Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3876

Título: Alternativas para avaliação de severidade da mancha-angular no feijoeiro comum
Título Alternativo: Alternatives for evaluation of angular leaf spot severity in the common bean
Autor(es): Parrela, Rafael Augusto da Costa
Orientador: Santos, João Bosco dos
Membro da banca: Ferreira, Daniel Furtado
Pozza, Edson Ampélio
Carneiro, José Eustáquio de Souza
Abreu, Ângela de Fátima Barbosa
Área de concentração: Genética e Melhoramento de Plantas
Assunto: Pseudocercospora griseola
Phaseolus vulgaris L.
Severidade da doença
Escala diagramática
Área sadia e doente da folha
Healthy and diseased area of the leaf
Scale diagrammatic
Disease severity
Data de Defesa: 22-Fev-2008
Data de publicação: 22-Set-2014
Referência: PARRELLA, R. A. da C. Alternativas para avaliação de severidade da macha-angular no feijoeiro comum. 2008. 90 p. Tese (Doutorado em Genética e Melhoramento de Plantas)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2008.
Resumo: A expansão da cultura do feijão contribuiu decisivamente para o aumento da sua produção e da produtividade. Contudo, a semeadura durante todo o ano tem proporcionado o aparecimento de alguns problemas, entre eles o aumento de determinadas doenças, especialmente a mancha-angular, causada pelo fungo Pseudocercospora griseola. A adoção de cultivares resistentes é considerada a alternativa mais viável e, nos programas de melhoramento para a seleção de genótipos resistentes, a principal forma de avaliação de severidade da mancha-angular é por meio de uma escala diagramática, com notas variando de 1 a 9, feita visualmente. Este tipo de avaliação é subjetiva, dependente dos critérios e da experiência do avaliador. Muitas vezes, a avaliação por nota apresenta baixa correlação com a produtividade de grãos, o que dificulta a obtenção de cultivares resistentes e produtivas. Portanto, é importante identificar novas características que quantifiquem o dano com maior precisão e que estejam associadas com a produtividade de grãos. Com a realização deste trabalho, objetivou-se: comparar avaliações de severidade da mancha-angular em linhagens de feijão utilizando porcentagem de área sadia e doente da folha, com avaliações feitas com escala diagramática; identificar o número mínimo ideal de folíolos coletados para obter as estimativas de porcentagem de área sadia e doente da folha; verificar a melhor posição na planta para coleta de folíolos; Comparar avaliações feitas em área útil e em bordadura. Para isso, foram avaliadas 12 linhagens de feijão, durante a safra da seca de 2006 e das águas 2006/2007, na área experimental do Departamento de Biologia da UFLA, em Lavras, MG. O delineamento utilizado foi o de blocos casualizados, com três repetições e parcela com quatro linhas de quatro metros de comprimento, espaçadas de 0,5 m e densidade de 15 sementes por metro linear. Foram conduzidos dois experimentos contíguos em cada safra, sendo um sem controle químico do patógeno e o outro com controle químico preventivo. As características avaliadas foram: porcentagem de área sadia e doente da folha e vagem, severidade da mancha-angular por meio de uma escala diagramática, com notas variando de 1 a 9, em três épocas, área abaixo da curva de progresso da doença e produtividade de grãos. As avaliações da porcentagem de área sadia e doente da folha e vagem e produção de grãos foram feitas em área útil e bordadura. Constatou-se diferença significativa entre as linhagens, para todos os caracteres avaliados. Todas as avaliações foram idênticas em área útil ou bordadura, não justificando o uso da mesma. Houve concordância entre as avaliações feitas por área sadia e doente da folha e da vagem, e as feitas por diagrama de notas. Para este trabalho, o número mínimo ótimo de folíolos para serem coletados foi entre trinta. Com relação às posições de avaliação na planta, houve melhor discriminação das linhagens e maior concordância, quando as avaliações foram feitas na parte alta das plantas. As avaliações feitas por área sadia e doente da folha foram correlacionadas significativamente com a produtividade de grãos. Contudo, a maior facilidade e a flexibilidade no uso das escalas diagramáticas fazem com que ela seja a metodologia mais adequada para a avaliação de P. griseola em feijão.
The expansion of the common bean crop all over the years contributed not only to increase grain production, but also generates some problems like increasing some diseases. Among them the angular leaf spot caused by Pseudocercospora griseola is one which became most important. The use of resistant cultivars is the best way to control the disease. In breeding programs the most used method for evaluating its severity is the diagrammatic scale with grades from 1 to 9 attributed visually. However, the severity evaluated in this way usually does not correlate with grain yield, and the selection of more productive and resistant cultivars becomes more difficult. The objectives of this research were to compare procedures to evaluate angular leaf spot severity, in common bean lines using percentage of diseased and health leaf area, identify the least number of leaflets to obtain estimates of percentage of diseased health areas, verify the best plant position to collect the leaflets, and compare evaluations made in the useful area of plots and in the borders. Twelve common bean lines with different resistance levels were evaluated in two main growing seasons, the dry season of 2006 and in summer of 2006/2007. A randomized complete block design with three replications was used, four 4m-line plots, spaced by 0,5m, and with 15 seeds per linear meter. Two similar experiments were set up side by side each season, with or without chemical control of the disease. Disease severity was evaluated by the percentage of health and diseased area of the leaves and pods, using the diagrammatic scale in three times, the area under the disease progress curve, and grain yield. The percentage of health and diseased area of leaves and pods, and the grain yield were measured in the border and in the central area of the plot. Lines were different based on all traits; however there were no difference between border and central area of the plot, not justifying using border in each plot. Severity evaluation using health and diseased area of leaves and pods were similar to those evaluated by the diagrammatic scale. Lines were better discriminated when evaluation was in the upper plant parts. The health and diseased area of leaves correlated with grain yield. However, the easy of the diagrammatic scale for evaluating the disease in the breeding programs make it the most adequate for measuring the severity of P griseola in common bean.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3876
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Alternativas para avaliação de severidade da mancha-angular no feijoeiro comum.pdf665,59 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback