Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DZO - Departamento de Zootecnia >
DZO - Programa de Pós-graduação >
DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4187

Título: Níveis de energia metabolizável e de proteína bruta em rações formuladas segundo o conceito de proteína ideal e fitase para leitões dos 15 aos 35 kg
Título Alternativo: Levels of metabolizable energy and crude protein in rations formulated according to the concept of ideal protein and phytase for piglets of 15 to 35 kg
Autor(es): Almeida, Marcelo José Milagres de
Orientador: Fialho, Elias Tadeu
Membro da banca: Rodrigues, Paulo Borges
Lima, José Augusto de Freitas
Ferreira, Rony Antônio
Silva, Hunaldo Oliveira
Área de concentração: Nutrição de Monogástricos
Assunto: Suíno - Alimentação e rações
Alimentação dos animais - Energia
Proteínas na nutrição animal
Enzimas na nutrição animal
Suíno - Digestibilidade
Suíno - Desempenho
Metabolizabe energy
Ideal protein
Slaugther
Swine
Data de Defesa: 17-Nov-2006
Data de publicação: 30-Set-2014
Referência: ALMEIDA, M. J. M. de. Níveis de energia metabolizável e de proteína bruta em rações formuladas segundo o conceito de proteína ideal e fitase para leitões dos 15 aos 35 Kg. 2006. 120 p. Tese (Doutorado em Zootecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2006.
Resumo: Dois experimentos foram conduzidos no Setor de Suinocultura, do Departamento de Zootecnia da UFLA, para verificar através de ensaio de metabolismo, desempenho, parâmetros sanguíneos e abate comparativo, os efeitos de diferentes níveis de energia metabolizável (EM) e proteína bruta (PB) em rações formuladas segundo o conceito de proteína ideal e fitase para leitões dos 15 aos 35 kg. As rações foram formuladas à base de milho, farelo de soja, leite em pó modificado e amido, com os tratamentos em esquema fatorial 3 x 2 + 1, sendo três níveis de EM (3.080, 3.230 e 3.380 kcal/kg), dois de PB (14% e 16%), suplementadas com aminoácidos sintéticos (lisina, metionina, treonina, triptofano e valina) e 1000 FTU/kg da ração de fitase Natuphos®10000, além do tratamento adicional, formulado com base em PB e sem fitase, para atender as exigências nutricionais de leitões de acordo com Rostagno et al. (2005). Em todos os ensaios utilizou - se um delineamento em blocos casualizados, com seis repetições, sendo considerado bloco a época de início do experimento. Para os tratametos em esquema fatorial, as médias foram comparadas pelo teste SNK a 5%. Para comparação do tratamento controle com os demais tratamentos, foi utilizado o teste de Dunnett a 5%. O experimento I foi um ensaio de metabolismo com objetivo de avaliar a digestibilidade total dos nutrientes e excreção de minerais nas fezes. Foram utilizados 21 suínos machos castrados, híbridos comerciais (Agroceres X MS60), peso médio inicial de 18,9 ± 1,9 kg, alojados individualmente em gaiolas de metabolismo (parcela experimental). No Experimento II, 84 suínos, machos castrados e fêmeas, da mesma genética do experimento anterior (peso médio inicial = 15,3 ± 1,4 kg e final de 32,5 ± 3,1 kg), foram utilizados para avaliar o desempenho, parâmetros sanguíneos, composição corporal, pesos de órgãos e mineralização óssea. Ao término do período experimental foi coletado o sangue de 42 animais, através de punção no sinus orbital. Três animais foram abatidos no início do Experimento II e, após o seu término, um animal de cada baia foi abatido; o fígado, rins, estômago e intestino delgado foram retirados para pesagens e foram retirados o 3º e 4º ossos metacarpianos para análises de cinzas, Ca, P e resistência óssea. No experimento I, houve diferença significativa (P<0,01) entre os níveis de EM e entre os níveis de PB, independentes, para energia digestível e entre os níveis de EM, independente da EM, para energia metabolizável, sendo os maiores valores encontrados para 3.380 kcal EM/kg , e entre os níveis de PB para nitrogênio ingerido (NI), nitrogênio excretado nas fezes (NEF) e na urina (NEU), sendo os menores valores observados com 14% PB e, para retenção de nitrogênio (RN), com os maiores valores verificados para 14% PB. Na comparação de médias de cada combinação de EM e PB com o tratamento controle, o coeficiente de digestibilidade da proteína bruta (CDPB), NI, NEF, NEU, RN, teores de cinzas, cálcio e fósforo nas fezes, foram significativamente influenciados (P<0,05). Os leitões que consumiram as rações com níveis diferentes de EM e PB, formuladas com base em proteína ideal e fitase apresentaram menor excreção de nitrogênio, cálcio e fósforo e maior CDPB e RN em relação ao tratamento controle. No experimento II, os níveis de EM, independente dos níveis de PB, influenciaram (P<0,05) o consumo de ração, a porcentagem de gordura , taxa de deposição de gordura e energia retida na carcaça como gordura, sendo os maiores valores observados para o nível de 3.380 kcal EM/kg. Houve diferença significativa (P<0,01) entre PB, independente de EM utilizados para eficiência de utilização de nitrogênio para ganho (EUNG), sendo a maior eficiência constatada para os leitões que consumiram rações com 14% PB. Na comparação de médias da cada combinação de EM e PB com o tratamento controle, a EUNG e uréia sanguínea foram significativamente influenciados (P<0,05). Os leitões que consumiram as rações com níveis diferentes de EM e PB, formuladas segundo o conceito de proteína ideal e fitase apresentaram maior EUNG e menor teor de uréia sanguínea em relação ao tratamento controle. Conclui-se que os níveis de EM, PB, Pd e Ca das rações podem ser reduzidos para 3080 Kcal/kg, 14%, 0,54% e 0,28%, respectivamente, para leitões em fase inicial, ao se formular dietas segundo o conceito o conceito de proteína ideal e fitase, sem prejudicar o desempenho, a composição corporal e a mineralização óssea de leitões dos 15 aos 35 kg. Esses resultados demonstram que com a manipulação das raçõs é possível a redução de 36% do nitrogênio excretado nas fezes, 44% do nitrogênio excretado na urina e 31% do fósforo nas fezes, contribuindo para a redução do impacto ambiental provocado pelos dejetos suínos.
Two experiments were conducted in the Swine Production Sector of the Animal Science Department at UFLA to verify by using the metabolism, performance assay, blood parameters and comparative slaughter, the effects of different levels of metabolizable energy (ME) and crude protein (CP) in rations formulated according to the ideal protein concept and phytase for piglets of 15 to 35 kg. The rations were formulated based on corn, soybean meal, modified powdered milk and starch with the treatments in a factorial scheme 3 x 2 + 1, three being the levels of metabolizable energy (3,080, 3,230 and 3,380 kcal/kg), two of crude protein (14% and 16%), supplemented with synthetic aminoacids (lysine, methionine, threonine, tryptophan and valine) and supplementation of 1000 FTU/kg in the ration of Natuphos®10000 phytase, in addition to the additional treatment, formulated on the basis of CP and without any phytase to meet the nutrient requirements of piglets according to Rostagno et al. (2005). In all the trials, a randomized block design was utilized with six replications, the time of beginning of the experiment was considered as a block. For the factorial scheme treatments, the means were compared by the SNK test at 5%. For comparison of the additional treatment with the other treatments, Dunnet test at 5% was used. Experiment I was a metabolism trial with the purpose of evaluating the total digestibility of nutrients and excretion of minerals in the feces. A total of 21 commercial hybrid barrows pigs (Agroceres X MS60), with an average initial weight of 18.9 ± 1.9 kg, housed individually in metabolism cage (experimental plot) were utilized. In Experiment II, 84 barrows and gilts of the same genetic stock of the previous experiment (average initial = 15.3 ± 1.4 kg and final weight of 32.5 ± 3.1 kg) were utilized to evaluate the performance, blood parameters, body composition, weights of organs and bone mineralization. At the end of the experimental period, the blood of 42 animals was collected through a puncture in the sinus orbital. Three animals were slaughtered at the beginning of the Experiment II and, after the experimental periods ends, one animal of each pen was slaughtered; the liver, kidneys, stomach and small intestine were removed and weighed and the 3rd and 4th metacarpal bones were taken for analyses of ashes, Ca, P and bone resistance. In experiment I, there was a significant difference (P<0.01) among the levels of ME and CP, independent, for DE and among the levels of ME, independent of ME. In the metabolizable energy, the highest values were found for 3,380 kcal ME/kg and among the levels of CP for Nitrogen Intake (NI), nitrogen excreted in feces (NEF) and in urine (NEU), the lowest values being found with 14% CP and, for nitrogen retention (NR), with the highest values verified for 14% CP. In comparing the means of each combination of ME and CP with the control treatment, the digestibility coefficient of crude protein (CDPB), NI, NEF, NEU, RN, contents of ashes calcium and phosphorus in the feces were significantly influenced (P<0.05). The piglets fed rations with different levels of ME and CP, formulated on the basis of ideal protein and phytase showed decreased excretion of nitrogen, calcium and phosphorus and increased CDPB and RN relative to the control treatment. In experiment II, the levels of EM, independent of the levels of CP, influenced (P<0.01) ration intake, (P<0.05), fat percentage, fat deposition rate and energy retained in the carcass as fat, the highest levels being found for the levels of 3,380 kcal ME/kg. There was a significant difference between (P<0.05) CP, independent of ME utilized for efficiency of nitrogen utilization for gain (EUNG), the highest efficiency being found for the piglets fed rations with 14% CP. In the comparison of means of each combination of ME and CP with control, both EUNG and blood urea were significantly influenced (P<0,05). The piglets fed rations with different levels of ME and CP, formulated according to the concept of ideal protein and phytase showed higher EUNG and lower blood urea content relative to the control. It was conclude that the levels of ME, CP, Pd and Ca of the rations should be reduced to 3,080 Kcal/kg, 14% , 0.54% and 0.28%, respectively for piglets when the rations were formulated based on ideal protein concept with supplementation of phytase without affecting the piglets performance, the body composition and bone mineralization of piglets from 15 to 35 kg.These results shown that manipulating ration it is possible a reduction of 36% in the nitrogen excretion in the feces and 44% in the urine nitrogen and 31% phosphorus in the feces, contributing this way to the reduction of the environmental poluition due to swine dejects.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4187
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Níveis de energia metabolizável e de proteína bruta em rações formuladas segundo o conceito de proteína ideal e fitase para leitões dos 15 aos 35 kg.pdf559,11 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback