Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/34209
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorMenezes Neto, Marco Antônio-
dc.date.accessioned2019-05-10T16:19:26Z-
dc.date.available2019-05-10T16:19:26Z-
dc.date.issued2019-05-08-
dc.date.submitted1994-03-30-
dc.identifier.citationMENEZES NETO, M. A. Influência da disponibilidade de oxigênio sobre a germinação, crescimento e atividade das enzimas álcool desidrogenase e lactato desidrogenase em açaí (Euterpe oleracea Mart.). 2019. 50 p. Dissertação (Mestrado em Fisiologia Vegetal)-Escola Superior de Agricultura de Lavras, Lavras, 1994.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/34209-
dc.description.abstractThe effect of oxigen availability on some metabolic events associated to the germination of seeds, survival of seedlings and formation of aerenchyma in roots of "açaí" seedlings (Euterpe oleracea Mart.) was intended to be studied. Therefore, the activity of the enzymes Alcohol dehydrogenase (ADH) and Lactate dehydrogenase (LDH), at several times of application of the aerated and anoxical treatments in seeds and seedlings was assessed. In addition to the percentage of seed germination. In spite of not finding differences in the percentage of seed germination between the treatments, after return to the aerated conditions, it was observed that aerobic conditions delayed germination. During the experimental period the activity curves of the enzymes Alcohol dehydrogenase and Lactate dehydrogenase in seeds and seedlings showed a similar behaviour between treatments. The seeds presented a less active aerobic metabolism than the one observed in seedlings. in seedlings it was noticed that the activity of the two enzymes (ADH and LDH), has aiways been greater in shoots than in roots and that the activity of the enzyme Lactate dehydrogenase wassuperior to the activity of Alcohol dehydrogenase, not mínding either the tissue or the period evaluated. It was also noticed that the seedlings subjected to the anoxical treatment did not developped, but resumed their development when re-exposed to aerated condition. These results demonstrate that both 'açaí" seeds and seedlings showed a high degree of tolerance to oxigen deficience, metabolically adjusting in different Levels.pt_BR
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Lavraspt_BR
dc.rightsacesso abertopt_BR
dc.subjectLactato desidrogenasept_BR
dc.subjectÁlcool desidrogenasept_BR
dc.subjectEnzimaspt_BR
dc.subjectCrescimento (Plantas)pt_BR
dc.subjectGerminaçãopt_BR
dc.subjectFisiologia vegetalpt_BR
dc.subjectAçaípt_BR
dc.titleInfluência da disponibilidade de oxigênio sobre a germinação, crescimento e atividade das enzimas álcool desidrogenase e lactato desidrogenase em açaí (Euterpe oleracea Mart.)pt_BR
dc.typedissertaçãopt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Fisiologia Vegetalpt_BR
dc.publisher.initialsUFLApt_BR
dc.publisher.countrybrasilpt_BR
dc.contributor.advisor1Alves, José Donizeti-
dc.contributor.referee1Oliveira, Luiz Edson Mota de-
dc.contributor.referee2Pinto, Jose Eduardo Brasil Pereira-
dc.description.resumoObjetivou-se estudar oefeito da disponibilidade de oxigênio sobre alguns eventos metabólicos associados à germinação de sementes, sobrevivência de plântulas e na formação de aerênquima em raízes de plântulas de açaí (Euterpe oleracea Mart.). Para tanto, foram avaliados em diversos tempos de aplicação dos tratamentos aerado eanóxico, aatividade das enzimas Álcool Desidrogenase (ADH) e Lactato Desidrogenase (LDH), em sementes e plântulas, e a percentagem de germinação das sementes. Apesar de não terem sido encontradas diferenças na porcentagem de germinação das sementes entre os tratamentos, após oretorno à condições aeradas, observou-se que a condição anóxica atrasou a germinação. Durante o período experimental, as curvas de atividade das enzimas Álcool Desidrogenase e Lactato Desidrogenase, em sementes e plântulas, mostraram um comportamento similar entre os tratamentos. As sementes apresentaram um metabolismo anaeróbico menos ativo que o observado em plântulas. Em plântulas, observou-se que a atividade das duas enzimas (ADH e LDH), foi sempre maior nos caulículos que nas radículas e que a atividade da enzima Lactato Desidrogenase foi superior à atividade da Álcool Desidrogenase, não importando o tecido e o período avaliado. Notou-se também, que as plântulas submetidas ao tratamento anóxico não desenvolveram, mas retomaram seu desenvolvimento quando re-expostas à condição aerada. Esses resultados demonstram que tanto sementes quanto plântulas de açaí, apresentam um elevado grau de tolerância àdeficiência de oxigênio, ajustandose metabolicamente em níveis distintos, e que as raízes de açaí não necessitam do estímulo do estresse por alagamento para aindução da formação de aerênquimas.pt_BR
dc.publisher.departmentDepartamento de Biologiapt_BR
dc.subject.cnpqCiências Biológicaspt_BR
Appears in Collections:DBI - Agronomia/Fisiologia Vegetal - Mestrado (Dissertações)



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.