Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3472
Título: Acúmulo de nutrientes e desempenho agronômico de cultivares de feijoeiro-comum, em diferentes populações e sistemas de cultivo
Título(s) alternativo(s): Accumulation of nutrients and agronomic performance of common bean cultivars in different populations and cropping systems
Autor : Vieira, Neiva Maria Batista
Primeiro orientador: Andrade, Messias José Bastos de
Primeiro membro da banca: Botrel, Élberis Pereira
Carvalho, Janice Guedes de
Custodio, Telde Natel
Borges, Iran Dias
Área de concentração: Fitotecnia
Palavras-chave: Phaseolus vulgaris
Nutrição de plantas
Sistemas de manejo
Plant nutrition
Management systems
Data da publicação: 3-Set-2014
Referência: VIEIRA, N. M. B. Acúmulo de nutrientes e desempenho agronômico de cultivares de feijoeiro-comum, em diferentes populações e sistemas de cultivo. 2009. 117 p. Tese (Doutorado em Agronomia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2009.
Resumo: Com o objetivo de estudar o crescimento, o rendimento de grãos e o acúmulo de nutrientes de quatro cultivares de feijoeiro-comum, em diferentes populações, foram conduzidos dois experimentos de campo, instalados em diferentes ambientes (sistema de plantio direto, em solo com média fertilidade e plantio convencional, em solo mais pobre). O delineamento estatístico utilizado em cada experimento foi em blocos casualizados, com três repetições e esquema fatorial 4x5, envolvendo quatro cultivares de feijão (BRS Radiante, Bolinha, Ouro Vermelho e Jalo EEP 558) e cinco populações de plantas (75, 145, 215, 285 e 355 mil plantas.ha-1). Determinou-se o progresso da altura, do acúmulo de matéria seca da parte aérea e do acúmulo de nutrientes ao longo do ciclo de cada cultivar, utilizando-se amostras coletadas a cada dez dias. Por ocasião da colheita, determinaram-se o rendimento de grãos e seus componentes (número de vagens por planta, número de grãos por vagem e massa de cem grãos). Concluiu-se que o ambiente com plantio direto e maior fertilidade do solo proporciona maior altura de planta e maior acúmulo de matéria seca da parte aérea do feijoeiro. Em ambos os ambientes, a altura máxima foi atingida antes do acúmulo máximo de matéria seca, que é alcançado no final do ciclo cultural; a altura de planta e o acúmulo de matéria seca na parte aérea variam com a cultivar; maiores densidades populacionais afetam pouco a altura de plantas, entretanto, incrementam o acúmulo de matéria seca da cv. Bolinha no ambiente com plantio convencional e solo menos fértil. No ambiente com plantio direto e solo mais fértil, as cultivares Jalo EEP e BRS Radiante apresentam máximo acúmulo de matéria seca até 250 e 322 mil plantas.ha-1. Em plantio convencional, por ocasião do florescimento, mais de 65% do total de cada macronutriente já é acumulado pelas cultivares de feijoeiro; os macronutrientes N, P, K, Mg e S são absorvidos até o final do ciclo ou próximo dele, enquanto o Ca apresenta máxima absorção por volta dos 50-60 dias após a emergência. Em termos de quantidades acumuladas de K, Ca, Mg e S, a cv. Ouro Vermelho supera as demais. A ordem decrescente de acúmulo de macronutrientes nas cultivares estudadas foi: N>K>Ca>Mg>P>S. O aumento da densidade populacional até 355 mil plantas ha-1 incrementa o acúmulo de macronutrientes pelo feijoeiro. Em plantio direto, por ocasião do florescimento, mais de 85% do total de cada macronutriente já é acumulado pelas cultivares de feijoeiro. Os macronutrientes apresentam máxima absorção anterior ao final do ciclo, principalmente o Ca, cuja absorção máxima ocorre mais cedo, por volta dos 50-60 dias após a emergência. Em termos de quantidades acumuladas de S, a cv. Ouro Vermelho supera as demais. A ordem decrescente de acúmulo de macronutrientes na cultivares estudadas foi a seguinte: N>K>Ca>P>Mg>S. O aumento da densidade populacional até 355 mil plantas ha-1 incrementa o acúmulo de macronutrientes pelo feijoeiro. Em plantio convencional, por ocasião do florescimento, mais de 70% do total de Fe, Mn e Zn já é acumulada pelas cultivares de feijoeiro. Os micronutrientes B e Cu têm baixo acúmulo inicial, que é incrementado 40-50 dias após a emergência até a maturação. Os demais micronutrientes são acumulados de forma significativa desde o início do ciclo. No plantio convencional, a ordem decrescente de acúmulo de micronutrientes nas cultivares estudadas foi: Fe>B>Mn>Zn>Cu. As cultivares não diferem quanto ao acúmulo de B, mas ´Jalo´ e ´Radiante´ acumulam mais Fe, enquanto ´Ouro Vermelho´ destaca-se no acúmulo de Mn e Zn. O acúmulo de micronutrientes é crescente quando se aumenta a densidade populacional até 355 mil plantas ha-1, exceto na ´Ouro Vermelho´, em que o máximo acúmulo ocorre entre 145 e 215 mil plantas ha-1. Em plantio direto, por ocasião do florescimento, mais de 69% do total de cada micronutriente já é acumulado pelas cultivares de feijoeiro. O boro é gradualmente acumulado ao longo de todo o ciclo e o ferro é acumulado de forma mais rápida pelas cultivares de feijoeiro. As cultivares não diferem quanto às quantidades acumuladas de boro, manganês e zinco, mas a cv. Jalo acumula mais cobre, enquanto ´Bolinha´ e ´Radiante´ acumulam mais ferro. A ordem decrescente de acúmulo de micronutrientes foi Fe>B>Mn>Zn>Cu. O incremento da densidade populacional aumenta o acúmulo de micronutrientes pela cultura do feijoeiro, exceto o do ferro. Nos dois ambientes, as cultivares Jalo e Radiante apresentam maior massa de cem grãos e têm essa massa reduzida com o incremento da densidade de plantas; ´Bolinha´ e ´Ouro Vermelho´ não têm a massa de cem grãos afetada. O número de vagens por planta não é influenciado pelo sistema de plantio, mas varia com a cultivar e é reduzido à medida que aumenta a densidade populacional, exceto na cv. Bolinha. Nos dois ambientes, maior número de vagens foi apresentado pela cv. Ouro Vermelho. O número de grãos por vagem é o componente do rendimento menos influenciado pelas densidades populacionais: apenas a cv. Ouro Vermelho, no ambiente 2 (sistema convencional), teve este número reduzido com o aumento da população. Nestas condições, o efeito das populações de plantas é dependente da cultivar e somente na cv. Bolinha, uma das menos produtivas, o incremento da população incrementa o rendimento de grãos. Em termos de rendimento médio, as cultivares Bolinha e Jalo são superadas pela cultivar Radiante e esta, superada pela cv. Ouro Vermelho.
With the objective of studying growth, grain yield and accumulation of nutrients by four common bean cultivars in different stands, two field experiments were conducted, established in different environments (no-tillage system, in soil of medium-fertility and conventional planting in poorer soil). The statistical design utilized in each experiment was randomized blocks with three replicates and factorial scheme 4x5, involving four bean cultivars (BRS Radiante, Bolinha, Ouro Vermelho and Jalo EEP 558) and five plant stands (75, 145, 215, 285 and 355 thousand plants.ha-1). The progression of height, dry matter accumulation of the shoot and nutrient accumulation along the cycle of each cultivar, utilizing samples collected every 10 days. On the occasion of harvest, grain yield and its components (number of pods per plant, number of grins per pod and mass of one hundred grains) were determined. It follows that no-tillage ambiente and increased soil fertility provides increased plant height and greater accumulation of shoot dry matter of the bean plant; in both environments, the maximum height is reached at the end of the cultural cycle, plant height and dry matter accumulation in the shoot range with the cultivar; increased stands affect little plant height, however, increased the dry mater accumulation of cv. Bolinha in the environment with conventional planting and less fertile soil. In the environment of no-tillage and more fertile soil, both cultivars Jalo EEP and BRS Radiante presented maximum dry matter accumulation up to 250 and 322 thousand plants.ha-1. In conventional planting, on the occasion of flowering, over 65% of the total of each macronutrient is already accumulated by bean cultivars; the macronutrients N, P, K, Mg and S are absorbed till the late cycle or close to it, whereas Ca presents maximum absorption around 50-60 days after emergence. In terms of amounts accumulated of K, Ca, Mg and S, cv. Ouro Vermelho overcomes the others. The decreasing rank of macronutrient accumulation studied is N>K>Ca>Mg>P>S. the increase of the stand up to 355 mil plants ha-1 enhances macronutrient accumulation by the bean plant. In non-tillage systems, on the occasion of flowering, more than 85% of the total of each macronutrient is already accumulated by the bean cultivars. Macronutrients present maximum previous absorption at the end of the cycle, chiefly Ca, the maximum absorption of which takes place earlier, around 50-60 days after emergence. In terms of amounts accumulated of S, cv. Ouro Vermelho overcomes the others. The decreasing rank of macronutrient accumulation in the studied cultivars is N>K>Ca>P>Mg>S. The increase of stand up to 355 thousand plants ha-1 increments micronutrient accumulation by the bean plant. In conventional planting, on the occasion of flowering, over 70% of the total of Fe, Mn and Zn is already accumulated by the bean cultivars. The micronutrients B and Cu show early accumulation lower, which is increased from the 40-50 days after emergence to maturation. The other micronutrients are accumulated in a significant manner since the early cycle. In conventional planting, the decreasing rank of micronutrient accumulation in the cultivars studied is Fe>B>Mn>Zn>Cu. The cultivars do not differ as to B accumulation, but cvs. Jalo and Radiante accumulate more Fe, whilst cv. Ouro Vermelho stands out in accumulating Mn and Zn. Micronutrient accumulations is growing when stand is increased up to 355 thousand plants ha-1, except in cv. Ouro Vermelho, when the maximum accumulation takes place between 145 and 215 thousand plants ha-1. In no tillage system, on the occasion of flowering, more than 69% of the total of each micronutrient is already accumulated by bean cultivars. Boron is gradually accumulated along all the cycle and iron is accumulated in faster manner by bean cultivars. The cultivars do not differ as to the amounts accumulated of Boron, Manganese and Zinc, but cv. Jalo accumulates more copper, while cvs. Bolinha and Radiante accumulate more iron. The decreasing order of micronutrient accumulation was Fe>B>Mn>Zn>Cu. The increase of the stand enhances micronutrient accumulation by the bean crop, except the one of iron. In both the ambientes, cvs. Jalo and Radiante present greater one hundred grain mass and have that mass reduced with increasing plant stand; cvs. Bolinha and Ouro Vermelho do not have the one hundred grain mass affected. The number of pods per plant is no influenced by palntign system, but it ranges with the cultivar and it is reduced as stand is increased, except in cv. Bolinha; in both the ambientes, greater number of pods is presented by cv. Ouro Vermelho. The number of grains per pod is the yield component less influenced by the stands: only cv. Ouro Vermelho, in environment 2 (convnetional system), has this number reduced with increasing population. Under these conditions, the effect of plant stands is dependent of the cultivar and only in cv. Bolinha, one of the poorest yielders, the increment of the population increases grain yield. In terms of average yield, cv. Bolinha and Jalo are outyielded by cv. Radiante and this is outyielded by cv. Ouro Vermelho.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3472
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DAG - Agronomia/Fitotecnia - Doutorado (Teses)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.