Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCF - Departamento de Ciências Florestais >
DCF - Programa de Pós-graduação >
DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3826

Título: Análise técnica e econômica do manejo sustentável da vegetação do cerrado
Título Alternativo: Technical and economical analysis of the sustainable management of Cerrado (savannah) vegetation
Autor(es): Oliveira, Sandro Longuinho de
Orientador: Oliveira, Antônio Donizette de
Membro da banca: Scolforo, José Roberto Soares
Mello, José Márcio de
Área de concentração: Florestas de Produção
Assunto: Manejo do cerrado
Cadeia de Markov
Ciclo de corte
Viabilidade econômica
Savannah management
Markov chain
Cut cycle
Economical viability
Data de Defesa: 22-Mar-2006
Data de publicação: 22-Set-2014
Referência: OLIVEIRA, S. L. de. Análise técnica e econômica do manejo sustentável da vegetação do cerrado. 2006. 64 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2006.
Resumo: Os objetivos desse estudo foram avaliar um fragmento de vegetação de cerrado stricto sensu para determinar o ciclo de corte de diversos regimes de manejo, testar o método da matriz de transição (cadeia de Markov) para prognosticar o número de indivíduos e a área basal e analisar a viabilidade econômica do manejo da vegetação do cerrado para diversos níveis de intervenção. Os dados sobre o fragmento foram obtidos de inventários realizados em 1986 (antes da intervenção), 1996, 1998 e 2004 e as prognoses foram realizadas com base no período de fevereiro de 1996 a junho de 1998 (2,33 anos), gerando estimativas para agosto de 2004, as quais foram comparadas com o inventário de 2004. Para a análise econômica utilizou-se o método do Valor Presente Líquido considerando um horizonte de planejamento infinito. Concluiu-se que os ciclos de corte admissíveis para a variável número de árvores são de 10 anos para o tratamento em que houve corte raso, de 12 anos para o tratamento com 70% de redução de área basal, e de 18 anos para os demais tratamentos (50%, 80% e 90% de redução). Na medição feita 18 anos após a intervenção, apenas o tratamento em que houve corte raso teve a área basal e o volume superiores aos da testemunha, indicando que esse período de tempo pode ser considerado como sendo o ciclo de corte para a aplicação deste regime de manejo do cerrado. A prognose feita por meio da matriz de transição apresentou superestimativas em todos os tratamentos estudados, tanto para o número de árvores quanto para a área basal. O manejo da vegetação do cerrado é viável economicamente, sendo a lucratividade maior na medida em que se eleva o nível de intervenção na floresta. O ciclo de corte ótimo econômico para o manejo da vegetação do cerrado é de 10 anos, independente do nível de intervenção utilizado. A remoção de 50% da área basal da vegetação, conforme preconiza a legislação florestal que regulamenta os planos de manejo em Minas Gerais, é viável economicamente desde que sejam utilizados ciclos de corte entre 10 e 18 anos.
This study evaluated a fragment of vegetation of savannah stricto sensu to determine the cut cycle of several management regimes, to test the matrix transition method ( Markov chain) to predict the number of individuals and the basal area and to analyze the economical viability of the management of the savannah vegetation in several intervention levels. The data were obtained from inventories accomplished in 1986 (before the intervention), 1996, 1998 and 2004 and the prognoses were accomplished using data base of the period February, 1996, to June, 1998 (2,33 years), generating estimates for August of 2004, which were compared with the 2004 inventory. For the economical analysis Net Present Value was used considering an infinite planning horizon. It was concluded that the acceptable cut cycles for the variable number of trees are 10 years long for the clear cut treatment, 12 years for the treatment with 70% of basal area removal, and of 18 years for the other treatments (50%, 80% and 90% of basal area removal). In the measurement done 18 years after the first intervention, only the clear cut treatment had the basal area and the volume superiors to the control parcel, suitable that that period of time can be considered as being the cut cycle for the application of this regime of management of the savannah. The prognosis done through the transition matrix presented super-estimated all the studied treatments, both for the number of trees and for the basal area. The management of the savannah vegetation is economically feasible and the profitability increases as the intervention level in the forest increases. The optimal economic cut cycle for the management of the savannah vegetation is of 10 years, independent on the intervention level used. The removal of 50% of the basal area of the vegetation, according to the forest legislation that regulates forest management in Minas Gerais, is economically viable only if cut cycles used be between 10 and 18 years.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3826
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações)
LEMAF - Teses e Dissertações

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Análise técnica e econômica do manejo sustentável da vegetação do cerrado.pdf680,87 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback