Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3823
Título: Estratificação da fitofisionomia cerrado para inventário florestal utilizando geotecnologia
Título(s) alternativo(s): Stratification of savannah fitofisionomy for forest inventory using geotechnology
Autor : Silva, Sérgio Teixeira da
Primeiro orientador: Mello, José Márcio de
Primeiro membro da banca: Oliveira, Antônio Donizette de
Ferreira, Elizabeth
Área de concentração: Engenharia Florestal
Palavras-chave: Inventário florestal
Estratificação
Sensoriamento remoto
Cerrado
Data da publicação: 22-Set-2014
Referência: SILVA, S. T. da. Estratificação da fitofisionomia cerrado para inventário florestal utilizando geotecnologia. 2009. 68 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2009.
Resumo: Este estudo avaliou o processo de estratificação de fragmentos florestais de cerrado stricto sensu destinados ao inventário florestal, aplicando-se técnicas de interpretação visual de imagens de satélite da série LandSat 5TM e comparou as estimativas da Amostragem Sistemática, utilizando-se os estimadores da Amostragem Casual Simples (ACS), com os estimadores da Amostragem Casual Estratificada(ACE), resultante da interpretação das imagens, para avaliação quantitativa dos fragmentos florestais. As imagens LandSat corrigidas e registradas foram segmentadas e classificadas segundo procedimentos semelhantes aos de foto interpretação, gerando regiões de resposta espectral semelhantes, indicando homogeneidade na distribuição de indivíduos. Tais regiões compõem diferentes estratos. Três fragmentos florestais, situados em Minas Gerais (Junco, Diamante e Brejão 3), foram usados. O procedimento de segmentação e classificação mostrou-se eficiente, permitindo identificar os estratos destinados ao inventário. Para os fragmentos Junco, Diamante e Brejão 3, houve, respectivamente, redução de 42%, de 44% e de 56% no erro do inventário empregando-se os estimadores da ACE, em relação aos estimadores da ACS. Promoveu-se, assim, uma simulação de redução do número total de parcelas lançadas em 20 e 40%, para verificar a possibilidade de diminuição dos trabalhos de campo que influenciam fortemente os custos operacionais do inventário. Em todos os procedimentos realizados não houve alteração significativa do volume médio encontrado, indicando a inexistência de viés nas estimativas. Após a redução do número de parcelas, houve diminuição dos erros do inventário. Para os fragmentos Junco, Diamante e Brejão 3, a redução de 20 e 40 % do total de parcelas amostradas, causou, respectivamente, redução de 43 e 44%, de 44 e 46% e de 54 e 56% no erro estimado pela ACE em relação à estimativa da ACS.. Concluiu-se que o procedimento de estratificação, baseado em interpretação visual para segmentação e classificação de imagens, foi eficiente, produzindo estratos homogêneos e reduzindo os erros do inventário florestal. Possibilitou, ainda, a redução do número de parcelas lançadas em campo, permitindo, sem perda de precisão e confiabilidade das estimativas, redução dos custos finais do inventário florestal.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3823
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações)
LEMAF - Teses e Dissertações

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_Estratificação da fitofisionomia cerrado para inventário florestal utilizando geotecnologia.pdf1,03 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.