Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCF - Departamento de Ciências Florestais >
DCF - Programa de Pós-graduação >
DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4006

Título: Flora vascular relacionada aos afloramentos de rocha carbonática no interior do Brasil
Título Alternativo: Vascular flora related to the carbonatic rocks flourishment in the interior of Brazi
Autor(es): Melo, Pablo Hendrigo Alves de
Orientador: Carvalho, Douglas Antônio de
Membro da banca: Stehmann, João Renato
Van den Berg, Eduardo
Área de concentração: Manejo Ambiental
Assunto: Florística
Fitogeografia
Calcário e Dolomito
Bahia
Goáis
Minas Gerais
Data de Defesa: 7-Mar-2008
Data de publicação: 25-Set-2014
Referência: MELO, P. H. A. de. Flora vascular relacionada aos afloramentos de rocha carbonática no interior do Brasil. 2008. 79 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2008.
Resumo: In any Brazilian bioma, the occurrence of carbonatic rocks delimitates a particular feature, the karste, which, through the specific geomorphology and hidrology differs from the landscape domains. The Karstic landscape is also characterized by the green cover, composed of a phytophysiognomic mosaic, which parts – forested areas and one open saxicola phytophysiognomy – is distributed in the landscape according to a delicate combination of local factors, among them is highlighted the degree of denudation of the rock. The Karste feature offers local contrasts and phytophysiognomic similarities between regions geographically distal in function of specificity of its topographic features. Through the analysis of rock samples it was verified, in some places, different kinds of carbonatic rocks – calcarium and dolomite – compose the same residual massive, fact which can influence the local floristic composition. It is necessary to approach different scales of geographical scope – local, regional and biomas – to analyze the distribution of the flora related to the Karstic feature. Floristic surveys were made during the last five years in areas of carbonatic rocks flourishments in the states of Bahia, Goiás and Minas Gerais, specially in the region of Mata de Pains-MG, revealed a considerable vegetal richness related to the Karstic environment, mainly herbaceous vegetable species. 839 species were found or morphospecies of vascular plants distributed into 95 families and 414 genres. Large broaden geographic distribution species took part in the floristic composition of the studied area. There were scaling influences of the floristic nucleus Caatinga and Floresta Atlântica ( Atlantic Forest). It was observed species with apparent affinity for the carbonatic rocks flourishments, some of large geographical distribution, others restrained into a determined Karste or bioma, suggesting endemism. It was verified a great difficulty in the detection of conspicuous species, in a geophyte and terophyte way of life, due to the climatic seasonality. Flourishments of carbonatic rocks are speciation places and vegetal diversity reservoirs, xeric and wet which presents floristic heterogeneity in different scale of analysis - local, regional and biomas. It is urgent the need of creating unities for total protection conservation in Karstic areas in all the biomas. In the group of sustainable conservation unities, it is highlighted the categories of Ecological Relevant Interest Area and Private Reserve of the Natural Patrimony. The first for embracing general areas of small extension, with little or none human occupation, several times with the extraordinary natural characteristics for lodging rare species of the National Biota. The creation of the RPPN represents a consistent environmental compensation for mining entrepreneurs, once the extraction of the rock causes a complete destruction of the Karstic micro-environment. Therefore it is suggested that each mining enterprise create at least one RPPN in the same region of the exploited area, once each Karstic region studied presented particular floristic composition.
Em qualquer bioma brasileiro, a ocorrência de rochas carbonáticas delimita um tipo particular de relevo, o carste, o qual, pela geomorfologia e hidrologia específica, difere das paisagens dominantes. A paisagem cárstica é também caracterizada pela cobertura vegetal, composta por um mosaico fitofisionômico, cujas partes - áreas florestadas e uma fitofisionomia saxícola mais aberta - se distribuem na paisagem conforme delicada combinação de fatores locais, entre os quais se destaca o grau de desnudação da rocha. O relevo cárstico oferece contrastes locais e similaridades fitofisionômicas entre regiões geograficamente distantes, em função da especificidade de suas feições topográficas. Por meio da analise de amostras de rocha, verificou-se, em alguns locais, diferentes tipos de rocha carbonática - calcário e dolomito - compondo um mesmo maciço residual, fato que pode influenciar na composição florística local. É necessário abordar diferentes escalas de abrangência geográfica - local, regional e biomas - para analisar a distribuição da flora relacionada ao relevo cárstico. Levantamentos florísticos realizados durante os últimos cinco anos em áreas de afloramento de rocha carbonática nos estados da Bahia, Goiás e Minas Gerais, em especial na região da Mata de Pains, MG, revelaram uma considerável riqueza vegetal relacionada aos ambientes cársticos, especialmente de espécies herbáceas. Foram encontradas 839 espécies ou morfoespécies de plantas vasculares ,distribuídas em 95 famílias e 414 gêneros. Participam da composição florística das áreas estudadas espécies de ampla distribuição geográfica, havendo influências gradativas dos núcleos florísticos Caatinga e Floresta Atlântica. Observaram-se espécies com aparente afinidade pelos afloramentos de rocha carbonática, algumas de ampla distribuição geográfica, outras restritas a determinada região cárstica ou bioma, sugerindo endemismos. Verifica-se grande dificuldade na detecção de espécies conspícuas, de formas de vida geófita e terófita, devido à sazonalidade climática. Afloramentos de rocha carbonática são locais de especiação e reservatórios de diversidade vegetal, xérica e úmida que apresentam heterogeneidade florística em diferentes escalas de análise - local, regional e biomas. É urgente a necessidade de criação de unidades de conservação de proteção integral em áreas cársticas, em todos os biomas. No grupo das unidades de conservação de uso sustentável, destacam-se as categorias de Área de Relevante Interesse Ecológico e Reserva Particular do Patrimônio Natural. A primeira por abranger áreas, em geral, de pequena extensão, com pouca ou nenhuma ocupação humana, muitas vezes com características naturais extraordinárias e que abrigam exemplares raros da biota regional. A criação de RPPN representa uma consistente compensação ambiental de empreendimentos de mineração, uma vez que a extração da rocha ocasiona a completa destruição dos microambientes cársticos. Dessa forma é sugerido que cada empresa mineradora crie ao menos uma RPPN na mesma região da área explorada, já que cada região cárstica estudada apresentou composição florística particular.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4006
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_ Flora vascular relacionada aos afloramentos de rocha carbonática no interior do Brasil.pdf5,45 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback