de zinco e ferro não é grande. Verificou-se que parte expressiva da variação nos teores de zinco e ferro, entre as linhagens utilizadas, é em virtude do tegumento das sementes, ocorrência de efeito materno. No caso do zinco, apenas a interação alélica aditiva explicou a variação. Para o ferro, a ocorrência de dominância é, também, importante.
This work was accomplished to quantify the levels of protein and minerals in common bean lines from to the Germplasm Bank of UFLA, verify if there is relationship between the seed color and minerals and protein content, to verify if the levels of zinc and iron are affected by crop season, and find information about the genetic control of zinc and iron in seed bean. We evaluated one hundred lines of common bean, of carioca, black and color grain types, considering the levels of protein and of the minerals phosphorus, potassium, calcium, magnesium, copper, manganese, zinc and iron. Later, ten lines identified with high levels of iron and zinc, and ten with low levels were evaluated during three seasons: "wet season" of 2009/2010 (sowing in November), "dry season" in 2010 (sowing in February) and "winter season" of 2010 (sowing in July), Lavras - MG. The genetic control of the levels of iron and zinc were studied using four lines identified with high levels of iron and zinc and four with low levels that were crossed in a partial diallel cross. The hybridizations were performed on greenhouse, as well as the growing of the F1, the reciprocal F1 and the F2. The occurrence of maternal effects were tested comparing parents and F1 and F1 reciprocal for each cross. There was genetic variability among different studied groups and also between lines within each group. In general, lines of black beans stood out for protein, iron and zinc. The carioca grain type, for manganese and magnesium and the colors, for calcium. Positive correlation was detected between the most nutrients, indicating the possibility of obtaining lines with higher nutritional value-added, because the selection may be effective for two or more minerals. Lines already recommended for cultivation in the State, such as BRS Cometa and BRSMG Pioneiro stood out with high content of all nutrients. The highest levels of iron and zinc were observed in the winter season and the lowest in dry season. It was observed that on the average of the three crops, lines previously identified as high iron and zinc, showed the amount of iron 11.0% and zinc of 6.8% above the low levels. The lines x seasons interaction occurs, but its interference in the identification of groups at high and low nutrient content is not great. It was found that a significant proportion of the variation in levels of zinc and iron among the lines used is due to coat the grains. In case of zinc, only additive allelic interaction explained the variation. For iron the occurrence of dominance is also important.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3281
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Doutorado (Teses)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TESE_Potencial de linhagens de feijão com relação aos teores de proteína e minerais nas sementes.pdf571,9 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.