Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/33862
metadata.teses.dc.title: Administração rural e extensão rural
metadata.teses.dc.creator: Abreu Neto, Francisco Antônio de
metadata.teses.dc.contributor.advisor1: Lima, Juvêncio Braga de
metadata.teses.dc.contributor.referee1: Alencar, Edgard
metadata.teses.dc.contributor.referee2: Andrade, Jose Geraldo de
metadata.teses.dc.contributor.referee3: Arroyo, Miguel Gonzalez
metadata.teses.dc.contributor.referee4: Morais, Vander Azevedo
metadata.teses.dc.subject: Administração rural
Extensão rural
metadata.teses.dc.date.issued: 24-Apr-2019
metadata.teses.dc.identifier.citation: ABREU NETO, F. A. de. Administração rural e extensão rural. 2019. 132 p. Dissertação (Mestrado em Administração Rural)-Escola Superior de Agricultura de Lavras, Lavras, 1982.
metadata.teses.dc.description.resumo: Este estudo investiga as formulações de administração rural que a Extensão Rural propõe para a atividade agrícola. A hipótese básica que orientou o trabalho foi: a administração rural é um subproduto do modo de produção capitalista, compreendido na atual fase histórica de sua evolução. O material empírico foi constituído peles documentos oficiais da ACAR e posteriormente EMATER, MG, que contêm as diretrizes administrativas para as empresas e para o meio rural. O referencial teórico, suporte da análise do material empírico, constituiu-se de unia parte em que se caracteriza o modo de produção capitalista de suas origens históricas á atual fase de sua evolução. Uma segunda etapa desenvolveu-se o estudo das origens da administração científica, e as diversas transformações porque passou a teoria da administração. Num terceiro momento foi discutido a proposta de administração rural para um período de transição: integração das funções de produtor e administrador no produtor administrador rural. A analise do material empírico evidenciou que a evolução das propostas de formulações sobre administração rural seguiu a transformação do modo de produção na agricultura predominando o modo de produção capitalista, embora desigual e combinado.
metadata.teses.dc.description.abstract: The present research investigates the formulation of country (rural) management that the Rural Extension suggests to the agricultural activity. The basic hypothesis which directed the research was: The rural administration is 'a by-product of the capitalist way of production embraced into the present historic period of its evolution. The empirical material was constituted by the official documents of ACAR and further by EMATER, MG, which contains the administrative directions for the enterprises and the rural region. The theoretical standard, support of the analysis of the empirical material is constituted of a part in which one characterizes the way of capitalist production of its historical origin to the present stage of its evolution. In a second stage one developed the study of the historical origins of the scientific management, and the various transformations which the theory of administration went through. In a third stage it was discursed the proposal of the rural management for a period of transition: integration of the functions of productor and manager into productor rural administrator. The analysis of the empirical material has proved that the evolution of the proposals of formulation on rural management followed the transformation of the way of production in the agriculture with the predominance of the capitalist production, even through inequal and combined.
metadata.teses.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/33862
metadata.teses.dc.publisher: Universidade Federal de Lavras
metadata.teses.dc.language: por
Appears in Collections:DAE - Administração - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_Administração rural e extensão rural.pdf25,72 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.