Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAG - Departamento de Agricultura >
DAG - Programa de Pós-graduação >
DAG - Agronomia/Fitotecnia - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3836

Título: Efeito da adubação silicatada na aclimatização de calanchoe e crisântemo
Título Alternativo: Effect of silicate fertilization on both kalanchoe and chrysanthemum
Autor(es): Resende, Maria Leandra
Orientador: Paiva, Patricia Duarte de Oliveira
Membro da banca: Alves, Schirley Fatima Nogueira da Silva Cavalcante
Costa Netto, Antônio Paulino da
Área de concentração: Fitotecnia
Assunto: Crisântemo
Calanchoe
Produção de mudas
Silicate
Fertilization
Chrysanthemum
Data de Defesa: 6-Mar-2008
Data de publicação: 22-Set-2014
Referência: RESENDE, M. L. Efeito da adubação silicatada na aclimatização de calanchoe e crisântemo. 2008. 75 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2008.
Resumo: In order to obtain both quality, cuttings and ornamental plants the propagation through tissue culture technique was used for increases the number of plants and decreases time consumption. It also ensures both plant uniformity and phitosanitary quality. Acclimatization is one of the most critical phases of the micro propagation process as it not only is stressful for the seedlings but also make them vulnerable fungi and bacteria. Silicon is a nutrient whose function is, among others, to give plants resistance. Its use during the acclimatization phase may minimize the water stress, thus increasing plant resistance. This work as carried out with the objective of finding the silicon effect on the acclimatization of micro propagated plants with focus on chrysanthemum and kalanchoe. After being grown in vitro, plants transferred to trays containing commercial substrate Plantmax ® for kalanchoe and Rendmax ® for chrysanthemum. They were then were treated separately with leaf fertilizer, potassium silicate and sodium silicate in doses as follows: 0; 0,5; 1,0; 1,5 and 2,0 mg. L-1 silicon. A randomized - block design in a 2 x 5 factorial arrangement with four replications and three plants per plot was used. Plants were kept in environment either with or without intermittent nebulization. Results show that silicon did not seem to affect plants height after a thirty-day-evaluation. Neither sources nor doses of silicon influenced on the plants budding being of 100% for two species. Silicates was found to increase the chlorophyll content in kalanchoe plants kept in environment with no nebulization. However, when this nutrient was used on chrysanthemum plants kept under nebulization it influenced on the stomata diameter of the plant as well as the parenchyma´s thickness. No response for epidermis thickness.
Para a obtenção de mudas e plantas ornamentais de boa qualidade, algumas técnicas são adotadas como a propagação utilizando cultura de tecidos, sendo essa, uma alternativa para a obtenção de um grande número de plantas, em curto espaço de tempo, garantindo uniformidade e qualidade fitossanitária. A aclimatização consiste em uma das etapas críticas do processo de micropropagação, pois representa um estresse para as plântulas, podendo essas também serem infectadas por fungos e bactérias nesse estágio. O silício é um nutriente que possui como função, entre outras, proporcionar resistência às plantas. O uso do silício na etapa de aclimatização pode minimizar o efeito do déficit hídrico tornando a planta mais resistente. Objetivou-se nesse trabalho verificar o efeito do silício na aclimatização de plantas micropropagadas, sendo testado seu efeito para crisântemo e calanchoe. Após o desenvolvimento in vitro, as plantas foram transferidas para bandejas de isopor com substrato comercial Plantmax ® para as mudas de calanchoe e Rendmax ® para as mudas de crisântemo. As plantas receberam em adubação foliar, silicato de potássio e silicato de sódio, separadamente, nas doses de 0; 0,5; 1,0; 1,5 e 2,0 mg. L-1 de silício. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, em esquema fatorial 2x5, com quatro repetições e três plantas por parcela. As plantas foram mantidas em ambiente com e sem nebulização intermitente. O uso do silício não alterou a altura das plantas aos 30 dias quando se realizaram as avaliações. As fontes e doses de silício não influenciaram o pegamento das plantas, sendo esse de 100% para ambas as espécies. Analisando-se o teor de clorofila, o uso de silicato proporcionou maior teor de clorofila em plantas de calanchoe mantidas em ambiente sem nebulização Para as plantas de crisântemo mantidas sob nebulização, a adubação silicatada influenciou no diâmetro de estômatos. Não houve variação na espessura das epidermes de ambas as espécies.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3836
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DAG - Agronomia/Fitotecnia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Efeito da adubação silicatada na aclimatização de calanchoe e crisântemo.pdf898,91 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback