Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCS - Departamento de Ciência do Solo >
DCS - Programa de Pós-graduação >
DCS - Ciência do Solo - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3778

Título: Bacterial community diversity and structure in soils from different land use systems of the western Brazilian Amazon evaluated by T-RFLP and sequencing analyses
Autor(es): Jesus, Ederson da Conceição
Orientador: Moreira, Fátima Maria de Souza
Membro da banca: Siqueira, José Oswaldo de
Lemos, Eliana Gertrudes de Macedo
Tsai, Siu Mui
Pellizari, Vivian Helena
Assunto: Bactérias
Microorganismos do solo
Clonagem
Data de Defesa: 22-Fev-2008
Data de publicação: 18-Set-2014
Referência: JESUS, E. da C. Bacterial community diversity and structure in soils from different land use systems of the Western Brazilian Amazon evaluated by T-RFLP and sequencing analyses. 2008. 170 p. Tese (Doutorado em Ciência do Solo)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2008.
Resumo: O objetivo da primeira parte deste trabalho foi verificar o efeito de seis sistemas de uso da terra (SUTs) da região do Alto Solimões, Amazonas, Brasil, sobre a diversidade de bactérias do solo. Os sistemas estudados foram: pastagem, culturas, agrofloresta, capoeira nova, capoeira velha e floresta virgem de terra firme, escolhidos de modo a se obter um gradiente de intensidade de utilização da terra. DNA foi extraído das amostras de solo e a composição e diversidade da comunidade foram avaliadas com T-RFLP, clonagem e seqüenciamento do gene 16S rRNA. Os dados foram analisados com técnicas de análise multivariada e índices de diversidade foram calculados. Comunidades com alta diversidade foram observadas em todos os SUTs, sendo que as comunidades de pastagem foram as mais diversas, e as principais diferenças foram verificadas na estrutura das comunidades. Essas diferenças estavam relacionadas a mudanças nos atributos do solo as quais, por sua vez, se relacionaram com o uso da terra. A estrutura das comunidades mudou significativamente ao longo de gradientes de saturação de bases, [Al+3] e pH. Cerca de 31% da variação observada nas comunidades estudadas se deve aos atributos do solo, demonstrando que a distribuição das bactérias nessas comunidades está relacionada a fatores edáficos, e indicando que o uso da terra, através de sua influência nos atributos do solo, foi um fator significativo. Diferenças claras foram observadas na composição das comunidades. Acidobacteria e Proteobacteria foram os filos mais abundantes e grupos dentro desses filos se distribuíram diferencialmente entre os sistemas de uso. Maior número de seqüências de Bacteroidetes foi encontrado em áreas de cultivo, enquanto maior número de seqüências de Firmicutes e Actinobacteria foi encontrado nas áreas de Floresta e Capoeira. A maioria das seqüências apresentou maior identidade com seqüências de organismos não cultivados. Conclui-se com base nesses dados que o uso da terra foi um fator importante na diferenciação das comunidades e que estas mudanças estão ligadas a alterações nos atributos do solo. Na segunda parte, o objetivo foi comparar a diversidade e estrutura e diversidade das comunidades bacterianas da Amazônia e de ecossistemas agrícolas e naturais dos Estados Unidos, incluindo amostras de solo de ambientes semi-áridos. Comunidades com alta diversidade foram encontradas em todos os ambientes, incluindo solos com pH baixo e intermediário, e as principais diferenças foram observadas na estrutura da comunidade. Esta mudou significativamente ao longo de gradientes de diferentes atributos do solo, especialmente pH e [K+]. Embora várias comunidades não pudessem ser ordenadas com base na sua diversidade, as comunidades de pastagem e uma das comunidades de ambiente semi-árido apresentaram-se como sendo as mais diversas. Conclui-se que comunidades bacterianas com alta diversidade também podem ser encontradas na Amazônia e que a composição das comunidades estudadas está relacionada a fatores edáficos.
The aim of the first part of this work was to evaluate the effect of six different land use systems (LUS) from the Alto Solimões Region, Amazonas State, Brazil, on the structure and diversity of soil bacterial communities. The studied LUS were Pasture, Crop, Agroforestry, Young Secondary Forest, Old Secondary Forest and Primary Forest. These were chosen with the intention of composing a gradient of land use intensification. DNA was extracted from soil samples and community composition and diversity were explored by using the 16S rRNA gene by T-RFLP, cloning and sequencing. Data were analyzed with multivariate techniques and diversity indices were also calculated. Highly diverse communities were found in all LUS and Pasture communities were ranked as the most diverse. The main differences between bacterial communities were observed in their structure. We found that these differences were related to changes in the soil attributes which, in turn, were correlated to land use. The structure of communities changed significantly along gradients of base saturation, [Al+3] and pH. Soil attributes accounted for about 31% of the variation of the studied communities, showing that the distribution of bacteria is linked to edaphic factors, and indicating that land use, through its influence on soil attributes, was a significant factor determining the structure of bacterial communities in the studied soils. Clear differences were observed in community composition. Acidobacteria and Proteobacteria were the most abundant phyla and groups inside them were distributed differently among the LUS. A larger number of Bacteroidetes sequences were observed in cultivated sites. In turn, Firmicutes and Actinobacteria sequences were more numerous in the Forest and Old Secondary Forest. The majority of the sequences matched with sequences of uncultured bacteria. We can conclude that land use was an important factor to differentiation among bacterial communities and that those differences are linked to changes in the soil attributes. In the second part, we aimed to compare the structure and diversity of bacterial communities from the Amazon and agricultural and natural environments of the United States, including samples from semi-arid environments. Highly diverse communities were found in all environments, including soils with low to intermediate pH, and the main differences were observed in community structure. The structure of communities changed significantly along gradients of different soil attributes, especially pH and [K+]. Although several communities could not be ranked regarding diversity, Pasture communities and one of the communities from semi-arid environment soil were considered as the most diverse of all. We can conclude that highly diverse bacterial communities can be found in Amazonian soils and that differences in community composition are related to edaphic factors.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3778
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: en_US
Aparece nas coleções: DCS - Ciência do Solo - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Bacterial community diversity and structure in soils from different land use systems of the western Brazilian Amazon evaluated by T-RFLP and sequencing analyses.pdf17,06 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback