Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DZO - Departamento de Zootecnia >
DZO - Programa de Pós-graduação >
DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4083

Título: Desempenho e desenvolvimento dos órgãos digestivos de cordeiros santa inês, alimentados com dietas contendo diferentes níveis de fibra
Título Alternativo: Performance and development of the digestive tract of Santa Inês lambs fed with diets containing different levels of fiber
Autor(es): Paula, Oiti José de
Orientador: Pérez, Juan Ramón Olalquiaga
Membro da banca: Calegário, Cristina Lelis Leal
Paiva, Paulo César de Aguiar
Costa, Suely de Fátima
Saad, Flávia Maria de Oliveira Borges
Área de concentração: Nutrição de Ruminantes
Assunto: Digestibilidade
Metabolizabilidade
Conversão alimentar
Digestibility
Metabolizabilizable
Feed conversion
Data de Defesa: 23-Fev-2005
Data de publicação: 29-Set-2014
Referência: PAULA, O. J. de. Desempenho e desenvolvimento dos órgãos digestivos de cordeiros Santa Inês, alimentados com dietas contendo diferentes níveis de fibra. 2005. 184 p. Tese (Doutorado em Zootecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2005.
Resumo: This study was carried out at the Ovine Production Sector of the Federal University of Lavras-MG, to evaluate the effects of different levels of forage neutral detergent fiber on the consumption, digestibility, feed conversion, weight gain and development of the digestive tract of Santa Inês lambs in four different development phases. The suckling phase (up to 55 days), post weaning phase (55 to 83 days), growing phase (83 to 123 days) and finishing phase (123 to 173 days). 68 male lambs were used which were divided in four groups. Each group received a diet with different neutral detergent fiber levels (fNDF), as follows: diet A - 8,67% fNDF, diet B - 17,34% fNDF, diet C - 26,01% fNDF and diet D - 34,68% fNDF. Four animals of each diet were slaughtered at 43, 83, 123 and 173 days of age, as well as four references animals which were slaughtered at birth. The intake of dry matter (DM), neutral detergent fiber (NDF), acid detergent fiber (ADF), crude protein (CP), digestible protein (DP), crude energy (CE), digestible energy (DE) and metabolizable energy (ME) were evaluated. Four digestibility trials were carried out (at the 69, 105, 137 and 161 days of age) to determine apparent digestibility of these cited fractions and the metabolizability of the CE. The weight gain, as well as the feed/gain conversion for DM, digestible DM, CP, CE, DE and ME were evaluated. The development of the digestive tract was also evaluated. The milk replacer intakes were similar for all treatments. The DM, digestible DM, CP, DP, CE, DE and ME intake reduced with the increase of fNDF and total NDF levels in diets. These reductions were more severe in younger development phases. In the finishing phase the effect of the increase of fNDF in the diets over the nutrient intake was less important, affecting only the intake of digestible DM, DE and ME. The NDF and ADF intake increased proportionally to the increase of fNDF levels in the diets, as well as the digestible NDF and digestible ADF intake in the older phases. However in the younger phases the higher intake of digestible NDF and digestible ADF were observed for the diets containing intermediate levels of fNDF. In younger phases (suckling and post weaning phases), the higher digestibility of DM, NDF and ADF were reached with intermediate levels of fNDF in the diets, but in older phases (growing and finishing phases) there was no effect of the levels of fNDF in the diets on these fractions. The digestibility of CP and CE fractions, the metabolizability of CE and the crude protein conversion was not affected by the levels of FDNf in the diets in any of the development phases. The crude energy conversion presented a quadratic behavior, with better results for the intermediate levels of FDNf in the diets, but only in the post weaning phase. The conversions of DM, digestible DM, CP, CE, DE and ME were not affected by the levels of FDNf in the diets in any of the development phases. Considering each diet separately, the feed (and nutritional fractions of the feed) conversions decreased as the animals got older. For diet A, this decreasing behavior was drastic. In younger phases (suckling and post weaning phases) diet A provided better conversions but in the latter phases (growing and finishing phases) it provided the worse conversions. Only in the post weaning phase the weight gain presented a significant decrease with the increase of the fNDF levels in the diets. In the suckling phase this decrease was minimum, because the solid diet had little importance when compared to the liquid diet. In phase 3 (83 to 123 days) this decrease was less severe as the animals had already recovered from the stress of weaning and they presented larger capacities of ruminal degradation of food. In the last phase (123 to 173 days) the fNDF levels in the diets did not affect the daily weight gain, because the animals already presented a fully developed rumen, with a clear need for a minimum of fiber in the diet, specially for effective fiber. These observations allow us to conclude that the level of fNDF in the diets should increase as the animals grow older. The levels of fNDF influenced the development of the stomach compartments, increasing their development with the increase of fNDF levels in the diets, and it was more pronounced in the most advanced ages. Considering the influence of the age of the animal on the organ development, the animals fed with diet A presented a smaller development of the rumen and abomasum and a slower development of the omasum. The intestines presented larger development with the increase of fNDF levels in the diets. This became evident at the age of 173 days for the small intestine and at the age of 83 days for the large intestine. The development of the liver was not influenced by the diets. Finally, it can be said that diets with smaller levels of fNDF allowed larger intakes, but those larger intakes did not necessarily led to better conversions rates and weight gain. Thus the conclusion is that until the post weaning phase, diets with smaller fNDF levels would be more efficient. Also the fNDF level in the diets should be increased after this phase to obtain a more efficient conversion and weight gain. A gradual increase of the fNDF levels in the diets as the animals grow older would be the most advisable way of feeding lambs in order to obtain better results. These results suggest that the optimum FDNf level in the diet probably is between the ones in diets B and C. Nonetheless further studies are necessary to determine the levels with better accuracy.
O trabalho foi conduzido no Setor de Ovinocultura da Universidade Federal de Lavras, com o objetivo de avaliar os efeitos do nível de fibra em detergente neutro proveniente de forragem sobre o consumo, a digestibilidade, a conversão alimentar, o ganho de peso e o desenvolvimento de órgãos digestivos de cordeiros Santa Inês em quatro diferentes fases de desenvolvimento: fase de aleitamento (até 55 dias), fase pós desmama (55 a 83 dias), fase de crescimento (83 a 123 dias) e fase de acabamento (123 a 173 dias). Foram utilizados 68 cordeiros machos, divididos em quatro grupos. Cada grupo recebeu uma dieta com diferentes níveis de fibra em detergente neutro proveniente de forragem (FDNf), tais como: dieta A - 8,67% FDNf, dieta B - 17,34% FDNf, dieta C - 26,01% FDNf e dieta D - 34,68% FDNf. Quatro animais de cada dieta foram abatidos aos 43, 83, 123 e 173 dias de idade, além de quatro animais referência abatidos ao nascimento. Foram avaliados os consumos de matéria seca, fibra em detergente neutro (FDN), fibra em detergente ácido (FDA), proteína e energia (bruta e digestível). Foram conduzidos quatro ensaios de digestibilidade (aos 69, 105, 137 e 161 dias de idade) para determinação da digestibilidade aparente destas mesmas frações e a metabolizibilidade da energia bruta. Foram avaliados também a conversão alimentar de matéria seca (MS), matéria seca digestível (MSD), proteína bruta (PB), energia bruta (EB), energia digestível (ED) e energia metabolizável (EM), além do ganho de peso. O desenvolvimento dos órgãos digestivos também foi avaliado. O consumo de sucedâneo foi igual para todos os tratamentos. Os consumos (MS, MSD, PB, PD, EB, ED e EM) diminuíram com o aumento de FDNf e FDN total nas dietas. Essa diminuição foi mais acentuada nas fases inicias de desenvolvimento dos animais. Na fase de acabamento o efeito do aumento de FDNf nas dietas sobre os consumos foi menos importante, afetando apenas o consumo de MSD, ED e EM. Os consumos de FDN e FDA aumentaram proporcionalmente ao aumento de FDNf nas dietas. Já os consumos de FDND e FDAD apresentaram comportamento variado, aumentando nas fases mais avançadas com o aumento de FDNf nas dietas e apresentando maiores consumos para as dietas com níveis intermediários de FDNf nas fases mais precoces. A digestibilidade da MS, FDN e FDA, nas fases de aleitamento e pós desmama, foi melhor nas dietas com níveis intermediários de FDNf, sendo que nas fases de crescimento e acabamento não houve nenhum efeito dos níveis de FDNf nas dietas. A digestibilidade da PB e EB, a metabolizibilidade da EB, o balanço de proteína bruta não foi afetado pelos níveis de FDNf nas dietas. O balanço de energia bruta, apresentou comportamento quadrático, com melhores resultados para os níveis intermediários de FDNf nas dietas, mas somente no período pós desmama. As conversões alimentares (MS, MSD, PB, EB, ED e EM) não foram afetadas pelos níveis de FDNf nas dietas. Considerando cada dieta isoladamente, as conversões alimentares diminuíram com o avançar da idade. A dieta A, até a fase de pós desmama proporcionou melhores conversões que as demais dietas, porém, nas fases de crescimento e acabamento a dieta A foi a que proporcionou piores conversões. Somente na fase pós desmama, o ganho de peso apresentou uma diminuição marcante com o aumento dos níveis de FDNf nas dietas. Na fase de aleitamento a diminuição foi mínima, na fase de crescimento (83 a 123 dias) essa diminuição foi branda e na fase de acabamento (123 a 173 dias) o nível de FDNf nas dietas não afetou o ganho de peso diário. Os níveis de FDNf influenciaram o desenvolvimento dos compartimentos estomacais, apresentando aumento diretamente proporcional ao de FDNf nas dietas. Esse aumento foi mais pronunciado nas idades mais avançadas. Quanto à influência da idade, para a dieta A, o desenvolvimento do rúmen e do abomaso foram menores e do omaso mais tardio. Os intestinos apresentaram maior desenvolvimento com o aumento de FDNf nas dietas, sendo isto evidenciado na idade de 173 dias para o intestino delgado e na idade de 83 dias para o intestino grosso. Já o desenvolvimento do fígado não foi influenciado pelas dietas. Finalmente, pode-se dizer que dietas com menores níveis de FDNf permitiram maiores consumos, mas que esses maiores consumos não necessariamente levaram a melhores conversões e ganhos de peso. Conclui-se então que até a fase de pós desmama, dietas com menores níveis de FDNf seriam mais eficientes, mas que após este período devese aumentar o nível de FDNf nas dietas para se obter conversões e ganhos de peso mais eficientes. Um aumento gradativo nos níveis de FDNf nas dietas com o avançar da idade seria o mais recomendável. Estes resultados sugerem que o nível ótimo de FDNf na dieta se encontre entre os níveis das dietas B e C. No entanto estudos adicionais são necessários para determinar este nível com a devida precisão.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4083
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Desempenho e desenvolvimento dos órgãos digestivos de cordeiros santa inês, alimentados com dietas contendo diferentes níveis de fibra.pdf1,7 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback