Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DZO - Departamento de Zootecnia >
DZO - Programa de Pós-graduação >
DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3979

Título: Cinética do fósforo e digestibilidade em ovinos alimentados com diferentes quantidades do mineral
Título Alternativo: Phosphorus kinetics and digestibility of sheep fed different quantities of mineral
Autor(es): Pardo, René Maurício Patiño
Orientador: Silva Filho, José Cleto da
Coorientador(es): Pérez, Juan Ramón Olalquiaga
Membro da banca: Sousa, Raimundo Vicente de
Salvador, Flávio Moreno
Alves, Nadja Gomes
Área de concentração: Nutrição de Ruminantes
Assunto: Ovino - Alimentação e rações
Fósforo
Phosphorus
Digestibilidade
Digestibility
Data de Defesa: 2-Jul-2009
Data de publicação: 24-Set-2014
Referência: PARDO, R. M. P. Cinética do fósforo e digestibilidade em ovinos alimentados com diferentes quantidades do mineral. 2009. 119 p. Tese (Doutorado em Zootecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2009.
Resumo: O P é considerado um elemento vital para os animais, pois participa no metabolismo energético e na estrutura óssea. Uma deficiência de este elemento afeta o desempenho animal. Entretanto, quando o P é oferecido em excesso, pode causar contaminação ambiental, pelo incremento na excreção. O trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar o efeito do incremento na ingestão de P em cordeiros sobre a digestibilidade, cinética do P nos tecidos, e fluxos no metabolismo de P aplicando modelos matemáticos. O trabalho foi conduzido no estado de São Paulo. Vinte e quatro machos da raça Santa Inês entre 34,5 kg (±1,4) foram distribuídos em quatro tratamentos (níveis de P suplementar: 0; 2; 4 e 6 g/dia) segundo um delineamento em blocos ao acaso. Foi usado fosfato bicalcico como fonte suplementar de P. Após 14 dias, os animais foram injetados com 7,4 MBq de 32P e 7,7 MBq de 45Ca, na jugular direita e abatidos oito dias depois. O metabolismo do P foi avaliado comparando-se os modelos Vitti adaptado por Dias (V-D) e Fernandez adaptado por Lopes (F-L). O incremento no teor dietético de P não afetou (P<0,05) a digestibilidade aparente da MS, MO, PB, FDN e FDA, mas causou diminuição nos coeficientes de absorção verdadeira de P e Ca (P<0,05). Os valores dos coeficientes de absorção verdadeira e aparente diferiram entre si (P<0,0001). O incremento na ingestão de P afetou linearmente (P<0,01) a concentração plasmática de P, a atividade metabólica do P nos tecidos e a retenção de 32P. A substituição do P estável por 32P foi afetada quadraticamente (P<0,01) com o aumento na ingestão de P. O fígado apresentou a maior atividade metabólica. O aumento no teor de P da dieta incrementou de maneira linear (P<0,001) a ingestão e a excreção fecal do mineral. Similarmente, a quantidade de P em plasma e tecidos moles foi afetada linearmente (P<0,03) com o aumento na ingestão de P, não sendo observado efeito sobre a quantidade nos ossos (P>0,812). Os fluxos de P entre trato digestivo e plasma e vice-versa, foram afetados quadraticamente (P<0,03) pelos tratamentos, sendo observada uma queda nestes fluxos após a ingestão de 5,5 g de P. Aplicando o modelo V-D foi observado um efeito linear (P<0,02) do incremento na ingestão de P sobre os fluxos entre plasma e ossos, ossos e plasma, plasma e tecidos moles, e tecidos moles e plasma. Não foram observados efeitos (P>0,05) dos tratamentos sobre o balanço final de P em ossos e tecidos moles. Quando aplicado o modelo F-L não foi observado efeito (P>0,28) do incremento na ingestão de P sobre os fluxos entre plasma a ossos e tecidos moles, nem nos fluxos contrários. Como conclusão pode-se afirmar que: o coeficiente de absorção aparente não é um parâmetro confiável para determinar a eficiência de absorção de P nem Ca; o incremento na ingestão de P modifica a cinética de elemento nos tecidos, e os modelos avaliados foram úteis para estudar a cinética de P, apesar de que foram evidenciadas diferenças entre eles.
Phosphorus is considered a vital mineral for animals, because in addition to its participation in energy metabolism is an integral part of the bone. The deficiency of this element can affect animal performance. However, when P is supplied in excess, the excretion increase, and can cause environmental contamination. The aim of the study was to evaluate the effect of the increases in P intake in lambs on digestibility, kinetics of P the tissues, and general metabolism of P using mathematical models. The experiment was conducted in Sao Paulo state, Brazil. Twenty-four Santa Inês lambs with 33,6 - 34.5 kg BW were allotted to four treatments (0; 2; 4 e 6 g of supplementary P per animal per day). A randomized blocks design was used. P metabolism was assessed comparing the Vitti adapted by Dias (VD) and Fernandez adapted by Lopes (FL) models. Lambs were injected with 7.4 MBq of 32P and 45Ca and slaughtered eight days later. DM, OM, CP, NDF and ADF digestibility were not affect by the increase in P intake (P <0.05), but caused reduction in true absorption coefficient of P and Ca (P <0.05). The values of true and apparent coefficients were different (P <0.0001). Plasma P concentrations, metabolic activity of tissues and retention of 32P were affect linearly by P intake increase (P <0.01). The replacement of stable P by 32P was affect by P intake (P <0.01). Liver was the most metabolic activity organ. P intake and P fecal excretion increased linearly with P intake increase (P <0.001). Similarly, the amount of P in plasma and tissues was affected linearly (P <0.03) with the increases in P intake, without effect on the amount in P bone. P flows between the digestive tract and plasma and vice versa, were affected quadratic (P <0.03) by treatments, and a decrease was observed for P levels up to 5,5 g in P intake. Applying the model VD it was observed a linear effect (P <0.02) of P intake on plasma and bone, bone and plasma, plasma and soft tissues and soft tissues and plasma flows. No effects were observed (P> 0.05) of treatments on the balance of P in bones and soft tissues. Using FL model it was not observed effect of P intake on plasma flows between the bones and soft tissues and vice-versa, with a clear difference between the two models in those flows. As conclusions, the apparent absorption coeficient was not a reliable parameter for determining the efficiency of absorption of P and Ca; the increase in P intake influenced the kinetics of mineral tissue, and VD and FL models are useful tools to study the kinetics of P, although some differences were found when comparing the two models.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3979
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Cinética do fósforo e digestibilidade em ovinos alimentados com diferentes quantidades do mineral.pdf639,61 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback