Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCS - Departamento de Ciência do Solo >
DCS - Programa de Pós-graduação >
DCS - Ciência do Solo - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3711

Título: Crescimento e nutrição fosfatada do feijoeiro em função da aplicação de fosfito via radicular e foliar
Título Alternativo: Growth and phosphated nutrition of bean plant in function of radicular and foliar application of phosphite
Autor(es): Araújo, Josinaldo Lopes
Orientador: Faquin, Valdemar
Membro da banca: Andrade, Messias José Bastos de
Fernandes, Luiz Arnaldo
Resende, Mário Lúcio Vilela de
Carvalho, Janice Guedes de
Assunto: Feijão - Adubação
Feijão - Fosfatase ácida
Feijão - Adubação foliar
Feijão - Nutrição
Fosfito de potássio
Frações de fósforo
Data de Defesa: 8-Ago-2008
Data de publicação: 16-Set-2014
Referência: ARAUJO, J. L. Crescimento e nutrição fosfatada do feijoeiro em função da aplicação via radicular e foliar de fosfito. 2008. 77 p. Tese (Doutorado em Ciência do Solo)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2008.
Resumo: O trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar o efeito do fosfito fornecido via radicular e foliar, em comparação ao fosfato, sobre o crescimento e nutrição fosfatada de plantas de feijoeiro. Três experimentos, em delineamento inteiramente casualizado, foram conduzidos em solução nutritiva. No primeiro experimento, os tratamentos foram arranjados em fatorial 5 x 2, sendo cinco concentrações de fósforo na solução nutritiva: 0,5; 10; 20; 30 e 60 mg L-1 e duas formas de fósforo: fosfito (Phi) e fosfato (Pi), com quatro repetições. No segundo experimento, os tratamentos foram constituídos por cinco proporções de Pi:Phi em solução nutritiva: 100:0, 25:75, 50:50, 75:25 e 100:0, com cinco repetições. No terceiro experimento, os tratamentos foram arranjados num fatorial 2 x 3 x 2, combinando-se duas concentrações de fosfato na solução nutritiva (1,5 mg L-1 = baixo fósforo e 20 mg L-1 = fósforo adequado), três produtos de aplicação foliar: KH2PO3 (fosfito monobásico de potássio), KH2PO4 (fosfato monobásico de potássio) e KCl (cloreto de potássio) como testemunha e dois tratamentos referentes ao número de aplicações (aplicação única, no surgimento do primeiro trifólio e duas aplicações: uma no surgimento do primeiro trifólio e a outra aplicação no pré-florescimento), com quatro repetições. Na época do pré-florescimento do feijoeiro, avaliaram-se a atividade in vivo da fosfatase ácida (AFA), os teores solúveis Pi (fósforo inorgânico), Po (fósforo orgânico) e Pts (fósforo total) (exceto no experimento 1) e os teores de fenóis totais e lignina (exceto no experimento 3) nas folhas recém-maduras do feijoeiro. Na mesma época, foram obtidos a matéria seca da parte aérea (MSPA), e a matéria seca de raízes (MSR), os teores e o acúmulo de P total nestes tecidos, a translocação (exceto no experimento 3) e a eficiência de utilização de P (EUP). Além dessas variáveis, no experimento 3, determinaram-se também a relação raiz:parte aérea e a área foliar. Os resultados mostraram que as plantas cultivadas com fosfito como única forma de P ou em elevadas proporções de Phi na solução nutritiva apresentaram redução drástica na MSPA e MSR, refletindo em valores desprezíveis para o acúmulo de P nesses tecidos e baixa EUP. Da mesma forma, a AFA apresentou decréscimo com o aumento das proporções de Phi, enquanto os teores de Pi solúvel diminuíram. Os tratamentos de aplicação foliar sob suprimento adequado de P, não afetaram a MSPA, MSR, AF, AFA, EUP e a relação raiz parte:aérea. Contudo, sob baixa disponibilidade desse nutriente, a aplicação de Phi foliar teve efeito negativo sobre estas variáveis. Independentemente do nível de fosfato na solução e do número de aplicações, os teores e o acúmulo de P total nos tecidos da parte aérea e raízes, bem como as frações de P solúveis nos tecidos frescos das folhas do feijoeiro, foram pouco afetados pelos tratamentos de aplicação foliar. Concluiu-se que o fosfito não foi capaz de substituir o fosfato na nutrição fosfatada de plantas de feijoeiro; na ausência de fosfato, o fosfito em baixas concentrações na solução nutritiva foi tóxico às plantas de feijoeiro, contudo, sob suprimento adequado de Pi, esse efeito foi pouco pronunciado. Da mesma forma, o efeito negativo do fosfito aplicado via foliar só se manifestou em condições de deficiência nesse nutriente.
The work aimed to evaluate the effect of radicular and foliar applied phosphite, in comparison with phosphate, on the growth and phosphated nutrition of bean plants. Three experiments in an entirely random layout were conducted in nutrient solution. In the first experiment the treatments were arranged in 5x2 factorial, having five phosphorus concentrations in the nutrient solution: 0.5; 10; 20; 30 and 60 mg L-1 and two phosphorus forms: phosphite (Phi) and phosphate (Pi) with four repetitions. In the second experiment the treatments were made up of five proportions of Pi:Phi in nutrient solution: 100:0, 75:25, 50:50, 25:75 and 0:100 with five repetitions. In the the third experiment, the treatments were arranged in a 2 x 3 x 2 factorial, combining two concentrations of phosphate in the nutrient solution (1.5 mg L-1 = low phosphorous and 20 mg L-1 = adequate phosphorous), three foliar application products: KH2PO3 (monobasic potassium phosphite), KH2PO4 (monobasic potassium phosphate) and KCl (potassium chloride) as control and two treatments referring to the number of applications (one application, at the appearance of the first trifoliolate leaf and two applications: one at the appearance of the first trifoliolate leaf and the other application at the pre-flowering), with four repetitions. At the time of the pre-flowering of the bean plant, the in vivo acid phosphatase activity (APA), the levels soluble Pi (inorganic phosphorus), Po (organic phosphorus) and Pts (total phosphorus) (except in experiment 1) and the levels of total phenols and lignin (except in experiment 3) in the recently-matured leaves of the bean plant were evaluated. At the same time, the aerial part dry matter (APDM), root dry matter (RDM) the levels and the accumulation of total P in these tissues, the translocation (except in the experiment 3) and the P use efficiency (PUE) were obtained. Besides those variables, in experiment 3 the root:aerial part ratio and the foliar area (FA) were also determined. The results showed that the plants cultivated with phosphite as the only form of P or with high proportions of Phi in the nutrient solution presented a drastic reduction in APDM and RDM, resulting in poor values for P accumulation in these tissues and low PUE. In the same way, the APA presented a decrease with the increase of the Phi proportion, while the levels of soluble Pi decreased. The foliar application treatments under an appropriate supply of P, did not affect APDM, RDM, FA, APA, PUE and the root:aerial part ratio. However, under low readiness of this nutrient, the foliar application of Phi had a negative effect on these variables. Independent of the phosphate level in the solution and the number of applications, the levels and the accumulation of total P in the aerial part and root tissues, as well as the fractions of soluble P in the fresh tissues of the bean plant leaves, were little affected by the foliar application treatments. It was concluded that the phosphite was not capable of substituting phosphate in the phosphated nutrition of bean plants; in the absence of phosphate, the phosphite in low concentrations in the nutrient solution was poisonous to the bean plants, however, under an appropriate supply of Pi, that effect was little pronounced. In the same way, the negative effect of the foliar applied phosphite only showed itself under deficiency conditions of same.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3711
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DCS - Ciência do Solo - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Crescimento e nutrição fosfatada do feijoeiro em função da aplicação de fosfito via radicular e foliar.pdf463,26 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback