Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCF - Departamento de Ciências Florestais >
DCF - Programa de Pós-graduação >
DCF - Engenharia Florestal - Doutorado (Teses) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4155

Title: Ecologia da vegetação arbórea de um sistema de corredor natural e comparação com sistemas de corredores antrópicos em Minas Gerais
Other Titles: Ecology of woody vegetation in natural systems of corridors and comparisons with antropic systems in Minas Gerais
???metadata.dc.creator???: Pifano, Daniel Salgado
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Van den Berg, Eduardo
???metadata.dc.contributor.referee1???: Castro, Gislene Carvalho de
Silva, Ana Carolina da
Santos, Rubens Manoel dos
Carvalho, Warley Augusto Caldas
???metadata.dc.description.concentration???: Ciências Florestais
Keywords: Florística
Similaridade
Corredor
Fragmentação
Floristic
Similarity
Fragmentation
???metadata.dc.date.submitted???: 7-Jan-2011
Issue Date: 30-Sep-2014
Citation: PIFANO, D. S. Ecologia da vegetação arbórea de um sistema de corredor natural e comparação com sistemas de corredores antrópicos em Minas Gerais. 2011. 107 p. Tese (Doutorado em Engenharia Florestal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2011.
???metadata.dc.description.resumo???: A presente tese intitulada "Ecologia da vegetação arbórea de um sistema de corredor natural e comparação com sistemas de corredores antrópicos em Minas Gerais" encontra-se organizada na forma de dois artigos. O primeiro intitulado "Estrutura e diversidade do componente arbóreo de sistemas naturais de corredores na Chapada das Perdizes, MG" foi desenvolvido em uma microbacia das cabeceiras do Rio Capivari, onde foram avaliadas a florística e a estrutura do componente arbóreo de 16 Florestas de Cabeceira interligadas por um Corredor Ripário. Foram amostrados 2,52 ha (126 parcelas de 200 m²) com 96 parcelas nas Florestas de Cabeceira e 30 no Corredor Ripário sendo calculados os parâmetros fitossociológicos, o índice de diversidade de Shannon, e similaridade de Sørensen. Em toda área amostrada, foram registrados 5945 indivíduos pertencentes a 224 espécies, 128 gêneros e 60 famílias botânicas. As análises estruturais para a comunidade como um todo indicaram as seguintes espécies com VI>10: Indivíduos mortos, Eremanthus erythropappus e Pera glabrata. O índice de diversidade de Shannon apresentou valores de 4,38 para todo o sistema, sendo que as Florestas de Cabeceira (H´=4,36) apresentaram maior diversidade do que o Corredor Ripário (H´=4,14). O indice de Sørensen mostrou 55% de similaridade no sistema. Estas diferenças em termos de florístico-estruturais não impedem que corredores ripários realmente funcionem como conexões efetivas entre as manchas de florestas a que estão ligados podendo constituir importantes elementos nas estratégias regionais de conservação. Já o segundo capítulo intitulado "Diversidade e estrutura arbórea comparativa de sistemas de corredores naturais e antrópicos no Alto Rio Grande, Minas Gerais" objetivou verificar se há diferenças estruturais e florísticas, tanto comunitárias quanto populacionais, entre sistemas naturais e antrópicos de corredores e fragmentos. As análises comunitárias tiveram como parâmetros florístico-estruturais os valores de densidade (ha), área basal, similaridade (Sørensen), índice de diversidade (Shannon) e correspondência retificada (DCA). A similaridade entre os sistemas foi de 35% e o recurso gráfico da DCA mostrou três grupos distintos, cada um representando uma localidade. A estrutura populacional das espécies de maior valor de importância (ocorrência nas três áreas) revelou haver diferenças na distribuição da densidade e não da área basal entre as classes diamétricas testadas. Embora estes resultados reflitam as diferenças físicas e climáticas de cada área, algumas populações se comportaram de forma semelhante nas mesmas, necessitando-se verificar posteriormente se estas espécies correspondem a grupos funcionais neste tipo de vegetação, e com isso, agregar valor de conservação à diversidade vegetal local e aos ambientes onde elas ocorrem.
The present thesis entitled “Ecology of the arboreal vegetation from a system of natural corridor and comparison with anthropic corridor system in Minas Gerais” has been organized into two articles. The first one entitled “Structure and diversity of the arboreal component of corridor natural systems in Chapada das Perdizes, Carrancas, MG” was developed in a micro-watershed of the Capivari river headwaters, where 16 Headwater Forests, connected by a Riparian corridor, as well as their floristic and structure, were evaluated. The analysis was made inside 2,52 ha (126 parcels of 200m²), from which 96 parcels are in the Headwater Forests and 30 in the Riparian Corridor. The phytosociological parameters, the index of diversity of Shannon and similarity of Sørensen were calculated. Inside the whole area analyzed, 5945 individuals were listed, belonging to 224 species, 128 genera and 60 botanical families. The structural analysis for the community as a whole indicated the following species with VI> 10: Dead individuals, Eremanthus erythropappus and Pera glabrata. The diversity index of Shannon showed values of 4,38 for the complete system, even though the Headwater Forests (H'=4,36) had presented greater diversity than the Riparian Corridor (H'=4,14). The index of Sørensen showed 55% of similarity in the system. These differences in terms of floristic-structural do not hinder for Riparian corridors to really work as effective connections between the spots of forests which they are linked to; so much that they can be considered important elements in regional strategies of conservation. The second chapter, entitled “Comparative diversity and comparative tree structure of natural and anthropic corridor systems in Alto Rio Grande, Minas Gerais” aimed to verify if there are structural and floristic differences, in community and population, between natural and anthropic systems of corridors and fragments. The community analysis had as floristic-structural parameters the values of density (ha), basal area, similarity (Sørensen), index of diversity (Shannon) and rectified correspondence (DCA). The similarity between the systems was of 35% and the graphic resource of the DCA showed three distinct groups, each one representing a place. The population structure of the species of bigger value of importance (occurrence in the three areas) proved to be differences in the distribution of the density and not of the basal area between the tested diametrical classes. Although these results reflect the physical and climatic differences of each area, some populations held similar behavior inside them, proving the need of further verification, to check if these species correspond to functional groups in this type of vegetation, and with this, to add conservation value to the local vegetal diversity and to the environments where they occur.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4155
Publisher: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
???metadata.dc.language???: pt_BR
Appears in Collections:DCF - Engenharia Florestal - Doutorado (Teses)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TESE_Ecologia da vegetação arbórea de um sistema de corredor natural e comparação com sistemas de corredores antrópicos em Minas Gerais.pdf626.11 kBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback