Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/33769
metadata.teses.dc.title: Resgate e propagação vegetativa de Eremanthus erythropappus (DC.) MacLeish em povoamentos naturais
metadata.teses.dc.title.alternative: Rescue and vegetative propagation of Eremanthus erythropappus (DC.) MacLeish in natural forest
metadata.teses.dc.creator: Fonseca, André Luis de Castro
metadata.teses.dc.creator.Lattes: http://lattes.cnpq.br/3698179353528216
metadata.teses.dc.contributor.advisor1: Brondani, Gilvano Ebling
metadata.teses.dc.contributor.referee1: Brondani, Gilvano Ebling
metadata.teses.dc.contributor.referee2: Magalhães, Thiago Alves
metadata.teses.dc.contributor.referee3: Oliveira, Leandro Silva de
metadata.teses.dc.subject: Candeia - Clonagem
Manejo florestal
Ácido indolbutírico
Raíz adventícia
Candeia - Cloning
Forest management
Indolbutyric acid
Adventitious root
metadata.teses.dc.date.issued: 23-Apr-2019
metadata.teses.dc.description.sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
metadata.teses.dc.identifier.citation: FONSECA, A. L. de C. Resgate e propagação vegetativa de Eremanthus erythropappus (DC.) MacLeish em povoamentos naturais. 2019. 64 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2019.
metadata.teses.dc.description.resumo: Os povoamentos nativos de candeia [Eremanthus erythropappus (DC.) MacLeish] vêm sendo explorados por meio de planos de manejo devido ao potencial econômico do óleo essencial, obtido pela da destilação da madeira. A conservação genética dessa espécie prevê o resgate de árvores adultas e posterior multiplicação pelo uso de técnicas de propagação vegetativa, bem como a aplicação de técnicas silviculturais que favoreçam o restabelecimento do povoamento explorado. Nesse estudo foi testada a eficiência de uma técnica de resgate em matrizes de candeia selecionadas de um povoamento natural manejado. Para tanto, em agosto de 2017, vinte e seis árvores foram induzidas à brotação por meio da decepa, seguida da exposição e escarificação das raízes no solo. A emissão de novas brotações foi avaliada de acordo com a origem na cepa (toco ou raiz) nos intervalos de 30, 60, 90, 120, 157 e 189 dias após a indução (DAI). A cada intervalo foi contabilizado o número de brotos por matriz e mensurados o crescimento em altura e diâmetro de base. Aos 189 DAI, a técnica promoveu a brotação de 76,92% das matrizes testadas, totalizando 396 brotos exclusivamente de origem radicular. O percentual de matrizes brotadas, número de brotos por matriz, altura, diâmetro e relação altura/diâmetro dos brotos aumentaram ao longo do período avaliado. Posteriormente, foram testados os métodos de propagação por brotações epicórmicas e por estaquia. Para os testes com brotações epicórmicas foram selecionados seis galhos de cinco árvores matrizes de um povoamento natural e padronizados com 0,50 m de comprimento, sendo então acondicionados em casa de vegetação com umidade relativa do ar a 80% e temperatura mantida entre 25-35° C. Após setenta dias nesse ambiente nenhum galho emitiu brotação. O experimento com estaquia foi conduzido com brotações coletadas de dezenove matrizes do campo, sendo confeccionadas estacas apicais com 7,5 – 12 cm de comprimento. O ácido indolbutírico (AIB) foi aplicado na base da estaca na concentração de 4 g L -1 e comparado com o tratamento controle, o qual foi caracterizado pela ausência de AIB. Somente 12,2% das estacas sobreviveram na SCV e dessas, 7,9% enraizaram na casa de sombra, independente do tratamento aplicado. Mesmo com os baixos percentuais de sobrevivência registrados, a estaquia mostrou maior eficiência em relação a técnica de propagação por brotações epicórmicas, possibilitando a formação de um minijardim clonal de candeia com 7 das 19 matrizes submetidos a propagação. De um modo geral, a ausência de AIB resultou em maiores porcentagens de sobrevivência quando comparado à concentração de 4 g L -1 . Com os resultados obtidos nesse trabalho é possível concluir que a técnica de resgate aplicada foi eficiente em promover a brotação radicular de candeia, mesmo em condições naturais e que a concentração de AIB aplicada nas estacas não foi adequada para a formação de raízes adventícias.
metadata.teses.dc.description.abstract: The natural forest of candeia [Eremanthus erythropappus (DC.) MacLeish] have been explored throught Sustainable Manegament Forestry due to economic potencial of the essencial oil, extracted by distillation of wood. The vegetative propagation could be useful to rescue adult trees and conserve superior genotypes, as well as the application of silvicultural techniques that favor the restoration of the explored area, can assure the genetic resources . In this study , the efficiency of sprout method in matrices of candeia was tested in natural forest management. Thus, in August 2017, twenty-six trees were induced to sprout by cutter, followed by exposure and scarification of the roots on the ground. The emergence of new shoots was evaluted according with source (stump or root) at the intervals of 30, 60, 90, 120, 157 and 189 days after induction (DAI). At each interval, the number of shoots and the growth in height and diameter of base were measured by plant. At 189 DAI, the technique provides coppicing of 76.92% of trees, resulting 396 shoots, only radicular source. The percentage of genotypes sprouted, number of shoots per plant, height, diameter and shoot height / diameter ratio increased over the evaluated period. Subsequently, the propagation methods by epicormic shoots and by cutting were tested. For the epicormic shoots, six branches of five tree stands were selected from a natural forest and, after being standardized at 0.50 m in length, so the branches were conditioned in a greenhouse with humidity of 80% and the temperature mantained between 25- 35 °C. After seventy days no twig sprouted. The cutting experiment was conducted with sprouted collected from nineteen genotypes from field, so apical cuttings with 7.5 – 12.0 cm length were made. Indole-3-butyric acid (IBA) was applied at the base of the stake at 4 g L -1 concentration and compared to the control treatment, which was characterized by the absence of IBA. Only 12.2% of the cuttings survived SCV, and of these, 7.9% rooted in the shade house, regardless of the treatment applied. Even with the low percentage of survival recorded, the cutting was more efficient than the propagation by epicormic shoots, enabling the formation of a clonal mini-garden of candeia with 7 of the 19 genotypes submitted to propagation. Absence of IBA resulted in higher percentage of survival when compared to the concentration of 4 g L -1 . With the results obtained in this work it’s possible conclude that the sprout method applied was efficient in promoting shoots of candeia, even under natural conditions and that IBA concentration wasn’t adequate for the formation of adventitious roots.
metadata.teses.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/33769
metadata.teses.dc.publisher: Universidade Federal de Lavras
metadata.teses.dc.language: por
Appears in Collections:DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações)



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.