Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/41601
metadata.teses.dc.title: Relação mastócitos e angiogênese em neoplasias mamárias caninas
metadata.teses.dc.title.alternative: Mast cells and angiogenesis relation in canine mammary neoplasias
metadata.teses.dc.creator: Souza, Fernanda Rezende
metadata.teses.dc.creator.Lattes: http://lattes.cnpq.br/1245207057179835
metadata.teses.dc.contributor.advisor1: Raymundo, Djeison Lutier
metadata.teses.dc.contributor.advisor-co1: Cassali, Geovanni Dantas
metadata.teses.dc.contributor.referee1: Wouters, Angélica Terezinha Barth
metadata.teses.dc.contributor.referee2: Campos, Marina Rios de Araújo
metadata.teses.dc.subject: Microambiente tumoral
Cães - Glândula mamária
Cães - Tumor de mama
Tumor microenvironment
Dogs - Mammary gland
Dogs - Breast tumor
metadata.teses.dc.date.issued: 29-Jun-2020
metadata.teses.dc.description.sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
metadata.teses.dc.identifier.citation: SOUZA, F. R. Relação mastócitos e angiogênese em neoplasias mamárias caninas. 2020. 49 p. Dissertação (Mestrado em Ciências Veterinárias)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2020.
metadata.teses.dc.description.resumo: As neoplasias mamárias são o tipo tumoral mais frequente em cadelas e mulheres. As cadelas são consideradas excelente modelo espontâneo no estudo do câncer de mama. O microambiente tumoral tem sido estudado nos últimos anos para maior compreensão do desenvolvimento e progressão dessa doença. Os mastócitos são um tipo celular presente neste microambiente que podem promover as neoplasias por meio da liberação de fatores pró-angiogênicos presentes em seus grânulos. Do mesmo modo, a fibrose tumoral tem sido considerada como fator prognóstico em diferentes tipos de tumores. O presente trabalho objetiva verificar a relação entre mastócitos e angiogênese em neoplasias mamárias benignas e malignas avaliando o papel da degranulação e da microlocalização dos mastócitos em neoplasias mamárias caninas. As mamas avaliadas foram divididas em três grupos: grupo controle (n=46); grupo maligno (n=57) e grupo benigno (n=19). Também foram avaliados linfonodos sem alterações (n=59) e com metástases (n=6). A marcação de mastócitos, vasos sanguíneos e fibrose tumoral foram realizados por técnicas histoquímicas e avaliadas por software ImageJ versão 1.42q. A densidade total de vasos (P=0,03) e vasos peritumorais (P=0,05) foram maiores no grupo maligno. Houve ainda correlação positiva entre densidade de vasos intratumorais e totais e densidade de mastócitos. Diante desses achados pode ser concluído que uma maior densidade de mastócitos está relacionada à maior densidade de vasos sanguíneos e que estes são mais abundantes em neoplasias malignas reforçando o papel crucial da angiogênese no desenvolvimento neoplásico.
metadata.teses.dc.description.abstract: The mammary neoplasias are the most often tumor type in bitchs and women. Female dogs are considered an excelent spontaneous model in the breast cancer study. The tumor microenvironment has been studied in the recent years to a greater understanding of the development and progression of this disease. Mast cells are a cell type present in this microenvironment that can promote neoplasms by releasing pro-angiogenic factors present in their granules. Likewise, tumor fibrosis has been considered a prognostic factor in different types of tumors. The present work aims to verify the connection between mast cells and angiogenesis in different histological types of mammary tumors by measuring the role of degranulation and microlocation in canine mammary glands tumors. The analyzed mammary glands were splitted into three groups: control group (n = 46); malignant group (n = 57) and benign group (n = 19). Lymph nodes without changes (n = 59) and with metastases (n = 6) were also evaluated. The staining of the mast cells, the blood vessels and the tumor fibrosis were performed by histochemical techniques and evaluated by ImageJ software version 1.42q. The total density of vessels (p = 0.03) and peritumoral vessels (p = 0.05) were higher in the malignant group. There was even a positive correlation between the intratumoral and total vessels and the mast cell density. In the face of these findings, we can conclude that a higher density of mast cells is related to a higher density of blood vessels and that these are more abundant in malignant neoplasms reinforcing the crucial role of angiogenesis in neoplastic development.
metadata.teses.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/41601
metadata.teses.dc.publisher: Universidade Federal de Lavras
metadata.teses.dc.language: por
Appears in Collections:DMV - Ciências Veterinárias - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_Relação mastócitos e angiogênese em neoplasias mamárias caninas.pdf2,09 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.