Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DZO - Departamento de Zootecnia >
DZO - Programa de Pós-graduação >
DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3975

Title: Crescimento, exigências nutricionais e eficiência de utilização de energia de cordeiros Santa Inês em compensação
Other Titles: Growth, nutritional requirements and energy efficiency of use of Santa Inês lambs in compensatory growth
???metadata.dc.creator???: Almeida, Thais Romano de Vasconcelos e
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Pérez, Juan Ramón Olalquiaga
???metadata.dc.contributor.referee1???: Murgas, Luis David Solis
Geraseev, Luciana Castro
Muniz, Joel Augusto
Filho, José Cleto da Silva
???metadata.dc.description.concentration???: Produção Animal
Keywords: Ovino - Alimentação e rações
Ovino - Nutrição
Ovino - Restrição alimentar
Ovino - Exigência nutricional
Nutrição animal
???metadata.dc.date.submitted???: 19-Dec-2008
Issue Date: 24-Sep-2014
Citation: ALMEIDA, T. R. de V. Crescimento, exigências nutricionais e eficiência de utilização de energia de cordeiros Santa Inês em compensação. 2008. 86 p. Tese (Doutorado em Zootecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2008.
???metadata.dc.description.resumo???: O experimento foi conduzido com o objetivo de avaliar o crescimento, as exigências nutricionais e eficiência da utilização de energia de cordeiros da raça Santa Inês em compensação do crescimento. Foram utilizados 22 animais, em duas faixas de peso vivo inicial, 33,5 e 56,5 kg, considerados como leves e pesados, distribuídos em quatro tratamentos: referência, abatidos no início do experimento; controle, com consumo à vontade; restrição alimentar, com consumo de mantença por 13 semanas; e crescimento compensatório, submetidos à restrição alimentar e posterior consumo à vontade de abate até peso vivo semelhante ao dos animais controle, quando foram abatidos. As dietas experimentais, constituidas de feno de capim Coast-cross (Cynodon dactylon) moído e concentrado composto por farelo de soja (Glicine Max L.), milho moído (Zea mays L.), polpa cítrica, uréia pecuária e suplemento mineral e vitamínico, atenderam as necessidades nutricionais para cada faixa de peso (leves ou pesados) e para os diferentes objetivos (ganho ou manutenção de peso), de acordo com o AFRC (1993). Foram avaliados os pesos inicial e final, o consumo de matéria seca, o ganho de peso e a conversão alimentar e após o abate a composição corporal, exigências líquidas de energia e proteína para ganho em peso, exigências energéticas de mantença e eficiência de utilização de energia para mantença e ganho em peso.Os animais em restrição alimentar apresentaram menor peso vivo final (P=0,0012), menor consumo de matéria seca (P=0,0001), menor ganho de peso (P=0,0001) e pior conversão alimentar (P=0,0025), além de menor peso relativo do fígado (P=0,0040), reflexo da restrição imposta. Os animais em compensação apresentaram pesos vivos finais e conversão alimentar, bem como peso de fígado semelhantes aos animais em crescimento contínuo. O consumo dos animais pesados em crescimento contínuo foi superior em relação aos consumos dos animais dos demais tratamentos. O ganho de peso dos animais leves em ganho compensatório foi superior ao ganho de peso dos animais em crescimento contínuo e ambos foram superiores ao ganho de peso dos animais em restrição alimentar. Já os animais pesados em compensação apresentaram ganhos de peso vivo semelhantes aos animais em ganho contínuo.A restrição alimentar e o ganho compensatório não afetaram os teores corporais de proteína (P=0,1450) e matéria mineral (P=0,1972). Os teores corporais de matéria seca (P=0,0130), gordura (P=0,0055) e energia (P=0,0136) foram semelhantes nos animais em crescimento contínuo e compensatório, mas superiores em relação aos animais em crescimento restrito. As concentrações de gordura e energia no corpo vazio e no ganho em peso de corpo vazio dos animais restritos foram inferiores em relação aos cordeiros dos demais tratamentos, levando a se observar menor exigência líquida de energia para ganho, enquanto as concentrações de proteína e matéria mineral no corpo vazio e no ganho permaneceram inalteradas. Quanto ao efeito do ganho compensatório na composição, cordeiros em compensação apresentaram menor deposição de gordura e, consequentemente, de energia no corpo vazio e na composição do ganho do mesmo quando comparados com animais em crescimento contínuo, o que se refletiu em menores exigências de energia para ganho. As exigências de energia líquida de mantença dos cordeiros em crescimento contínuo e compensação foram maiores que os valores observados para os animais após restrição (59,82 e 59,11 vs 38,81 kcal/kg0,75/dia). A restrição alimentar e a compensação não afetaram a eficiência de utilização da energia metabolizável para a mantença, mas influenciaram as eficiências de utilização da energia metabolizável para o ganho em peso dos cordeiros em crescimento contínuo, após a restrição e compensação (0,503, 0,254 e 0,464, respectivamente). Concluiu-se que cordeiros podem apresentar compensação do crescimento, sendo essa dependente do grau de maturidade em que se encontram os animais.
An experiment was conducted to evaluate growth, nutritional requirements and utilization efficiency of the energy in Santa Inês lambs in compensatory growth. 22 lambs were used, with two initial live weights, 33,5 and 56,5 kg, considered light and heavy, distributed into four treatments: reference animals, slaughtered at the beginning of the experiment; control, without nutritional restriction; nutritionally restricted, fed to maintenance of live weight; and compensatory growth, restricted and then fed ad libitum until similar live weight of control animals, when were slaughtered. The experimental diets were constituted of Coast-cross (Cynodon dactylon) grind hay, and a concentrate with soybean (Glicine Max L.), corn (Zea mays L.), citrus pulp, urea and vitamin and mineral supplement, to supply the nutritional requirements for each weight range (light or heavy), and for different goals (weight gain or maintenance), according to AFRC (1993). The initial and final live weights, dry matter intake, weight gain and feed conversion, in addition to the body composition, net requirements of energy and protein for weight gain, energy requirements for maintenance and utilization efficiency of the energy for maintenance and weight gain were evaluated. Animals restricted had lower final live body weight (P=0,0012), lower dry matter intake (P=0,0001), lower weight gain (P=0,0001), lower feed efficiency (P=0,0025) and lower relative weight of the liver (P=0,0040), reflex of the restriction imposed. Animals in normal growth, showed final live weights, feed conversion and weight of liver similar to the animals in normal growth. The dry matter intake of heavy control animals was higher in relation to the dry matter intake of animals from other treatments. The weight gain of light animals in compensatory growth was greater than the weight gain of animals in normal growth and both were superior to weight gain of animals restricted, while the heavy animals after compensation had body weight gains similar to those in normal growth. The nutritional restriction and compensatory growth did not affect the levels of protein (P=0,1450) and mineral matter (P=0,1972) in the body. The levels of dry matter (P=0,0130), fat (P=0,0055) and energy (P=0,0136) observed in the body were similar in animals in compensation and continuous growth, but were higher than in that observed in the animals after restriction. The quantities of fat and energy in the empty body and in the empty body gain of the animals after restriction were lower than in the lambs from the other treatments, leading to lower net energy requirement for gain, while the concentrations of protein and mineral matter in the in empty body gain remained unchanged. Lambs after compensatory growth had lower quantities of fat and energy in the gain when compared with animals in continuous growth at similar live weight, which was reflected in lower net energy requirement for live weight gain. The net energy requirements for maintenance of the lambs in continuous growth and compensation were higher than the values observed in the animals restricted (59.82 and 59.11 vs 38.81). The food restriction and compensatory gain did not affect the utilization efficiency of the energy for maintenance, but affect it for gain observed in lambs for continuous growth, restricted and compensatory (0,503, 0,254 and 0,464, respectively). In conclusion, lambs can compensate growth, depending on their maturity degree.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3975
Publisher: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
???metadata.dc.language???: pt_BR
Appears in Collections:DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TESE_Crescimento, exigências nutricionais e eficiência de utilização de energia de cordeiros Santa Inês em compensação.pdf408.81 kBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback