Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4184

Título: Marcador microssatélite associado ao alelo Ty-1 que confere resistência a begomovírus em tomate
Autor(es): Nogueira, Danilo Gustavo
Orientador: Maluf, Wilson Roberto
Membro da banca: Santos, João Bosco dos
Resende, Luciane Vilela
Área de concentração: Genética e Melhoramento de Plantas
Assunto: Mosca-branca
Geminivírus
Resistência
Marcador microssatélite
Geminivirus
Whitefly
Resistance
Microsatellite marker
Data de Defesa: 4-Ago-2010
Data de publicação: 30-Set-2014
Referência: NOGUEIRA, D. G. Marcador microssatélite associado ao alelo Ty-1 que confere resistência a begomovírus em tomate. 2010. 54 p. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Plantas)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2010.
Resumo: A cultura do tomateiro é atacada por inúmeras pragas e doenças. Em relação às pragas, a mosca-branca (Bemisia spp.), vem sendo considerada uma das mais importantes pragas da cultura, pelo fato de ser vetor de geminiviroses. Entre as geminiviroses, as causadas por espécies do gênero Begomovirus estão entre as de maior importância econômica. Um dos métodos mais promissores para o controle da doença é o uso de cultivares resistentes, entretanto, poucas fontes de resistência vem sendo utilizadas no desenvolvimento de cultivares comerciais, predominando em cultivares comerciais resistentes o uso do alelo de resistência Ty-1. O objetivo do trabalho foi verificar a associação de um marcador microssatélite ao alelo Ty-1 que confere resistência a begomovírus em tomate, e comprovar sua eficiência na seleção de linhagens resistentes ao vírus. Os marcadores SSR-47 e SSR-48 foram testados em linhagens isogênicas contrastantes para a presença do alelo Ty-1. O marcador SSR-47 por apresentar polimorfismo, foi o único utilizado nas demais etapas do trabalho. Detectada preliminarmente a associação entre o marcador SSR-47 e o alelo Ty-1, testou-se sua eficiência na seleção de genótipos avançados de tomateiro. Para confirmar a eficiência da seleção foi realizada avaliação fenotípica das plantas com padrões contrastantes de bandas para SSR-47 quanto à resistência a begomovírus. Todas as plantas com banda de 191 pb apenas foram consideradas resistentes ao begomovírus pelo teste de inoculação por enxertia, e todas as com banda de 180 pb apenas foram suscetíveis; plantas com as 2 bandas também se apresentaram como resistentes. A infecção do begomovírus, induzida via enxertia, manifestou, nos genótipos testados, sintomas condizentes com os resultados obtidos com o marcador molecular SSR-47. A distância máxima estimada entre o gene de resistência a begomovírus Ty-1 e o marcador SSR-47 foi de 2,7 cM, sendo este marcador considerado eficiente em caracterizar genótipos portadores do alelo Ty-1.
Abstract: The tomato crop is plagued by many pests and diseases. Whiteflies (Bemisia spp.) are considered a major tomato pest because of their action as a vector of geminivirus diseases. Geminivirus diseases caused by species of the genus Begomovirus are of major economic significance. Resistant cultivars are the most promissing means of disease control, but few resistance sources have been deployed in the development of begomovirus resistant cultivars. The most widely deployed resistance source available in commercial hybrids is the resistance allele Ty-1. The objective of this work was to associate a microsatellite marker to the Ty-1 allele, and to verify its efficiency in the selection of begomovirus resistant lines. The microsatellite markers SSR-47 and SSR-48 were initially tested in isogenic lines with constrasting genotypes for the presence of the Ty-1 allele. The SSR-47 was polymorphic, and was the only marker used subsequently. The association between SSR-47 and the Ty-1 allele was further tested in the selection of advanced tomato genotypes. In order to test the efficiency of the selection, plants with contrasting band patterns were tested for their reaction to begomovirus. All plants with a single 191 bp band were found to be begomovirus resistant following a graft inoculation with the virus, and all plants with a single 180 bp band were found to be susceptible. Plantas with both bands were also rated as resistant. Reaction of plants to begomovirus infection was consistant with the results expected from selection with the SSR-47 marker. The maximum estimated distance between the begomivirus resistant allele Ty-1 and the SSR-47 marker was 2,7 cM, and the marker was therefore considered efficient as a tool for selection for begomovirus resistance.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4184
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Marcador microssatélite associado ao alelo Ty-1 que confere resistência a begomovírus em tomate.pdf405,95 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback