Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAG - Departamento de Agricultura >
DAG - Programa de Pós-graduação >
DAG - Agronomia/Fitotecnia - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4112

Título: Resistência da alface ‘Salinas 88’ a Meloidogyne incognita (Kofoid & White) Chitwood
Título Alternativo: Resistance of the lettuce cultivar Salinas 88 to Meloidogyne incognita (Kofoid & White) Chitwood
Autor(es): Carvalho Filho, José Luiz Sandes de
Orientador: Gomes, Luiz Antonio Augusto
Membro da banca: Maluf, Wilson Roberto
Campos, Vicente Paulo
Área de concentração: Fitotecnia
Assunto: Alface
Nematóide de galhas
Herança
Resistência
Data de Defesa: 21-Jul-2006
Data de publicação: 29-Set-2014
Referência: CARVALHO FILHO, J. L. S. de. Resistência da alface 'Salinas 88' a Meloidogyne incognita (Lofoid & White) Chitwood. 2005. 49 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2006.
Resumo: Apesar dos avanços com os trabalhos de melhoramento de hortaliças, enfrentam-se ainda alguns problemas como a incidência de nematóides das galhas (Meloidogyne spp), de difícil controle. A resistência varietal é a forma mais eficiente e econômica de combater o patógeno. Poucos estudos têm sido feitos em alface sobre fontes de resistência a nematóides e seu controle genético. Os trabalhos realizados indicam a presença de alelos para resistência em algumas cultivares de alface dos tipos crespa e americana, porém, pouco adaptadas às condições brasileiras. Não existe relato de resistência em alface do tipo lisa. A cultivar Salinas 88, do tipo americana, é resistente aos nematóides das galhas, porém, o controle genético desta resistência ainda não foi estudado. Este trabalho teve como objetivo estudar a herança da resistência ao nematóide das galhas Meloidogyne incognita raça 1 conferida pela cultivar Salinas 88 e identificar famílias homozigotas para o caráter, com vistas à obtenção de linhagens de folhas lisas resistentes ao patógeno. Utilizaram-se além dos genitores Salinas 88 (resistente, tipo americana) e Regina 71 (suscetível, folhas lisas), as gerações F1 (Salinas 88 x Regina 71) e F2 (Salinas 88 x Regina 71), além de famílias F4 originárias das populações segregantes a partir do cruzamento original. O estudo foi feito para as características de incidência de galhas, nota para número de galhas e nota para número de massa de ovos, a partir de plantas conduzidas por 45 dias em substrato infestado com ovos de Meloidogyne incognita raça 1. Foram estimados componentes de médias de gerações pelo método dos quadrados mínimos ponderados, bem como parâmetros genéticos associados. Testou-se a hipótese de herança monogênica, sob diferentes graus médios de dominância presumidos, e a hipótese de herança monogênica, associada ou não a poligenes modificadores, pelo método de máxima verossimilhança. Testaram-se as famílias F4 para se identificar aquelas homozigotas para o caráter. As estimativas do número de genes indicam que a resistência deve ser controlada por um gene maior, cujo alelo para resistência apresenta uma dominância parcial no sentido da maior resistência, havendo, no entanto, poligenes de efeito menor que também afetam a resistência. A identificação de uma grande frequência (> 50%) de famílias homozigotas resistentes corrobora esses resultados.
In spite of the advances in plant breeding, horticulture still faces problems such as the incidence of root-knot nematodes (Meloidogyne spp.), which are difficult to control. Varietal resistance is the most efficient and economical form of controling the pathogen. Few studies have been effected on nematode resistance in lettuce and its genetic control. These studies have reported the presence of resistance genes in some looseleaf and crisphead lettuce cultivars, which are nonetheless poorly adapted to growth under Brazilian conditions. There are no reports on nematode resistance in butterleaf lettuce types. The crisphead lettuce cultivar Salinas 88 is resistant to the root-knot nematodes, but the genetic control of this resistance has not yet been studied. This work was intended to study the inheritance of resistance to the root-knot nematode Meloidogyne incognita conferred by the cultivar Salinas 88, and to identify lettuce lines homozygous for resistance to the trait, as a step towards ultimately obtaining nematode resistant butterleaf types. In addition to the parental cultivars Salinas 88 (resistant, crisphead lettuce) and Regina 71 (susceptible, butterleaf lettuce), the F1 and F2 generations were used in the study, in addition to F4 families selected from the segregating F2 population. Plants grown for 45 days in substrate infected with eggs of Meloidogyne incognita race 1 were examined for gall incidence, gall number scores and eggmass number scores. Generation mean components and associated genetic parameters were estimated through the weighted least squares procedure. Hypotheses of monogenic inheritance were tested for different presumed degrees of dominance, and the maximum likelyhood procedure was used to test the presence of a major gene, associated or not with minor polygenic effects. There was evidence of the presence of a major gene, with nematode resistance being under control of a partially dominant allele, whose action was nevertheless influenced by minor polygenic effects. The high frequency (> 50%) of homozygous nematode resistant F4 families was consistent with these findings.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4112
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DAG - Agronomia/Fitotecnia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Resistência da alface ‘Salinas 88’ a Meloidogyne incognita (Kofoid & White) Chitwood.pdf341,83 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback