Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCF - Departamento de Ciências Florestais >
DCF - Programa de Pós-graduação >
DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3390

Title: Dinâmica da comunidade arbórea em um gradiente entre mata paludosa e de encosta em Coqueiral, Minas Gerais
Other Titles: Dynamics of the tree community from a continuum between the swamp forest and hillside in Coqueiral, Minas Gerais
???metadata.dc.creator???: Baldaçara, Juliana
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Fontes, Marco Aurelio Leite
???metadata.dc.contributor.referee1???: Santos, Rubens Manoel dos
Castro, Gislene Carvalho de
???metadata.dc.description.concentration???: Ciências Florestais
Keywords: Dinâmica florestal
Mata paludosa
Floresta tropical
Forest dynamic
Swamp forest
Tropical forest
???metadata.dc.date.submitted???: 30-Jul-2010
Issue Date: 1-Sep-2014
Citation: BALDAÇARA, J. Dinâmica da comunidade arbórea em um gradiente entre mata paludosa e de encosta em Coqueiral, Minas Gerais. 2010. 53 p. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais)-Universidade Federal de Lavras, Lavrsas, 2010.
???metadata.dc.description.resumo???: Apesar de alguns estudos em fitosssociologia serem encontrados para as florestas paludosas, o conhecimento sobre a dinâmica dessas formações ainda é limitado. Em uma floresta madura, teoricamente haveria um equilíbrio entre suas taxas de mortalidade e recrutamento e entre as taxas de perda e ganho em área basal e ou biomassa viva. Em contrapartida, as inundações saturam hidricamente os solos, causando restrições ao desenvolvimento de espécies arbóreas. Portanto, espera-se que as formações ciliares sofram menores mudanças estruturais ao longo do tempo comparadas a outras florestas que não têm esse evento. Este trabalho teve como objetivo analisar a dinâmica da comunidade arbórea de um fragmento florestal que apresenta um continuum entre Floresta Paludosa e Floresta Estacional Semidecidual na região do alto rio Grande, no município de Coqueiral, em Minas Gerais, Brasil. Partiu-se da hipótese de que a comunidade arbórea estudada apresenta uma dinâmica onde mortalidade e recrutamento, assim como perda e ganho em área basal encontram-se equilibrados. Porém, com uma dinâmica caracterizada por uma rotatividade mais baixa no ambiente paludoso, devido às limitações ambientais impostas ao crescimento vegetal. Os dados foram coletados em 25 parcelas de 20 × 20 m, distribuídas sistematicamente em 6 transeções, distantes 20 m entre si, dispostas da margem do lago até a borda da mata. No ano de 2002, foram amostrados todos os indivíduos arbóreos com DAP > 5 cm. Coletaram-se para cada indivíduo, sua identificação botânica, altura e DAP. Em 2007, foram registrados os indivíduos mortos, remensurados os sobreviventes e mensurados e identificados os indivíduos recrutados com DAP > 5 cm. Foram calculadas as taxas de mortalidade e recrutamento, ganho e perda em área basal e rotatividade para cada parcela, para a área total e para os ambientes de encosta e paludoso separadamente. Foi observado que as taxas de dinâmica não diferiram entre os ambientes de encosta, paludoso e amostra total, pelo teste de Kruskal-Wallis, seguido de Dunn, ao nível de 5% de significância. Porém, A taxa de mortalidade (3,79%.ano-1) foi superior à taxa de recrutamento (1,63%.ano-1) na área de encosta, refletindo em uma maior taxa de mortalidade para a área total. Já as taxas de ganho e perda, pelo teste não paramétrico Mann-Whitney, não foram estatisticamente diferentes entre si. Os resultados contrariam a hipótese de que áreas inundáveis possuem dinâmica mais lenta do que áreas secas. Como as matas paludosas são constituídas de espécies adaptadas aos limites impostos pela saturação hídrica, para as matas paludosas não deve ser esperada uma dinâmica influenciada pelas limitações da água ao crescimento dos indivíduos, mais uma vez indicando a adaptação dessa comunidade arbórea ao ambiente paludoso. O padrão observado no fragmento foi de instabilidade, tanto em número quanto em área basal, para a amostra total, devido à área de encosta, e de estabilidade, porém alta rotatividade, no ambiente paludoso. Sugere-se que a floresta paludosa seja mais resistente aos impactos da fragmentação, por se tratar de um ambiente de área naturalmente restrita; e sendo constituída por espécies adaptadas à saturação hídrica, não compõe um ambiente de dinâmica florestal diferenciada.
The goal of this study was to analyze the dynamics of the tree community of a forestry fragment which presents a continuum between a swamp forest and a semi-deciduous seasonal forest in the region of the upper Rio Grande, in the municipality of Coqueiral, in Minas Gerais, Brazil. The structural changes that occurred in a span of 5 years (2002 to 2007) and the mortality, recruitment and growth rates were observed and analyzed to assess whether these variables are different in the swamp environment. The starting hypothesis was that the tree community presents a dynamic where mortality and recruitment, as well as loss and gain in basal area are balanced however, considering a dynamic characterized by lower turnover in the swamp environment due to environmental constraints imposed on plant growth. The data were collected in 25 plots of 20 × 20 m, systematically distributed in 6 transects which were 20 m apart from each other and located from the lakeside to the edge of the forest. All trees with DBH≥5 cm (diameter at breast height) were sampled in 2002. Species identification, height and DAP measurements were recorded for each tree. In 2007, the death of trees were recorded, survivors and newly recruited trees presenting DBH≥5 cm were identified and measured. The mortality and recruitment rates, gain and loss in basal area and rotation in each plot, in the whole area and in the swamp and hillside environments were calculated separately. A pattern of instability was observed in the fragment for the total sample, both in number and in the basal area due to the characteristics of the hillside, and a pattern of stability, however with high rotation rates, was observed in the swamped environment. It is suggested that the swamp forest is more resistant to impacts from fragmentation because it is an environmental area naturally restricted and composed of species adapted to water saturation and not composed of a differentiated dynamic forest environment.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3390
Publisher: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
???metadata.dc.language???: pt_BR
Appears in Collections:DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DISSERTAÇÃO_Dinâmica da comunidade arbórea em um gradiente entre mata paludosa e de encosta em Coqueiral, Minas Gerais.pdf956.16 kBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback