Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DZO - Departamento de Zootecnia >
DZO - Programa de Pós-graduação >
DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4004

Título: Efeito do uso de aditivos no desempenho e caracterização molecular da microbiota intestinal de leitões
Título Alternativo: Effect of the use of addictives in the growth performance and molecular characterization intestinal microbiota of pigs
Autor(es): Santos, Asdrúbal Viana dos
Orientador: Lima, José Augusto de Freitas
Membro da banca: Sousa, Raimundo Vicente de
Fialho, Elias Tadeu
Cantarelli, Vinícius de Souza
Peconick, Ana Paula
Zangerônimo, Márcio Gilberto
Silva, Marcus Leonardo Figueiredo
Área de concentração: Nutrição de monogástricos
Assunto: Prebióticos
Probióticos
Antibióticos
Parâmetros sanguíneos
suínos
Prebiotics
Probiotics
Antibiotics
Blood parameters
Pigs
Data de Defesa: 6-Jun-2011
Data de publicação: 25-Set-2014
Referência: SANTOS, A. V. dos. Efeito do uso de aditivos no desempenho e caracterização molecular da microbiota intestinal de leitões. 2011. 103 p. Tese (Doutorado em Zootecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2011.
Resumo: Como forma de verificar a eficácia dos prebióticos, probióticos e antibióticos foram utilizados para avaliar a composição da microbiota intestinal de leitões na fase de creche, o desempenho, parâmetros imunológicos e diarreia. Foram utilizados 80 leitões com idade de 22 dias, sendo 40 machos e 40 fêmeas, com peso inicial de 7,1 ± 0,075 kg. O delineamento utilizado foi blocos ao acaso, com quatro tratamentos e cinco repetições, sendo: 1- Controle; 2- Prebiótico (mananoligossacarídeo); Probiótico (Bacillus subtilis 30g/tonelada) e antibiótico (Bacitracina de zinco 125g/tonelada). Foi abatido um animal por parcela aos 29, 36 e 54 dias de idade. As variáveis avaliadas foram ganho de peso diário (GPD), consumo de ração diário (CRD), conversão alimentar (CA), consistência fecal, leucócitos totais (linfócitos, monócitos, eosinófilos e basófilos); Utilizando a técnica de ELISA e método indireto dosou-se imunoglobulinas A (IgA), G (IgG) e M(IgM); para a caracterização da microbiota intestinal utilizou-se a Reação de Cadeia da Polimerase (PCR) e a Eletroforese em Gel com Gradiente Desnaturante (DGGE) no sequênciamento dos micro-organismos nas regiões ileal e cecal. Aos 34 dias de idade os animais não apresentaram diferenças para ganho de peso (P>0,05), porém, maior consumo de ração (P<0,05), na dieta contendo prebiótico na ração; a conversão alimentar foi melhor (P<0,05) para a dieta controle. No período de 54 dias de idade dos animais, não houve efeito para ganho de peso diário (P>0,05), consumo de ração diário (P>0,05) e conversão alimentar (P>0,05); Não houve efeito para consistência fecal (P>0,05). O prebiótco e o probiótico influenciaram no aumento de leucócitos aos 54 dias de vida dos animais, eosinófilos foram maiores (P<0,05) para prebióticos aos 36 dias de idade; Não houve alteração nas imunoglobulinas IgA, IgG e IgM (P>0,05); Os micro-organismos existentes, para duas regiões intestinais avaliadas; no íleo foram: a) Pseudomonas aeruginosa, b) Prevotella sp., c) Selenomonas noxia, d) Mycobacterium vanbaalenii, e) Uncultured bacterium, f) Ostreococcus lucimarinus, g) Escherichia coli, h) Agrobacterium tumefaciens, i) Uncultured bacterium, j) Bacteroidetes bacterium, k) Methanobrevibacter ruminantium, l) Geobacter bemidjiensis, no ceco foram identificadas: a) Burkholderia xenovorans, b) Pseudomonas fluorescens, c) Lactobacillus rhamnosus, d) Streptococcus suis, e) Stenotrophomonas maltophilia, f) Eubacterium minutum, g) Enterobacter hormaechei, h) Clostridium sp. e i) Uncultured bacterium. As bactérias identificadas apresentaram-se distintas de acordo com a região intestinal pesquisada. Nas condições experimentais, os aditivos não influenciaram o desempenho. Prebióticos e probióticos aumentam o número de leucócitos e eosinófilos, porém, não influenciam a produção de imunoglobulinas. Os aditivos não influenciarm na floram intestinal.
As a way to verify the effectiveness of prebiotics, probiotics and antibiotics; performance, immunological parameters and diarrhea were used to evaluate the composition of the intestinal microbiota of piglets in the post-weaning phase. 80 pigs aged 22 days, that is, 40 males and 40 females, with an initial weight of 7.1 ± 0.075 kg were used. The design utilized was randomized blocks with four treatments and five replicates, that is: 1 - Control 2 - prebiotic (MOS) Probiotic (Bacillus subtilis 30g/ton) and antibiotic (Bacitracin Zinc 125g/ton). One animal per plot was slaughtered at 29, 36 and 54 days old. The variables evaluated were daily average gain (ADG), daily feed intake (DFI), feed conversion (FC), fecal consistency, total leukocytes (lymphocytes, monocytes, eosinophils and basophils). By using ELISA and the indirect method, immunoglobulin A (IgA), G (IgG) and M (IgM) were dosed; for the characterization of the intestinal microbiota, Polymerase Chain Reaction (PCR) and Gel Electrophoresis Denaturing Gradient (DGGE) were used in the sequencing of micro organisms in the ileal and cecal regions. At 34 days of age, the animals showed no differences in weight gain (P> 0.05), however, higher feed intake (P <0.05) in the diet containing prebiotics; feed conversion was better (P <0.05) for the control diet. In the period of 54 days of age of the animals, no effect on daily weight gain (P> 0.05), daily feed intake (P> 0.05) and feed conversion (P> 0.05) and no effect on fecal consistency (P> 0.05) too. Both the probiotic and prebiotic influenced the increase of leukocytes at 54 days of life of the animals, eosinophils were higher (P <0.05) for prebiotics at 36 days of age; there were no changes in the immunoglobulins IgA, IgG and IgM (P> 0.05) The existing micro-organisms for two evaluated intestinal regions; in the ileum were: a-Pseudomonas aeruginosa b-Prevotella sp. c-Selenomonas noxia, d-Mycobacterium vanbaalenii, e- uncultured bacterium, f-Ostreococcus lucimarinus, g-Escherichia coli, h-Agrobacterium tumefaciens, i-uncultured bacterium; j-Bacteroidetes bacterium k - Methanobrevibacter ruminantium; l-Geobacter bemidjiensis, in the cecum were identified: a-xenovorans Burkholderia, b-Pseudomonas fluorescens, c, Lactobacillus rhamnosus, d-Streptococcus suis,, e-Stenotrophomonas maltophilia; f-Eubacterium minutum, g-Enterobacter hormaeche,h-Clostridium s,. i-uncultured bacterium. The identified bacteria presented themselves distinct according to the intestinal region studied. Under the experimental conditions, the additives did not affect performance. Both prebiotics and probiotics increase the number of leukocytes and eosinophils, but, they did not influence immunoglobulin production, additives did not affect the intestinal flora.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4004
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Efeito do uso de aditivos no desempenho e caracterização molecular da microbiota intestinal de leitões.pdf1,18 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback