Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCF - Departamento de Ciências Florestais >
DCF - Programa de Pós-graduação >
DCF - Engenharia Florestal - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3994

Título: Dinâmica de comunidades arbóreas em dois fragmentos de floresta estacional semidecidual na região do Alto Rio Grande, Minas Gerais
Título Alternativo: Tree community dynamics in two fragments of tropical semi-deciduous forest in SE Brazil
Autor(es): Higuchi, Pedro
Orientador: Oliveira Filho, Ary Teixeira de
Membro da banca: Van den Berg, Eduardo
Pereira, José Aldo Alves
Reis, Maria das Graças Ferreira
Pinto, José Roberto Rodrigues
Área de concentração: Manejo Ambiental
Assunto: Comunidade arbórea
Dinâmica florestal
Efeito borda
Floresta estacional semidecidual
Fragmentação florestal
Variações espaciais
Variações temporais
Data de Defesa: 15-Fev-2007
Data de publicação: 25-Set-2014
Referência: HIGUCHI, P. Dinâmica de comunidades arbóreas em dois fragmentos de floresta estacional semidecidual na região do Alto Rio Grande, Minas Gerais. 2007. 77 p. Tese (Doutorado em Engenharia Florestal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2007.
Resumo: O objetivo do presente trabalho foi avaliar os padrões de variação espacial e temporal do processo de dinâmica da comunidade arbórea de dois fragmentos de floresta estacional semidecidual situados em Lavras, MG. No primeiro deles, a Reserva Florestal da UFLA, foram conduzidos cinco inventários (1987, 1992, 1996, 2001 e 2006) em uma rede de 126 parcelas permanentes e contíguas de 20×20 m que cobriam toda a área (5,8 ha). No segundo, conhecido como Mata da Subestação (8,7 ha), foram feitos dois inventários (2000 e 2005) em 47 parcelas de 20×20 m dispostas em duas transeções, distantes 80 m entre si, que cruzavam o fragmento no sentido do fundo do vale para o alto da encosta. No primeiro inventário de cada fragmento, foi anotada a espécie e medido o diâmetro à altura do peito (DAP) das árvores com DAP  5 cm. Os subseqüentes registraram as árvores mortas, mediram e identificaram as recrutas e remediram as sobreviventes. Foram calculadas as taxas de mortalidade, recrutamento, ganho e perda em área basal para a amostra total, parcelas e populações; na Subestação, também para três classes de solo: Nitossolo, Latossolo e Cambissolo. Na Reserva da UFLA, um processo de auto-desbaste se instalou a partir de 1992 e a dinâmica da comunidade variou no espaço e no tempo, predominando padrões agregados. Com exceção das taxas de mortalidade, não houve mudanças nos padrões espaciais de dinâmica da comunidade ao longo do tempo. Não foram encontradas relações entre a proximidade das bordas do fragmento e as variáveis de dinâmica. A maioria das populações com densidade e área basal crescentes foi de espécies tolerantes à sombra, enquanto a maioria daquelas em declínio foi de pioneiras e exigentes de luz. Na Subestação, foi registrada uma redução na densidade de árvores e estabilidade em área basal, mas não houve diferenças nas taxas de dinâmica entre as classes de solo. As populações das espécies de subdossel, que já eram as mais abundantes, expandiram ainda mais no período. Ambos os fragmentos, provavelmente, estão em fase de regeneração pós-distúrbio, embora em fase mais avançada na Subestação. Contudo, não foi detectada interferência da heterogeneidade ambiental.
The purpose of the present study was to seek for patterns of spatial and temporal variation in the dynamics of the tree community of two fragments of tropical semi-deciduous forests, in Lavras, SE Brazil. In one of them, the UFLA Forest Reserve, five surveys were carried out; in 1987, 1992, 1996, 2001 and 2006; in a grid of 126 contiguous plots with 20×20 m of dimensions, covering the whole area (5.8 ha). In the other fragment, known as Subestação (8.7 ha), two surveys were carried out, in 2000 and 2005, in 47 contiguous plots with 20×20 m of dimensions, located along two transects, spaced 80 m apart, that crossed the fragment edge-to-edge, from the valley bottom to the hilltop. In the first survey of each fragment, the species and diameter at breast height (dbh) were registered for all trees with dbh  5 cm. Subsequent surveys registered dead trees, measured and identified recruits, and re-measured surviving trees. Rates of mortality and recruitment, and of gain and loss of basal area were calculated for the total sample, plots and populations, and also for the three soil classes of the Substação: Nitosols, Latosols and Cambisols. Results showed that a process of self-thinning has taken place in the Forest Reserve since 1992. Community dynamics varied in space and time, and clustered patterns predominated. With the exception of mortality rates, there were no changes in the spatial patterns of community dynamics along time. No relationships were found between dynamics variables and the proximity of forest edges. The majority of populations with increasing density and basal area were of shade-bearer species, while most declining ones were of pioneer and light-demanders. In the Substação, tree density was declining while basal area was stable, but there were no differences in dynamics rates among the soil classes. Sub-canopy species, which were already the most abundant, tended to expand even more in the period. Both fragments are probably in a post-disturbance regeneration phase; although more advanced in the Substação; but no interference of environmental heterogeneity was detected.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3994
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DCF - Engenharia Florestal - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Dinâmica de comunidades arbóreas em dois fragmentos de floresta estacional semidecidual na Região do Alto Rio Grande, Minas Gerais.pdf1,72 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback