Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/349
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorMendez, Manuel Fernando Bobadilla-
dc.date.accessioned2013-04-05T18:26:29Z-
dc.date.available2013-04-05T18:26:29Z-
dc.date.copyright2013-
dc.date.issued2013-
dc.date.submitted2011-12-20-
dc.identifier.citationMENDEZ, M. F. B. Qualidade de sêmen suíno resfriado adicionado de vitamina E e IGF-1. 2011. 69 p. Dissertação (Mestrado em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2011.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/349-
dc.descriptionDissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras como parte das exigências do Programa de Pós-graduação em Ciencias Veterinarias, área de concentração em Reprodução Animal, para obtenção do título de Mestre.pt_BR
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPqpt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRASpt_BR
dc.subjectAtivadores metabólicospt_BR
dc.subjectEspermatozóidespt_BR
dc.subjectHomôniopt_BR
dc.subjectVarrõespt_BR
dc.subjectProteção antioxidantept_BR
dc.subjectMetabolic activitypt_BR
dc.subjectSpermatoapt_BR
dc.subjectHormonept_BR
dc.subjectBoarpt_BR
dc.subjectAntioxidant protectionpt_BR
dc.titleQualidade do sêmen suíno resfriado adicionado de vitamina E e IGF-1pt_BR
dc.contributor.advisor-coMurgas, Luis David Solis-
dc.publisher.programDMV - Programa de Pós-graduaçãopt_BR
dc.publisher.initialsUFLApt_BR
dc.publisher.countryBRASILpt_BR
dc.description.concentrationReprodução Animalpt_BR
dc.contributor.advisor1Zangeronimo, Márcio Gilberto-
dc.contributor.referee1Souza, Raimundo Vicente de-
dc.contributor.referee1Cantarelli, Vinícius de Souza-
dc.description.resumoAn experiment was conducted to evaluate the addition of IGF-I in pig insemination doses stored at 15 °C, processed at different levels of addition of vitamin E (DL-α-tocopherol). Twelve ejaculates obtained from four boars were used. Semen was diluted in BTS (Beltsville Thawing Solution®), constituting insemination doses of 100 mL with three billion of spermatozoa. During processing, the insemination doses were added of different concentrations of vitamin E (0, 100, 200, 300 and 400 µg/mL) and kept in refrigerator at 15 °C. After different storage periods (0, 24, 48 and 72 hours), the doses were incubated at 37 °C receiving or not 30 ng/mL of recombinant human IGF-I. Evaluations of seminal quality were made at 10 and 120 minutes of incubation. Interaction between vitamin E and IGF-I on sperm motility, total sperm damages and concentration of malondialdehyde was observed. The vitamin E influenced the sperm motility only in insemination doses that were added of IGF-I. With regard to this hormone, positive effects were observed only after 48 and 72 hours of storage of semen containing addiction levels of vitamina E between 100 and 300 µg/mL. Vitamin E also influenced the intensity of movements until 24 hours of storage and decreased in linear form the total sperm damages in the same evaluation time. However, in periods of more stora ge, there was negative effect of this vitamin in the total abnormalities. The IGF-I increased the total number of abnormal cells when low concentrations of vitamin E were used in the semen stored for 24 hours and high concentrations of vitamin E in semen stored for a longer period. Both vitamin E and IGF-I reduced the malondialdehyde concentration, but this reduction was not enough to affect sperm viability in the different storage times. It is concluded that the addition of 235 µg/mL of vitamin E during the processing of insemination doses of 100 mL of pigs containing three billion spermatozoa diluted in BTS is feasible to ensure better quality of semen within 72 hours of storage at 15 °C and that the addition of 30 ng/ml of IGF-I in this vitamin level improves the sperm motility after 120 minutes of incubation.pt_BR
dc.description.resumoUm experimento foi realizado com o objetivo de avaliar a adição de IGF-I em doses inseminantes de suínos armazenadas a 15 ºC, processadas em diferentes níveis de adição de vitamina E (DL-α-tocoferol). Foram utilizados 12 ejaculados de quatro varrões. O sêmen foi diluído em (Beltsville Thawing Solution®) BTS, formando doses inseminantes de 100 mL com três bilhões de espermatozoides. Durante o processamento, as doses inseminantes foram adicionadas de diferentes concentrações de vitamina E (0, 100, 200, 300 e 400 µg/mL) e mantidas em geladeira a 15 ºC. Após diferentes tempos de armazenamento (0, 24, 48 e 72 horas), as doses foram incubadas a 37 ºC recebendo ou não 30 ng/mL de IGF-I humano recombinante. Avaliacões seminais foram feitas aos 10 e 120 minutos de incubação. Foi observada interação entre vitamina E e IGF-I na motilidade espermática, total de alterações espermáticas e concentração de dialdeído malônico. A vitamina E influenciou a motilidade espermática somente nas doses inseminantes que receberam adição de IGF-I. Quanto a este hormônio, efeitos positivos foram observados somente depois de 48 e 72 horas de armazenamento do sêmen contendo níveis de adição de vitamina E entre 100 e 300 µg/mL. A vitamina E também influenciou o vigor até 24 horas de armazenamento e reduziu de forma linear o total de alterações espermáticas neste mesmo tempo de avaliação. Porém, em períodos superiores de armazenamento, houve efeito negativo desta vitamina no total de alterações. O IGF-I aumentou o número total de células anormais quando baixas concentrações de vitamina E foram utilizadas no sêmen armazenado até 24 horas e elevadas concentrações de vitamina E no sêmen armazenado por tempo superior. Tanto a vitamina E quanto o IGF-I reduziram a concentração de dialdeído malónico, porém esta redução não foi suficiente para afetar a viabilidade espermática nos diferentes tempos de armazenamento. Conclui-se que a adição de 235 µg/mL de vitamina E durante o processamento de doses inseminantes de 100 mL de suínos contendo três bilhões de espermatozoides diluídos em BTS é viável para garantir melhor qualidade do sêmen até 72 horas de armazenamento a 15 ºC e que a adição de 30 ng/mL de IGF-I neste nível de vitamina melhora a motilidade após 120 minutos de incubação.pt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ_NÃO_INFORMADOpt_BR
Appears in Collections:DMV - Ciências Veterinárias - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_Qualidade do sêmen suíno resfriado adicionado de vitamina E e IGF-1.pdf546,29 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.