Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/38376
metadata.teses.dc.title: Saberes e práticas sobre dengue na atenção primária em saúde: um estudo qualitativo
metadata.teses.dc.title.alternative: Knowledge and practice about ‘dengue’ on primary care: a qualitative study
metadata.teses.dc.creator: Ribeiro, Izabella de Lourdes Gattini
metadata.teses.dc.contributor.advisor1: Rocha, Christiane Maria Barcellos Magalhães da
metadata.teses.dc.contributor.advisor-co1: Dourado, Stela Márcia Pereira
metadata.teses.dc.contributor.advisor-co2: Alves, Jacqueline Magalhães
metadata.teses.dc.contributor.referee1: Bruhn, Fábio Raphael Pascotti
metadata.teses.dc.contributor.referee2: Barçante, Joziana Muniz de Paiva
metadata.teses.dc.contributor.referee3: Graciano, Miriam Monteiro de Castro
metadata.teses.dc.subject: Saúde pública
Representações sociais
Arboviroses
Percepção
Aedes
Public health
Social representations
Arboviruses
Perception
metadata.teses.dc.date.issued: 30-Dec-2019
metadata.teses.dc.identifier.citation: RIBEIRO, I. de L. G. Saberes e práticas sobre dengue na atenção primária em saúde: um estudo qualitativo. 2019. 63 p. Dissertação (Mestrado em Ciências Veterinárias)–Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2019.
metadata.teses.dc.description.resumo: O vírus dengue no Brasil desafia a saúde pública e atinge cada vez mais brasileiros, fazendo se presente em todos os Estados do país com a intensa proliferação de seu vetor, Aedes aegypti. Esse estudo teve como objetivo identificar, descrever e analisar saberes e práticas sobre a dengue e seu controle dos diferentes atores sociais, que participam da Atenção Primária em Saúde (APS): Agentes Comunitários de Saúde (ACS), Agentes de Combate a Endemias (ACE) e população adscrita em ESF (Estratégia de Saúde da Família). Para tanto, foi realizada pesquisa descritiva, de caráter exploratório, em uma abordagem qualitativa. Nesta linha, buscou-se identificar por representações sociais essa situação problema. Foram escolhidos os ESF que apresentaram as maiores incidências de dengue, no município de Lavras/MG em suas áreas de abrangência em 2019, buscando privilegiar áreas em que a população está atingida pela doença. Definiu-se como método para a coleta de dados a entrevista aberta aplicada na forma de roda de conversa aplicada a um Grupo Focal (GF), além de visitas aos locais que foram citados na entrevista como focos do mosquito nos bairros e análises da legislação municipal para triangular as informações. As teóricas Bardin e Minayo referenciaram o processo de análise de dados. Para tanto, foi realizada coleta de dados em três ESF, que foi o suficiente para a saturação de ideias. Os resultados apontaram que os saberes e práticas de prevenção ao dengue associam-se mais a fatores de responsabilização de setores públicos, do que ao próprio indivíduo. A divulgação de conhecimento sobre criatórios do A. aegypti e cuidados gerais dentro de casa para o controle são eficientes e sempre citadas com conteúdo s bastante consolidados e divulgados. Porém, questões básicas de higiene e cidadania extra-domicilio e mesmo intra-domicílio ainda são desconhecidos da população em geral, e melhores entendidas pelos profissionais. Há diferença entre saberes dos profissionais de saúde e população em geral. Mas, observa-se um traço cultural geral de responsabilizar a outros as causas do problema e a necessidade de uso de multas como forma de responsabilizar quem não cumpre seu papel no controle da doença ou do vetor. Os resultados indicaram que, para a eficácia do controle da doença, torna-se necessário aperfeiçoamento das medidas de controle vetorial a partir de investimentos, tanto em programas de melhorias na infraestrutura urbana, quanto nas ações de informação e educação em saúde que devem extrapolar além do comportamento do morador e do controle intra e extra-domiciliar do vetor, ações municipais capazes de evitar áreas públicas ou particulares de foco do Aedes e responsabilização de facilitadores da proliferação deste.
metadata.teses.dc.description.abstract: Dengue virus challenges public health in Brazil and more and more Brazilians are being affected. It is present in all states of the country with an intense spread of its vector, Aedes aegypti. This study aimed to identify, describe and analyze knowledge and practices about dengue and its control on different social actors which take part in Health Primary Attention (APS): health community agents (ACS), endemic fighter agents (ACE) and population added to (ESF) family health strategy. Therefore, a descriptive exploratory nature rese arch was carried out in a qualitative approach. In this line, we searched for identifying that problem situation through social representations. The ESF (family health strategy) which presented the highest incidence of dengue was chosen in the city of Lavras/MG and the surroundings in 2019, in order to favor areas where the people are being affected by the disease. An open interview applied to a focal group (GF) was defined as a method for collecting data, in addition to visits to the places mentioned in the interviews as the mosquito focus in the neighborhood and the city legislation analysis to cross information. The theoretical Bardin and Minayo made reference to the data analysis process. Therefore, a collection of data was carried out in three ESF and was enough to saturate it with ideas. The results point out that knowledge and preventive practices on dengue are more connected to responsibility factors from public sectors than to the individual itself. The knowledge dissemination about breeders of A. aegypti and general internal care for the control are efficient and always mentioned with contents quite consolidated and diffuse. Nevertheless, basic questions on hygiene, external or even internal home citizenship are still unknown by the population in general and better understood by experts. There is difference between experts’ and the people’s knowledge as a whole. However, it is noticed a general cultural trait in holding others responsible for the problem causes and the necessity of using fines as a way to hold those who do not play the role responsible for the disease or the vector control. The results indicated that measures improvement of vector control becomes necessary for the disease control efficiency from investments in both programs of urban infrastructure improvement and actions of education and information on health that should go beyond the resident behavior and the external or internal home control of the vector -city actions which are able to avoid Aedes focus in public or private areas and hold favorable factors responsible for spreading them.
metadata.teses.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/38376
metadata.teses.dc.publisher: Universidade Federal de Lavras
metadata.teses.dc.language: por
Appears in Collections:DMV - Ciências Veterinárias - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_Saberes e práticas sobre dengue na atenção primária em saúde.pdf943,21 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.