Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4205
Título: Comparação entre técnicas para a determinação do clearance ruminal de ácidos graxos voláteis
Título(s) alternativo(s): Comparison between techniques for determination of volatile fatty acids ruminal clearance
Autor : Resende Júnior, João Chrysostomo de
Primeiro orientador: Pereira, Marcos Neves
Primeiro membro da banca: Bueno Filho, Júlio Sílvio de Sousa
Reis, Ronaldo Braga
Rabelo, Euler
Corrêa, Clóvis Eduardo Sidnei
Área de concentração: Produção Animal
Palavras-chave: Ácidos graxos - Absorção (Fisiologia)
Bovino de leite
Rumen - Microbiologia
Isótopo estável
Acidose
Volatile fatty acids
Stable isotopes
Cattle
Data da publicação: 30-Set-2014
Referência: RESENDE JÚNIOR, J. C. de. Comparação entre técnicas para a determinação do clearance ruminal de ácidos graxos voláteis. 2003. 133 p. Tese (Doutorado)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2003.
Resumo: A remoção (clearance) de ácidos graxos voláteis (AGV) do rúmen ocorre por absorção pela parede do órgão ou por passagem com a fase fluida ruminal para o omaso. Conduziu-se este trabalho com o objetivo de comparar mensurações de taxas fracionais de clearance de AGV obtidas pela técnica Hval/Co com valores obtidos com AGV marcados com 13C. A técnica do 13C utilizou a queda exponencial ao longo do tempo na relação 13C/12C, após infusão no rúmen de 13C-acetato, 13C-propionato ou 13C-butirato. A técnica Hval/Co foi baseada na queda exponencial na concentração ruminal de valerato, após pulso de 300 gramas no rúmen. Trinta gramas de Co-EDTA foram introduzidos no rúmen simultaneamente aos marcadores e a taxa fracional de desaparecimento do Co foi assumida como sendo representativa do clearance ruminal de AGV por passagem com a fase fluida. Cada um dos três AGV marcados e o valerato foram misturados ao conteúdo ruminal evacuado de seis vacas Holandesas, em 2 Quadrados Latinos 3x3. O desaparecimento por passagem com a fase fluida para o omaso representou cerca de 50% do clearance total, mostrando que o clearance por passagem foi proporcionalmente tão importante quanto o clearance por absorção pela parede do rúmen. As taxas fracionais de clearance não foram afetadas pelo tamanho da cadeia de carbono do AGV infundido (P>0,21 para o efeito de tipo de AGV). As taxas fracionais de absorção foram diferentes entre os tipos de AGV (P<0,03) sendo mais alta para o propionato do que para o butirato. Os coeficientes de determinação das regressões lineares utilizando a taxa fracional de clearance de valerato como estimador das taxas fracionais de clearance de acetato, propionato e butirato foram 0,51; 0,56 e 0,99, respectivamente. A taxa fracional de clearance de todos os AGV foi em torno de 30% h-1 e a de absorção variou de 14 a 19% h-1, conforme o tipo de AGV. Em um segundo experimento, a estimativa da taxa fracional de clearance de 13C-valerato foi similar à estimativa obtida com valerato não marcado pela técnica Hval/Co. Esses dados foram obtidos em 6 vacas nas quais o desaparecimento desse AGV foi mensurado simultaneamente pelas duas técnicas. Não houve aumento no enriquecimento de 13C dos microorganismos ruminais quatro horas após a infusão intraruminal de valerato marcado. A estimativa da taxa fracional de absorção de AGV pela parede do rúmen obtida pela técnica de isótopos estáveis foi similar à obtida pela técnica Hval/Co; no entanto ambas foram inferiores às estimativas da literatura geradas por outras metodologias
Removal (clearance) of volatile fatty acids (VFA) from rumen occurs by rumen wall absorption or by passage to omasum incorporated to ruminal the liquid phase. The objective was to compare measurements of clearance fractional rates obtained by the Hval-Co technique with measurements obtained from 13C labeled VFA. The exponential drop of 13C/12C proportion after 13CAcetate, 13C-Propionate or 13C-Butyrate rumen infusion was used for clearance determination for the 13C technique. The Hval-Co technique was based on exponential drop of ruminal valerate concentration after addition of 300 grams of valerate to ruminal content. Thirty grams of Co-EDTA was mixed to ruminal content in addition to other markers and the fractional rate of cobalt clearance was assumed as VFA ruminal clearance by passage with liquid phase. Each labeled VFA and unlabeled valerate was mixed to evacuated ruminal content of six Holstein-Friesian cows in two 3X3 latin square design. VFA clearance by passage to omasum incorporated to the liquid phase was about 50% from the total clearance, demonstrating that clearance by passage is as important as clearance by rumen wall absorption. Clearance fractional rates were not affected by infused VFA chain length (P>0,21 for VFA type effect). Absorption fractional rates were different among VFA (P<0,03) and propionate had absorption fractional rate higher than butyrate. Linear regression determination coefficients using valerate clearance fractional rate as estimator for acetate, propionate and butyrate ruminal clearance were 0,51, 0,56, and 0,99, respectively. Clearance fractional rate of all VFA was about 30% h-1. Absorption fractional rate ranged from 14 to 19% h-1 according to VFA type. In a second experiment, the 13C-Valerate clearance fractional rate estimative of was similar to that obtained from unlabeled valerate by the Hval-Co technique. These data were obtained from six cows in which VFA clearance was measured by both techniques, simultaneously. There was no ruminal microbial 13C enrichment four hours after 13C-Valerate intraruminal infusion. VFA absorption fractional rate estimates obtained from the stable isotopes technique was similar to that obtained from Hval-Co technique, although both of them had been lower than estimates reported in the literature by other methods.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4205
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TESE_Comparação entre técnicas para a determinação do clearance ruminal de ácidos graxos voláteis.pdf678,46 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.