Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/37082
metadata.eventos.dc.title: Comparação da eficácia de anti-helmínticos oxfendazole e ivermectina 1% para caprinos da Universidade Federal de Lavras
metadata.eventos.dc.creator: Carvalho, Laís Reis
Rosado, Amanda Carvalho
Oliveira, Amanda do Nascimento
Lago, Beatriz Gonçalves
Ribeiro, Rafaela Aparecida
Rocha, Christiane Maria Barcellos Magalhães
metadata.eventos.dc.subject: Caprinocultura
Estudos epidemiológicos
Estrongilóides
metadata.eventos.dc.date.issued: 2018
metadata.eventos.dc.identifier.citation: CARVALHO, L. R. et al. Comparação da eficácia de anti-helmínticos oxfendazole e ivermectina 1% para caprinos da Universidade Federal de Lavras. In: CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UFLA, 31., 2018, Lavras. Anais... Lavras: UFLA, 2018. Não paginado.
metadata.eventos.dc.description.resumo: A criação de caprinos é uma atividade que vem se desenvolvendo muito nos últimos anos. Todavia, a verminose ainda é um problema de importância na caprinocultura, afetando a produção. Tal fato se dá pelo intenso parasitismo por nematódeos gastrintestinais, levando a anemia, perda de peso e diarreias. O grupo de endoparasitas que mais acometem os caprinos são os estrongiloides. O controle destes baseia-se, principalmente, no uso de anti-helmínticos. Desta forma, a resistência é uma grande barreira ainda encontrada na criação de caprinos. Diante disso, objetivou-se comparar a eficácia dos anti-helmínticos Oxfendazole e Ivermectina 1%, para o rebanho de caprinos da Universidade Federal de Lavras. O experimento foi realizado com 14 animais do Setor de Caprinocultura da UFLA, sendo o rebanho composto por fêmeas nulíparas, multíparas, machos jovens e machos adultos, todos sem raça definida, divididos aleatoriamente em dois grupos. Administrou-se oxfendazol para o grupo A e ivermectina 1% para o grupo B. Nos dias 0 e 14 do tratamento foram coletadas fezes, as quais foram submetidas ao exame de OPG (ovos por gramas de fezes). O cálculo da porcentagem de eficácia para os anti-helmínticos se baseia na média OPG controle, subtraída da razão entre a média OPG vermífugo e a média OPG controle multiplicada por 100. São classificados como eficazes os anti-helmínticos com eficiência maior que 90%, baixa eficiência entre 80 e 90% e ineficientes quando inferior a 80%. Foram testadas associações do teste de Famacha com peso corporal, categoria animal e faixa etária pelo teste qui-quadrado. Não apresentaram significância em relação à eficácia dos tratamentos (p<0,05). O resultado encontrado para eficácia foi menor que 0% em ambos os grupos. Assim, inferiu-se que os nematóides grastrointestinais dos caprinos do Setor de Caprinocultura da Universidade Federal de Lavras estão altamente resistentes aos anti-helmínticos Oxfendazole e Ivermectina.
metadata.eventos.dc.description.uri: http://prp.ufla.br/ciuflasig/generateResumoPDF.php?id=12829
metadata.eventos.dc.language: pt_BR
Appears in Collections:DMV - Trabalhos apresentados em eventos

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.