Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/35015
metadata.teses.dc.title: Marcas da docência masculina na educação infantil: experiência, identidade e cotidiano
metadata.teses.dc.title.alternative: Marks of male teaching in child education: experience, identity and daily routine
metadata.teses.dc.creator: Oliveira, Adriana Cristina de
metadata.teses.dc.creator.Lattes: http://lattes.cnpq.br/6598353550779769
metadata.teses.dc.contributor.advisor1: Reis, Fábio Pinto Gonçalves dos
metadata.teses.dc.contributor.referee1: Azevedo, Kléber Tuxen Carneiro
metadata.teses.dc.contributor.referee2: Xavier, Lidiane Teixeira
metadata.teses.dc.subject: Identidade docente
Gênero
Profissão
Teaching identity
Gender
Profession
metadata.teses.dc.date.issued: 27-Jun-2019
metadata.teses.dc.identifier.citation: OLIVEIRA, A. C. de. Marcas da docência masculina na educação infantil: experiência, identidade e cotidiano. 2019. 96 p. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação)–Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2019.
metadata.teses.dc.description.resumo: O estudo trata da docência masculina na educação infantil e pretendeu analisar as vozes e as marcas dessa docência. Como esses professores se sentiam em um lugar onde são construídos conhecimentos e vínculos afetivos, na maioria das vezes, composto por mulheres, já que, ainda, predomina-se o discurso que essa profissão é de pertença tipicamente feminina. De acordo com a história, a docência na educação infantil é construída socialmente como uma profissão, em especial, feminina, ou seja, uma função materna. Desse modo, nota-se um receio quanto à presença da figura masculina, nos cuidados de crianças pequenas e até tentativas de segregação, já que é visto como um sujeito estranho na escola. Assim, algumas hipóteses foram levantadas: o homem na educação infantil sente-se excluído, fora de lugar, visto que hoje a escola é ocupada, em sua maioria, por professoras. Ao avaliar essas ideias, a pesquisa utilizou-se da metodologia qualitativa, por meio de entrevistas abertas e semiestruturadas com os educadores que atuam na rede pública de municípios do Sul de Minas Gerais, considerando os aspectos: a escolha da profissão, a visão dos/as outros/as quanto à essa escolha, realização com a profissão, suas impressões quanto ao local de trabalho e às colegas docentes, suas experiências marcantes durante sua atuação como educador. As análises se embasaram nos aportes teóricos de Scott, Louro, Larrosa, Tomás Tadeu da Silva, debruçando-se sob conceitos, como gênero, experiência e identidade. Percebeu-se que muitos dos olhares que os educadores possuem de si se aproximam da visão de grande parte das pessoas, ou seja, ainda com preconceito. Assim, tentam evitar determinadas atitudes por receio das ideias que poderiam ser criadas pelas demais pessoas da comunidade escolar e da sociedade.
metadata.teses.dc.description.abstract: This study addressed male teaching in child education and aimed to analyze the voices and marks of this teaching. These teachers felt they were in an environment where knowledge and affective bonds are built, most often by women since the discourse still states that this profession is predominantly female. Teaching in infant education has been historically and socially constructed as an inherently feminine profession, that is, a maternal function. Thus, we verify a fear for the presence of male figures in the care of young children, even attempts at segregation, since men are considered strangers in school. Therefore, we raised a few hypotheses: the man present in early childhood education feels excluded, out of place, since schools nowadays are mostly occup ied by female teachers. Based on these ideas, this research used a qualitative methodology through open and semi-structured interviews conducted with teachers who work in the public network of municipalities in southern Minas Gerais, Brazil. We considered the following aspects: choice of profession, view of others regarding this choice, fulfillment with the profession, impressions regarding the workplace and teaching colleagues, and prominent experiences during the work as an educator. We based the analyzes on the theoretical contributions of Scott, Louro, Larrosa, and Tomás Tadeu da Silva, focusing on concepts such as gender, experience, and identity. We noticed that many of the perspectives the teachers have of themselves approach the view of many people, that is, still have prejudice. Therefore, they try to avoid certain attitudes for fear of ideas that might be raised by other people in the school community and society.
metadata.teses.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/35015
metadata.teses.dc.publisher: Universidade Federal de Lavras
metadata.teses.dc.language: por
Appears in Collections:DED - Educação - Mestrado Profissional (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_Marcas da docência masculina na educação infantil.pdf919 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.