Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/33506
metadata.teses.dc.title: Phylogeny, morphology and pathogenicity of Neopestalotiopsisspp. and Quambalaria eucalypti on eucalyptus sp.
metadata.teses.dc.title.alternative: Filogenia, morfologia e patogenicidade de Neopestalotiopsis spp. e Quambalaria eucalypti em eucalipto sp.
metadata.teses.dc.creator: Santos, Gizeli de Souza
metadata.teses.dc.creator.Lattes: http://lattes.cnpq.br/6299752352750495
metadata.teses.dc.contributor.advisor1: Ferreira, Maria Alves
metadata.teses.dc.contributor.referee1: Freitas, Aurivan Soares de
metadata.teses.dc.contributor.referee2: Garcia, Flávio Augusto de Oliveira
metadata.teses.dc.contributor.referee3: Botelho, Deila Magna dos Santos
metadata.teses.dc.contributor.referee4: Moreira, Silvino Intra
metadata.teses.dc.subject: Anelamento da haste
Patologia florestal
Patologia molecular
Eucalipto - Cancro
Stem ringing
Forest pathology
Molecular pathology
Eucalyptus - Canker
metadata.teses.dc.date.issued: 11-Apr-2019
metadata.teses.dc.description.sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Fibria Celulose
metadata.teses.dc.identifier.citation: SANTOS, G. de S. Phyloginy, morphology and pathogenicity of Neopestalotiopsisspp. and Quambalaria eucalypti on eucalyptus sp. 2019. 58 p. Tese (Doutorado em Agronomia/Fitopatologia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2019.
metadata.teses.dc.description.resumo: Espécies de Neopestalotiopsis e Quambalaria são fitopatogênicas e causam doenças em diversos hospedeiros. No Brasil, apesar de, relativamente, frequente em viveiros de produção de mudas, Neopestalotiopsis ainda não foi identificado ao nível de espécie e Quambalaria até o momento não relatado em condições de campo para eucalipto. Em vista da importância dessas doenças e do pouco conhecimento disponível sobre estes patossistemas, procurou-se, caracterizar molecular, morfologia, e comprovar a patogenicidade da doença inoculada com Neopestalotiopsis spp. e Quambalaria eucalypti em mudas de Eucalyptus sp. No primeiro estudo os isolados foram submetidos à análise multilocus utilizando duas regiões gênicas β-tubulina (TUB) e o fator de elongação (TEF). A análise das sequências das regiões genômicas confirmou a presença de Neopestalotiopsis australis, N. rosae como primeiro relato e a ocorrência de uma nova espécie como agente patogênico em Eucalyptus sp., no Brasil. A caracterização morfológica permitiu a identificação dos isolados das espécies N. australis e N. rosae, principalmente, com base em diferenças no tamanho e na forma dos conídios. Além disso, neste estudo, uma nova espécie chamada Neopestalotiopsis brasiliensis foi descrita. Os testes de patogenicidade demonstraram que os isolados foram patogênicos para clones de eucalipto. Os resultados obtidos podem contribuir para o conhecimento do gênero de Neopestalotiopsis causando doenças em plantas lenhosas. Além disso, este foi o primeiro relato das espécies Neopestalotiopsis australis, N. rosae como agentes patogênicos em Eucalyptus sp. no Brasil. No segundo estudo sequencias de cinco isolados obtidos de folhas e cancros foram comparados a 21 sequências incluindo o outgroup depositadas no Genbank. Os isolados foram submetidos a análises multilocus utilizando as regiões ITS e LSU. A análise filogenética de Máxima Parcimônia e Inferência Bayesiana de sequências combinadas das duas regiões estudadas agruparam os isolados avaliados no clado de Q. eucalypti e as características morfológicas foram similares às descritas na literatura. A patogenicidade foi confirmada, e o patógeno foi novamente isolado das plantas inoculadas confirmando suas características morfológicas cumprindo os postulados de Koch. Esse é o primeiro relato de Q. eucalypti causando manchas foliares e cancro em eucalipto em condições de campo no Brasil. Estes resultados podem contribuir para o conhecimento de isolados de Q. eucalypti que ocorrem no Brasil em condições de campo e estabelecer protocolos para selecionar materiais resistentes ao patógeno.
metadata.teses.dc.description.abstract: Species of Neopestalotiopsis and Quambalaria sp. are phytopathogenic and cause diseases in several harboures. In Brazil, although relatively frequent in nurseries producing seedlings, Neopestalotiopsis hasn’t identified at the species and Quambalaria level so far not reported under field conditions. In view of the importance of these diseases and the little knowledge available about these patossystems, it was sought to characterize molecular and morphologically as well as to prove the pathogenicity of the disease. In the first study, the isolates were submitted to multilocus analysis using two genetic regions β -tubulin (TUB) and elongation factor (TEF). The analysis of the sequences of genomic regions confirmed the presence of Neopestalotiopsis australis, N. rosae as the first report and the occurrence of a new species as a pathogen in Eucalyptus sp., Brazil. The morphological characterization allowed the identification of N. australis and N. rosae isolates, mainly based on differences in the size and shape of the conidia. Pathogenicity tests showed that the isolates were pathogenic for eucalyptus clones. The results obtained may contribute to the knowledge of the genus Neopestalotiopsis causing diseases in woody plants. In addition, this was the first report of the species Neopestalotiopsis australis, N. rosae as pathogens in Eucalyptus sp. in Brazil. In the second study sequences of five isolates obtained from leaves and cankers were compared to 21 sequences including the outgroup deposited at Genbank. The isolates were submitted to multilocus analysis using the ITS and LSU regions. The phylogenetic analysis of Maximum Parsimony and Bayesian Inference of combined sequences of the two studied regions grouped the isolates evaluated in the clade of Q. eucalypti and the morphological characteristics were similar to those described in the literature. The pathogenicity was confirmed, and the pathogen was again isolated from the inoculated plants confirming its morphological characteristics fulfilling Koch's postulates. This is the first report of Q. eucalypti causing leaf spot and cancer in eucalyptus under field conditions in Brazil. These results may contribute to the knowledge of isolates of Q. eucalypti that occur in Brazil under field conditions and establish protocols to select materials resistant to the pathogen.
metadata.teses.dc.description: Arquivo retido, a pedido da autora, até março 2020.
metadata.teses.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/33506
metadata.teses.dc.publisher: Universidade Federal de Lavras
metadata.teses.dc.language: eng
Appears in Collections:DFP - Agronomia/Fitopatologia - Doutorado (Teses)

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.