Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/38812
metadata.artigo.dc.title: Percepção corporal em adolescentes de baixa condição socioeconômica
metadata.artigo.dc.title.alternative: Body perception among adolescents from low socioeconomic background
metadata.artigo.dc.creator: Pereira, Juciane de Abreu Ribeiro
Ramos, Giselle Rossi Vasconcelos
Rezende, Eliane Garcia
metadata.artigo.dc.subject: Transtornos da alimentação
Adolescente
Estado nutricional
Eating disorders
Adolescent
Nutritional state
metadata.artigo.dc.publisher: Associação Médica de Minas Gerais
metadata.artigo.dc.date.issued: 2012
metadata.artigo.dc.identifier.citation: PEREIRA, J. de A. R.; RAMOS, G. R. V.; REZENDE, E. G. Percepção corporal em adolescentes de baixa condição socioeconômica. Revista Medica de Minas Gerais, [S.l.], v. 22, n. 3, p. 301-307, 2012.
metadata.artigo.dc.description.resumo: Introdução: na adolescência podem ocorrer alterações na percepção corporal por influências externas, podendo ser fatores de risco para transtornos alimentares. Objetivo: este estudo objetivou avaliar distorções da percepção corporal comparando estado nutricional antropométrico e percepção corporal de 339 adolescentes. Métodos: a percepção corporal foi avaliada em relação à imagem por meio de figuras de silhuetas (escala) e por percepções de peso (questionário), as quais foram comparadas com o índice de massa corpórea (IMC) por idade. Resultados: a percepção da imagem corporal mostrou que os homens se perceberam mais abaixo do peso do que as mulheres. As mulheres avaliaram-se com frequência acima do peso (p<0,05). Em relação à percepção do peso corporal, não houve diferença na frequência em se sentirem acima do peso entre os dois gêneros (p>0,05). Todavia, os índices de eutrofia foram elevados. Comparando a percepção da imagem corporal com IMC, constatou-se superestimação do estado nutricional por ambos os gêneros, principalmente pelas mulheres. Dos adolescentes com risco para sobrepeso, os homens mostraram mais subestimação do estado nutricional em relação às mulheres. Conclusão: os homens apresentaram mais percepção para corpo magro, enquanto as mulheres para sobrepeso. Significativas alterações da percepção corporal podem constituir riscos para desenvolver transtornos alimentares.
metadata.artigo.dc.description.abstract: Introduction: Changed body perception because of external influences may constitute a risk factor for eating disorders among adolescents. Objective: This study approached 339 adolescents to map distorted body perceptions building on their anthropometric nutritional state and body perception. Methods: body perception was assessed building on silhouette pictures (scale) and weight perceptions (questionnaire), which were then compared with the body mass index (BMI) according to age. Results: According to the data of perception of body image, the boys were more inclined than the girls to consider themselves underweight. The girls usually considered themselves overweigh (p>0.05). However, the levels of eutrophia were high. Comparing the perception of body image with the participants’ BMI showed overestimation of nutritional state in both genders, especially among females. Among the adolescents with risk of overweight, the boys tended more than the girls to underestimate their nutritional state. Conclusion: The boys were more likely to perceive themselves as having a slim body, whereas the girls tended to considered themselves as being overweight. Significant changes in body perception may pose risks of adolescents’ developing eating disorders.
metadata.artigo.dc.identifier.uri: http://www.rmmg.org/artigo/detalhes/81
http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/38812
metadata.artigo.dc.language: pt_BR
Appears in Collections:DNU - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.