Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4244

Título: Descrição morfofisiológica de clones de batata precoces e tardios visando a adaptação a condições tropicais
Título Alternativo: Morphophysiological description of early and late potato clones aiming at adaptation to tropical conditions
Autor(es): Silva, Felipe Lopes da
Orientador: Pinto, César Augusto Brasil Pereira
Membro da banca: Magalhães, Paulo César
Alves, José Donizeti
Área de concentração: Genética e Melhoramento de Plantas
Assunto: Solanum tuberosum
Batata
Partição de matéria seca
Tuberização
Ciclo vegetativo
Índices fisiológicos
Índices morfofisiológicos
Clorofila
Área foliar
Taxa assimilatória líquida
Potato
Dry matter partitioning
Tuberization
Growth cycle
Physiological index
Morphophysiological index
Chlorophyll
Leaf area
Net assimilation rate
Data de Defesa: 22-Mar-2006
Data de publicação: 1-Out-2014
Referência: SILVA, F. L. da. Descrição morfofisiológica de clones de batata precoces e tardios visando a adaptação a condições tropicais. 2006. 82 p. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Plantas)-Universidade Federal de Lavras, 2006.
Resumo: Os objetivos deste trabalho foram estudar os processos de crescimento, tuberização e partição de matéria seca para os tubérculos em clones de batata precoces e tardios ao longo do ciclo vegetativo, para o que foram utilizados caracteres morfofisiológicos, e certificar a viabilidade do uso destes caracteres para auxiliar a seleção de clones mais adaptados às condições tropicais. Dois clones de cada grupo de ciclo vegetativo foram utilizados no ensaio: CBM 16-15 e CBM 2-21, precoces; e CBM 22-19 e CBM 2-27, tardios. Os caracteres morfofisiológicos avaliados foram ciclo vegetativo, produção de tubérculos, número total de tubérculos por planta, peso médio de tubérculos, peso médio de tubérculos graúdos, porcentagem de tubérculos graúdos, porcentagem de matéria seca dos tubérculos, velocidade de tuberização, matéria seca total da parte aérea, partição de matéria seca para os tubérculos, teores de clorofila a, b e total das partes aéreas superior e inferior, área foliar das partes aéreas superior e inferior, área foliar total, taxa de crescimento relativa, duração da área foliar e taxa assimilatória líquida para os tubérculos. Os clones tardios foram mais produtivos que os precoces no final do ciclo vegetativo. A maior produção dos clones tardios foi devida ao crescimento vigoroso e à maior produção e duração da área foliar fotossinteticamente ativa, o que possibilita maior velocidade de tuberização ao longo do período de enchimento dos tubérculos. O período de enchimento de tubérculos para os clones tardios foi mais prolongado, possibilitando maior produção ao fim do ciclo vegetativo. Houve tendência de os clones tardios possuírem característica stay-green, sendo esta classificada pelo tipo A, segundo Thomas & Howarth (2000), caracterizada pelo atraso no início da senescência das plantas em relação aos clones precoces. Os resultados deste estudo sugerem que uma das estratégias possíveis de ser adotada para aumentar a produtividade da cultura da batata em regiões tropicais é a seleção visando o aumento do ciclo vegetativo. Sugerem ainda que os caracteres morfológicos utilizados são de extrema importância para a avaliação das características de produção visando a identificação de clones mais adaptados às condições tropicais. Os índices fisiológicos, teores de clorofila a, b e total da parte aérea superior, área foliar, duração da área foliar, taxa de crescimento relativo e taxa assimilatória líquida para os tubérculos foram relevantes na diferenciação dos clones tardios e precoces, fazendo com que tenham grande importância no melhoramento da batata visando a obtenção de clones adaptados às condições tropicais.
The objective of this research was to study the growth, tuberization and dry matter partitioning to tubers of early and late potato clones during the vegetative growth. Besides, it was studied the viability for using morphophysiological traits as parameters to select clones more adapted to tropical conditions. Two clones from each maturity class were used, CBM 16-15 and CBM 2-21, as early clones, and CBM 22-19 and CBM 2-27 as late clones. The morphophysiological traits used were growth cycle, tuber yield, total number of tubers plant-1, tubers´ mean weight, large-tubers´ mean weight, percentage of large tubers, tuber dry matter content, tuberization speed, canopy total dry matter, dry matter partitioning to tubers, content of chlorophylls a, b and total of the upper and lower canopy parts, leaf area of upper and lower canopy parts, total leaf area, relative growth rate, leaf area duration and net assimilation rate to tubers. Late clones were more productive than early clones at the end of the growth cycle. The higher tuber yield of late clones was due to a more vigorous growth and to the longer duration of the photosynthetically active leaf area, which allows a greater tuberization speed during tuber bulking. Tuber bulking period for late clones was longer which allowed a greater tuber yield at the end of the growth cycle. There was a tendency of late clones to present the stay-green trait classified as type A according to Thomas and Howarth (2000), which is characterized by a late beginning of the senescence process compared to early clones. The results of this study suggest that of one strategy that could be used to increase potato tuber yield in the tropics is the selection for a longer growth cycle. Results also suggest that the morphological traits used in this study are important to evaluate clones more adapted to tropical conditions. The following physiological traits were relevant to differentiate late and early clones and should be used in breeding programs aimed at obtaining clones more adapted to tropical conditions: content of chlorophylls a, b and total of the upper canopy, leaf area, leaf area duration, relative growth rate, and net assimilation rate to tubers.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4244
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Descrição morfofisiológica de clones de batata precoces e tardios visando a adaptação a condições tropicais.pdf955,04 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback