Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3477
Título: Diâmetro e freqüência de fibras musculares esqueléticas de ovinos, em diferentes faixas de peso, submetidos à restrição alimentar e realimentação
Título(s) alternativo(s): Diameter and frequency of skeletal muscle fibers of sheep, in different body weights, submitted to feed restriction and refeeding
Autor : Chlad, Mônica
Primeiro orientador: Pérez, Juan Ramón Olalquiaga
metadata.teses.dc.contributor.advisor-co: Muniz, Joel Augusto
Primeiro membro da banca: Murgas, Luis David Solis
Macedo, Rosa Maria Gomes de
Ramos, Eduardo Mendes
Área de concentração: Nutrição de ruminantes
Palavras-chave: Fibras Musculares
Ovinos
Restrição Alimentar
Muscle Fibers
Sheep
Feed Restriction
Data da publicação: 3-Set-2014
Referência: CHLAD, M. Diâmetro e frequência de fibras musculares esqueléticas de ovinos, em diferentes faixas de peso, submetidos à restrição alimentar e realimentação. 2008. 71 p. Dissertação (Mestrado em Zootecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2008.
Resumo: A fim de diminuir os custos de produção, ou por ocasião de menor disponibilidade de alimentos em determinados períodos do ano, a restrição alimentar é comumente observada. A freqüência de fibras musculares lentas oxidativas (SO), rápidas oxidativas e glicolíticas (FOG) e rápidas glicolíticas (FG) varia de acordo com diversos fatores, como idade, sexo, grupo genético e nutrição, e a proporção de fibras musculares tem influência na qualidade da carne. Este trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar as modificações ocorridas nas proporções e diâmetro das fibras musculares de dois músculos, durante um período de restrição alimentar seguido de realimentação. Foram utilizados 23 animais, em um esquema fatorial, com quatro sistemas de alimentação e duas faixas de peso. Os sistemas de alimentação foram: (1) referência, abatidos no início do experimento; (2) controle, alimentados para ganho de peso de 300g.dia-1; (3) restrição alimentar, alimentados para manutenção do peso vivo e (4) realimentação, alimentados da mesma forma que os animais do grupo de controle, após um período de restrição alimentar. As faixas de peso compreenderam animais com peso inicial médio de 33,8±1,7kg (leves) e 55,8±4,5 kg (pesados). Enquanto as proporções de fibras do músculo Longissimus dorsi (LD) não foram influenciadas pela da restrição alimentar ou realimentação, maiores proporções de fibras SO foram observadas no músculo Semimembranosus (SM) dos animais pesados submetidos à restrição alimentar, com ou sem realimentação (p= 0,0001), devido ao aumento do metabolismo oxidativo durante o período de restrição alimentar. Para o diâmetro de fibras, foram observadas diferenças entre os grupos de peso, para ambos os músculos (p= 0,0096; p= 0,0433 para LD e SM, respectivamente). Entretanto, não foram observadas diferenças entre os tratamentos, o que sugere que os animais tenham sido submetidos à restrição alimentar após o período de maior crescimento muscular.
In order to reduce production costs, or for occasion of reduced food availability in some periods of the year, food restriction is usually observed. The frequency of slow oxidative (SO), fast oxidative and glycolytic (FOG) and fast glycolytic (FG) muscular fibres varies according to several factors, mainly age, sex, genetic group and nutrition, and fiber proportion has influence in meat quality. This work aimed to evaluate the exchange between fiber types and it´s diameters in two muscles during food restriction period and compensatory growth. 23 animals had been used, in an factorial assay, with four feeding systems and two different initial live weights. The feeding systems were: (1) reference, slaughtered at the beginning of the experiment; (2) control, fed for daily weight gain of 300g.day-1; (3) feed restriction treatment, fed for live weight maintenance; and (4) refeeding, after a period of food restriction, fed in the same way that the animals of control group. The two bands of weight included animals with average weight of 33,8 ± 1,7kg (light) e 55,8 ± 4,5 kg (heavy). Longissimus dorsi muscle was not influenced by feed restriction or refeeding. Higher proportions of SO fibers were observed in Semimembranosus muscle of feed restriction and refeeding groups (p= 0,0001). This observation may be related to an increase in oxidative metabolism during the food restriction period. For fiber diameter, differences between the two different live weights were observed in both muscles (p= 0,0096; p= 0,0433 for LD and SM respectively), but there was no differences between feeding systems. That suggests that the restricted animals have been submitted to nutricional restriction after the period of higher muscular growth.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3477
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DZO - Zootecnia - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.