Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DZO - Departamento de Zootecnia >
DZO - Programa de Pós-graduação >
DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4096

Title: Níveis de 17α-metiltestosterona em diferentes temperaturas na inversão sexual de tilápias- Oreochronis niloticus
Other Titles: Levels of 17-methyltestosterone in different temperatures on sex inversion of Nile tilapias Oreochromis niloticus
???metadata.dc.creator???: Drummond, Cristina Delarete
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Murgas, Luis David Solis
???metadata.dc.contributor.referee1???: Freitas, Rilke Tadeu Fonseca de
Benjamim, Laércio dos Anjos
Pimenta, Carlos José
Logato, Priscila Vieira Rosa
???metadata.dc.description.concentration???: Produção animal
Keywords: Tilápia
Inversão sexual
Temperatura
Tilapia
Sex inversion
Temperature
???metadata.dc.date.submitted???: 8-Mar-2007
Issue Date: 29-Sep-2014
Citation: DRUMMOND, C. D. Níveis de 17a-metiltestosterona em diferentes temperaturas na inversão sexual de tilápias Oreochromis niloticus. 2007. 90 p. Tese (Doutorado em Zootecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2007.
???metadata.dc.description.resumo???: Devido à precocidade sexual e ao maior crescimento do macho de tilápias do Nilo em relação às fêmeas, várias técnicas de inversão sexual, mais especificamente de masculinização ou produção de populações monossexo, têm sido preconizadas. Dentre as técnicas utilizadas para inversão sexual em tilápias, a mais difundida no mundo e no Brasil é a utilização de hormônios incorporados na ração, principalmente o 17-metiltestosterona. Apesar de ter sido demonstrado que a utilização de hormônio não resulta no acúmulo de resíduos nos tecidos dos peixes tratados, ainda existem preocupações quanto à sua liberação no ambiente e à reação dos consumidores. Portanto, o objetivo deste trabalho é avaliar a técnica de inversão sexual utilizando hormônio 17-metiltestosterona (MT), aliada à modificação da temperatura de estocagem das larvas de tilápia, visando diminuir a dosagem hormonal normalmente empregada, para minimizar o impacto ambiental que o uso de hormônios possa causar. O experimento foi conduzido na Estação de Piscicultura da UFLA, utilizando pós-larvas de tilápia obedecendo a um delineamento experimental inteiramente casualizado em esquema fatorial 4x4, com 4 temperaturas (26º, 28º, 30º e 32ºC) e 4 doses hormonais (0, 20, 40 e 60mg de MT/kg de ração) durante 28 dias, com 5 repetições. Para determinar a inversão sexual das tilápias, foi realizada a análise histológica das gônadas, além da sexagem manual. À medida que se elevou a temperatura, a taxa de ganho de peso, o tamanho e a sobrevivência foram maiores (p<0,01); entretanto, este aumento na temperatura não foi suficiente para alterar a proporção de machos (p>0,01), que ocorreu apenas em função do hormônio utilizado. A dose de 40 mg de MT/kg de ração proporcionou resultados semelhantes aos da dose de 60 mg de MT/kg de ração. Portanto, a faixa de temperatura entre 26º e 32ºC não influencia na taxa de inversão sexual, mas temperaturas em torno de 30ºC melhoram a performance das tilápias quanto a crescimento e sobrevivência. A dose de 40 mg de MT/kg de ração é suficiente para a obtenção de populações monossexo.
Due to sexual precocity and higher growth rate of Nile tilapia males in relation to females, several techniques on sex inversion, more specifically the masculinization or production of mono-sex populations, have been praised. Among the techniques used for sex inversion in tilapias, the most disseminated around the world and Brazil is the hormone usage incorporated to ration, mainly 17-methyltestosterone. In despite of it has been demonstrated that hormone usage does not result in residues accumulation in treated fish tissues, there still are concerns about its release in environment and consumers response. Therefore, the objective of this work is to evaluate the sex inversion technique using 17-methyltestosterone (MT) hormone, combined with temperature modification of tilapia larvae storage, aiming at the decrease of hormonal dosage normally employed, reducing an environmental impact which the hormone usage could cause. The experiment was performed at UFLA Fish Culture Station, using tilapia after-larvae obeying a totally randomized experimental delineation in a factorial scheme 4x4, in 4 temperatures (26º, 28º, 30º, 32ºC) and 4 hormonal doses (0, 20, 40, 60mg of MT/kg of ration) during 28 days, with 5 repetitions. In order to determine tilapias sex inversion, gonads histological analysis was performed, beyond manual sexing. As temperature raised, weight gain rate, size and survival increased (p<0,01); however, this temperature raise was not effective in modifing males ratio (p>0,01), which occurred only due to the used hormone treatment. The dose of 40mg of MT/kg of ration provided similar results to those of 60mg of MT/kg of ration. Hence, the temperature band from 26º to 32ºC does not affect sex inversion rate, but temperature around 30ºC improves the performance of tilapias related to the growth and survival. The dose of 40 mg of MT/kg of ration is enough to achieve mono-sex populations.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4096
Publisher: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
???metadata.dc.language???: pt_BR
Appears in Collections:DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TESE_Níveis de 17α-metiltestosterona em diferentes temperaturas na inversão sexual de tilápias- Oreochronis niloticus.pdf871.64 kBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback