Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Doutorado (Teses) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3863

Title: Diversidade entre isolados de Alternaria solani: avaliação morfológica, fisiológica e molecular
Other Titles: Diversity among isolates of Alternaria solani: morphological, physiological and molecular evaluations
???metadata.dc.creator???: Oliveira, Marciane da Silva
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Souza, Elaine Aparecida de
???metadata.dc.contributor.referee1???: Pinto, César Augusto Brasil Pereira
Campos, Magnólia de Araújo
Melo, Paulo Eduardo de
Reis, Ailton
???metadata.dc.description.concentration???: Genética e Melhoramento de Plantas
Keywords: Batata
Resistência a doenças
Pinta-preta
Alternaria
Diversidade genética
Compatibilidade vegetativa
Esporulação
Potato
Resistance to diseases
Early-bligh
Alternaria
Genetic diversity
Vegetative compatibility
Sporulation
???metadata.dc.date.submitted???: 18-Oct-2007
Issue Date: 22-Sep-2014
Citation: OLIVEIRA, M. da S. Diversidade entre isolados de Alternaria solani: avaliação morfológica, fisiológica e molecular. 2007. 99 p. Tese (Doutorado em Genética e Melhoramento de Plantas)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2007.
???metadata.dc.description.resumo???: A pinta-preta da batata e do tomate, causada pelo fungo Alternaria solani, é responsável por perdas expressivas na produtividade dessas solanáceas no Brasil. As perdas podem atingir 50% da produção, sob condições ambientais favoráveis ao desenvolvimento da doença. A estratégia de controle mais eficiente é o emprego da resistência genética. No entanto, o sucesso no desenvolvimento de estratégias para controle da doença requer o entendimento dos níveis de variabilidade genética do patógeno. O objetivo deste trabalho foi avaliar a diversidade de isolados de A. solani, coletados em diferentes campos de produtividade de batata e tomate do Brasil, por meio de marcadores morfológicos e fisiológicos, grupos de compatibilidade micelial (GCM) e marcadores ISSR. Na análise morfológica e fisiológica as seguintes características foram avaliadas: diâmetro da colônia, índice de velocidade do crescimento micelial (ICVM), e taxa de esporulação. Os isolados apresentaram ampla variabilidade para todas as características avaliadas. As estimativas de similaridade genética entre os pares de isolados para a compatibilidade micelial variaram de 0,02 a 0,73, com média de 0,23. Foi observada a formação de 36 grupos, sendo que, apenas três grupos foram formados por isolados que apresentam o mesmo comportamento quanto à compatibilidade micelial (GCM). Na análise de marcadores ISSR foram obtidas 85 bandas polimórficas. As estimativas de similaridade genética entre os isolados variaram de 0,14 a 0,97, com média 0,58. Na análise de agrupamento foram formados cinco grupos contendo apenas dois isolados, um grupo com três isolados e dois grupos com mais de 15 isolados. Dez isolados formaram grupos individuais. Em geral houve tendência de formação de grupos por local de coleta. Apesar da ampla variabilidade detectada por ambas as análises de GCM e marcadores ISSR, esta não foi atípica para espécies de fungos de reprodução assexual.
Potato and tomato early blight caused by the fungus Alternaria solani, is responsible for expressive yeld losses of those solanaceous in Brazil. Yeld losses can reach up to 50%, under favorable environmental conditions for disease development. The most efficient strategy for its control is the use of genetic resistance. However, the success in developing strategies to control this disease requires the understanding of levels of genetic variability of the pathogen. The objective of this work was to evaluate the diversity of isolates of A. solani, collected in different Brazilian potato and tomato crops, through morphological and physiological markers, mycelial compatibility group (MCG) and ISSR markers. The following characteristics were appraised: colony diameter, mycelial growth velocity index (MGVI), and spore production rates. The isolates presented wide variability for all characteristics. The estimates of genetic similarity between pairs of isolates for the MCG varied from 0.02 to 0.73, with 0.23 average. The formation of 36 groups was observed, and, only three groups were formed by isolates that show the same behavior concerning mycelial compatibility. The ISSR markers produced 85 polymorphic bands. The estimates of genetic similarity among the isolates varied from 0.14 to 0.97, with 0.58 average. In the cluster analysis five groups were formed containing two isolates, a group with three isolates and two groups with more than 15 isolates. Ten isolates formed individual groups. In general, there was a tendency of isolates to group accordingly to the colleting place. In spite of the wide variability detected by both analyses of MGC and ISSR markers, this was not atypical for asexual reproduction fungi species.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3863
Publisher: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
???metadata.dc.language???: pt_BR
Appears in Collections:DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Doutorado (Teses)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TESE_Diversidade entre isolados de Alternaria solani.pdf687.08 kBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback