Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DMV - Departamento de Medicina Veterinária >
DMV - Programa de Pós-graduação >
DMV - Ciências Veterinárias - Mestrado (Dissertações) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/408

Title: Avaliação de parâmetros metabólicos e comportamentais em ratos tratados com ractopamina e submetidos a estresse por imobilização
???metadata.dc.creator???: Lopes, Edna
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Pereira, Luciano José
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Zangeronimo, Márcio Gilberto
???metadata.dc.contributor.referee1???: Sousa, Raimundo Vicente de
Mendonça, Alexandre Tourino
Rocha, Christiane Maria Barcellos Magalhães da
???metadata.dc.description.concentration???: Ciências Veterinárias
Keywords: Agonista β-adrenérgico
Desempenho
Metabolismo
Teste do labirinto em cruz elevado
Performance
Metabolism
Elevated plus-maze tests
???metadata.dc.date.submitted???: 2012
Issue Date: 2012
???metadata.dc.description.sponsorship???: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES
Citation: LOPES, E. Avaliação de parâmetros metabólicos e comportamentais em ratos tratados com ractopamina e submetidos a estresse por imobilização. 2012. 91 p. Dissertação (Mestrado em Ciências Veterinárias)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2012.
???metadata.dc.description.resumo???: A ractopamina (RAC) é um agonista β-adrenérgico utilizado na dieta animal como agente repartidor de nutrientes. Contudo, poucos estudos abordam o funcionamento bioquímico envolvido na ativação de receptores β-adrenérgicos e sua relação com o estresse e o comportamento animal. Assim, este estudo objetivou verificar o efeito da RAC sobre o metabolismo, desempenho, composição corporal e comportamento em modelo experimental de ratos Wistar tratados com RAC e submetidos a estresse. Os ratos foram distribuídos em 15 grupos experimentais (n=5). A dose oral de 5 ppm de RAC foi fornecida por períodos de 07, 14, 21 e 28 dias. Protocolos de estresse por imobilização aguda (1 hora por 1 único dia) e crônica (1 hora por dia /5 vezes por semana/ 40 dias) foram realizados. Os animais foram submetidos ao teste do labirinto em cruz elevado (TLCE) para avaliação comportamental. Níveis de corticosterona e insulina foram determinados por ELISA. Níveis de colesterol total e frações, triacilglicerol, glicemia e características da carcaça e vísceras foram avaliados. A determinação de proteínas transportadoras de glicose dependentes de insulina (GLUT-4) foi realizada pelo método de Western Blot nos adipócitos epididimários. O delineamento inteiramente casualizado (DIC) em esquema fatorial 3x5 foi instituído. Os dados foram submetidos à Análise de Variância, e quando necessário, a comparação de médias pelos Testes SNK e Regressão. Para as variáveis relacionadas ao comportamento optou-se pelas Análises de Deviance considerando o Modelo Linear Generalizado. Os períodos de RAC associados ao estresse crônico elevaram de forma período-dependente a expressão da proteína GLUT- 4 no tecido adiposo. Adicionalmente, os períodos de RAC combinados ao estresse elevaram a exploração no labirinto de forma período-dependente, efeito antagônico àquele verificado pela RAC fornecida aos animais não estressados. O estresse (crônico e agudo) reduziu a atividade locomotora no labirinto. O estresse agudo reduziu o aporte sanguíneo para algumas vísceras e elevou o nível do hormônio corticosterona. O estresse crônico, por sua vez, reduziu o ganho de peso dos animais. Porém, os parâmetros sanguíneos: insulina, glicose, triacilgliceróis, colesterol total e frações HDL e VLDL+LDL não foram afetados pelos níveis de estresse e nem pelo fornecimento de RAC. A baixa dose de 5 ppm de RAC via oral, apesar de suficiente para suínos, provocou efeitos menos pronunciados em ratos, sugerindo uma metabolização de primeira passagem no fígado dessa espécie. Mesmo nessa dosagem, a RAC potencializou os efeitos do estresse em ratos. Assim, ao extrapolar tais achados os para animais de produção, sugere-se que o estresse pode influenciar negativamente os possíveis efeitos benefícios da RAC.
Ractopamine (RAC) is a β-adrenergic agonist used in animal diet as a nutrient repartitioning agent. However, few studies have detailed the biochemical profile involved in the activation of β-adrenergic receptors and their relationship to stress and animal behavior. Thus, this study aimed at evaluating the effect of RAC on metabolism, performance, body composition and behavior using an experimental model in Wistar rats treated with RAC and submitted to stress. The rats were divided into 15 experimental groups with five replicates. The oral dose of 5 ppm of RAC was provided in periods of 07, 14, 21 and 28 days. Protocols for acute (1 hour in a single day) and chronic (one hour per day / 5 times a week / 40 days) restrain stress were performed. The animals were tested on the elevated plus-maze test (EPMT) for behavioral assessment. Insulin and corticosterone levels were determined by ELISA. Total and fraction cholesterol, triglycerides and glucose levels and characteristics of carcass and viscera were evaluated. The determination of insulin dependent glucose transporters (GLUT4) were analyzed by Western Blot epididymal adipocytes. A completely randomized design (CRD) in a factorial 3x5 was employed. The data were submitted to ANOVA and, when necessary, the comparison of means was made by SNK and Regression models. The analysis of the behavior-related variables was done using the Generalized Linear Deviance Model. RAC periods associated with the chronic stress increased, in a time-dependent manner, the protein expression GLUT-4 in adipose tissue. Additionally, periods of stress combined with RAC increased exploration in the maze in a time-dependent manner. An opposite effect was found when RAC was provided to non-stressed animals. Chronic and acute stress reduced locomotive activity in the maze. Acute stress reduced blood supply to certain organs and raised the level of corticosterone. The chronic stress, in turn, reduced weight gain of the animals. However, blood parameters: insulin, glucose, triglycerides, total cholesterol and HDL and VLDL + LDL levels were not affected by stress or by supply of RAC. The low oral dose of 5 ppm of RAC, although sufficient for swine, caused less pronounced effects in rats, suggesting first pass metabolism in the liver of this specie. Even at this dosage, the RAC potentiated the effects of stress in rats. Thus, in extrapolating these findings to animal production, it is suggested that stress may act as a detrimental factor against the possible benefits offered by RAC.
Description: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa Pós-Graduação em Ciências Veterinárias, área de concentração Ciências Veterinárias, para a obtenção de título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/408
Publisher: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
???metadata.dc.language???: pt_BR
Appears in Collections:DMV - Ciências Veterinárias - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DISSERTAÇÃO Avaliação de parâmetros metabólicos e comportamentais em ratos tratados com ractopamina e submetidos a estresse por imobilização.pdf1.18 MBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback