Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/33806
metadata.teses.dc.title: Mobilização de reservas da semente, particionamento de matéria seca e desenvolvimento inicial de plantas de feijoeiro (Phaseolus vulgaris L. c.v. Pintado) sob influência do nitrogênio
metadata.teses.dc.creator: Bitencourt, Andréa Lacerda
metadata.teses.dc.contributor.advisor1: Alves, José Donizete
metadata.teses.dc.contributor.referee1: Alvarenga, Amauri Alves de
metadata.teses.dc.contributor.referee2: Alves, Jose Donizete
metadata.teses.dc.contributor.referee3: Oliveira, Luiz Edson Mota de
metadata.teses.dc.contributor.referee4: Faquin, Valdemar
metadata.teses.dc.subject: Feijão
Adubos e fertilizantes
Fertilizantes nitrogenados
Plantas
Desenvolvimento
Fisiologia vegetal
Plantas
Efeito do nitrogênio
metadata.teses.dc.date.issued: 11-Apr-2019
metadata.teses.dc.description.sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
metadata.teses.dc.identifier.citation: SOUZA, A. L. B. de. Mobilização de reservas da semente, particionamento de matéria seca e desenvolvimento inicial de plantas de feijoeiro (Phaseolus vulgaris L. c.v. Pintado) sob influência do nitrogênio. 2019. 66 p. Dissertação (Mestrado em Fisiologia Vegetal)-Escola Superior de Agricultura de Lavras, Lavras, 1992.
metadata.teses.dc.description.resumo: Com o objetivo de avaliar os efeitos da aplicação exógena de nitrogênio no processo de mobilização de reservas da semente, no particionamento de assimilados e no desenvolvimento inicial das plantas de feijão (Phaseolus vulgaris L. c.v. Pintado) conduziu-se um experimento em sala de crescimento no Departamento de Biologia da Escola Superior de Agricultura de Lavras (ESAL), MG. As sementes após serem tratadas e pré germinadas por 72 horas foram selecionadas (quatro) e transplantadas para copos plásticos, contendo 700 gramas de areia previamente lavada com água, ácido clorídrico, hidróxido de sódio e finalmente com água destilada. O delineamento experimental utilizado foi em blocos ao acaso distribuídos em esquema fatorial 3 x 5, com 5 repetições, sendo 3 condições nutricionais: solução nutritiva completa, solução nutritiva sem nitrogênio e água destilada; e 5 épocas de coletas: 6, 10, 12, 16 e 20 dias após semeadura (DAS), que correspondeu a 3, 7, 9, 13, e 17 dias após a aplicação dos tratamentos nutricionais. O cultivo foi realizado sob fotoperiodo de 12 horas e termoperíodo de 26 ± 4° C, 17 ± 4° C (dia/noite), com uma umidade relativa do ar na faixa de 80 ± 5%. Aos 6, 10, 12, 16 e 20 dias após semeadura (DAS) determinou-se para raízes, caules, cotilédones e folhas o peso da matéria seca, o conteúdo de nitrogênio total e a eficiência na utilização de nitrogênio. Obteve-se também, a área foliar, a área foliar específica, a altura do caule e a relação parte aérea/raiz. Como resultados, constatou-se que as reservas cotiledonares se exauriram praticamente aos 10 DAS, independente do tratamento nutricional utilizado. A utilização da solução nutritiva completa favoreceu um incremento da matéria seca foliar e radicular em cerca de 25 e 40% respectivamente, quando comparado â solução nutritiva sem nitrogênio. Não houve variação do peso da matéria seca e do comprimento do caule nos tratamentos nutricionais estudados. Para a área foliar observou-se uma queda de 34% em condições de deficiência de nitrogênio ao se comparar ás plantas irrigadas com solução nutritiva completa. A relação parte aérea/raiz foi superior com a utilização da água destilada, decrescendo 60"C quando as plantas foram tratadas com solução nutritiva completa e sem nitrogênio. Para a área foliar específica houve uma redução de 70%. quando as plantas foram tratadas com água destilada em relação àquelas tratadas com soluções nutritivas com e sem nitrogênio. Com relação ao conteúdo de nitrogênio total cotiledonar, constatou-se que o mesmo se exauriu aos 10 DAS, sendo que a partir desta época as plantas irrigadas com solução nutritiva completa, absorveram e incorporaram o nitrogênio do substrato nas raízes e folhas, atingindo aos 20 DAS um incremento de cerca de 70 e 30%, respectivamente, no conteúdo de nitrogênio total quando comparado à solução nutritiva sem nitrogênio e à água destilada. No que diz respeito à eficiência de utilização do nitrogênio, constatou-se respostas superiores para raízes e folhas diante da utilização de água destilada quando comparadas aos tratamentos com solução nutritiva completa e sem nitrogênio. Para o caule, a maior eficiência no uso do nitrogênio ocorreu em plantas irrigadas com soluções nutritivas. Em termos práticos, isto significa que a utilização de uma adubação nitrogenada aos 20 DAS, prática cultural às vezes utilizada no campo, poderá acarretar numa redução no crescimento e produção da cultura; sendo necessário, portanto, uma dose adequada de nitrogênio no plantio.
metadata.teses.dc.description.abstract: Resumo Indisponível
metadata.teses.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/33806
metadata.teses.dc.publisher: Universidade Federal de Lavras
metadata.teses.dc.language: por
Appears in Collections:DBI - Agronomia/Fisiologia Vegetal - Mestrado (Dissertações)



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.