Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/42132
metadata.artigo.dc.title: Modelagem não linear da extração de zinco de um solo tratado com lodo de esgoto
metadata.artigo.dc.title.alternative: Non-linear modeling of zinc extracted from a sewage sludge-treated soil
metadata.artigo.dc.creator: Souza, Edcarlos Miranda de
Muniz, Joel Augusto
Marchi, Giuliano
Guilherme, Luiz Roberto Guimarães
metadata.artigo.dc.subject: Regressão não-linear
Elementos-traço
Lodo de esgoto
Bootstrap
Curvatura de Bates e Watts
Non-linear regression
Trace element
Sewage sludge
Bates and Watts curvature
metadata.artigo.dc.publisher: Universidade Estadual de Maringá
metadata.artigo.dc.date.issued: Jul-2010
metadata.artigo.dc.identifier.citation: SOUZA, E. M. de et al. Modelagem não linear da extração de zinco de um solo tratado com lodo de esgoto. Acta Scientiarum. Technology, Maringá, v. 32, n. 2, p. 193-199, jul. 2010.
metadata.artigo.dc.description.resumo: A predição da disponibilidade de elementos-traço para plantas com o uso de extratores é dificilmente obtida. Por essa razão, um método de extração sucessiva que simulou a solução da rizosfera com misturas de ácidos orgânicos sintéticos para acessar a disponibilidade potencial desses elementos em longo prazo foi anteriormente proposto. Com o emprego deste método, dados de extrações sucessivas de zinco pelas misturas de ácidos orgânicos, bem como por extratores usados na rotina (Mehlich I, DTPA e NH4OAc) foram ajustados por meio de um modelo não-linear baseado nos mecanismos cinéticos de primeira ordem. A partir do ajuste deste modelo, o presente trabalho realizou um estudo rigoroso sobre as propriedades estatísticas dos estimadores, fazendo um esboço da nãolinearidade do modelo, tendo como referência medidas de curvatura. O objetivo foi verificar se as propriedades assintóticas dos estimadores seriam válidas, considerando o tamanho da amostra realizada, para o ajuste do modelo aos dados da extração sucessiva de zinco. A inferência clássica, baseada na aproximação linear, foi considerada, tendo, como técnica alternativa, a metodologia bootstrap. No geral, a metodologia da aproximação linear, a técnica bootstrap e as medidas de curvatura validaram a precisão dos resultados inferenciais obtidos na predição da disponibilidade de zinco.
metadata.artigo.dc.description.abstract: The prediction of trace element availability to plants using chemical extractants is hard to achieve. For this reason, a successive extraction method which simulated a rhizosphere solution employing synthetic organic acids was previously proposed. The method was developed in order to access the long term potential availability of trace elements to plants. Data from successive zinc extractions with organic acid mixtures, as well as with routine extractants (Mehlich I, DTPA, and NH4OAc) adjusted to a non-linear model based in first order kinetic mechanisms. The aim of the present study was to verify whether the estimator asymptotic properties for that adopted non-linear model were valid. Classical methodology for sampling and likelihood was used, with the bootstrap methodology as an alternative. Zinc extractants composed of organic acid mixtures presented similar inferential results; however, these results were different from those obtained with routine extractants. Data adjustment with routine extractants presented narrow confidence bands, suggesting that predictions with these extractants were considered precise within the studied interval, except for data obtained with NH4OAc. In general, zinc availability prediction inferential results were precisely adjusted to the non-linear model as set by the methodologies used: linear approximation, bootstrap, and curvature measure.
metadata.artigo.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/42132
metadata.artigo.dc.language: pt_BR
Appears in Collections:DCS - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_Modelagem não linear da extração de zinco de um solo tratado com lodo de esgoto.pdf582,17 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons