Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3404
Título: Análise e potencial de uso de óleos essenciais no controle de Pseudomonas sp. e na formação de biofilmes por Pseudomonas aeruginosa
Autor : Tebaldi, Victor Maximiliano Reis
Primeiro orientador: Piccoli, Roberta Hilsdorf
Primeiro membro da banca: Cardoso, Maria das Graças
Costa, Geraldo Marcio da
Alves, Eduardo
Mendonça, Alexandre Tourino
Área de concentração: Microbiologia de Alimentos
Palavras-chave: Biofilme
Pseudomonas aeruginosa
Essências e óleos essenciais
Data da publicação: 1-Set-2014
Referência: TEBALDI, V. M. R. Análise e potencial de uso de óleos essenciais no controle de Pseudomonas sp. e na formação de biofilme por Pseudomonas aeruginosa. 2008. 94 p. Tese (Doutorado em Ciência dos Alimentos)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2008.
Resumo: Devido aos problemas de resistência a antibióticos e desinfetantes convencionais, a investigação de novos produtos com propriedades biocidas, especialmente os extraídos de vegetais é de grande importância. Avaliou-se a atividade biocida de óleos essenciais de Thymus vulgaris, Syzygium aromaticum, Rosmarinus officinalis e Salvia officinalis sobre Pseudomonas fluorescens e Pseudomonas aeruginosa. Soluções detergentes sanificantes de S. aromaticum e S. officinalis foram preparadas em NaOH 1%, para a verificação da atividade biocida sobre biofilmes formados por P. aeruginosa. A concentração mínima inibitória de cada óleo essencial foi determinada em ágar Müeller-Hinton, empregando-se o método de difusão cavidade ágar. As soluções detergentes sanificante de sálvia e cravo-da-índia foram testadas em biofilmes formados em cupons de aço inoxidável AISI 304, utilizando-se P. aeruginosa, padronizada em 108 UFC/mL e cultivada, por 10 dias, em 60 mL de leite UHT desnatado. Pseudomonas fluorescens não formou biofilme nas condições empregadas. O óleo de T. vulgaris apresentou maior efeito inibitório contra P. fluorescens (9,4 mm) e P. aeruginosa (7,6 mm), seguido por S. aromaticum (3,9 mm e 3,2 mm, respectivamente). Os óleos de S. officinalis e R. officinalis não mostraram atividade biocida contra os microrganismos testados. Melhores resultados na utilização das soluções biocidas sobre biofilmes foram verificados para a solução de cravo-da-índia, tendo esta se mostrado eficaz em todos os tempos e temperaturas avaliados. A atividade biocida in vitro dos óleos essenciais foi demonstrada, assim como a atividade biocida das soluções detergentes sanificante sobre biofilmes formados por P. aeruginosa, podendo seu uso constituir mais um importante método de controle deste microrganismo.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3404
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DCA - Ciência dos Alimentos - Doutorado (Teses)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.