Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DZO - Departamento de Zootecnia >
DZO - Programa de Pós-graduação >
DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4257

Title: Proteína degradável no rúmen e proteína metabolizável em ovinos em crescimento
Other Titles: Degradable protein in the rumen and metabolizable protein in growing sheep
???metadata.dc.creator???: Salvador, Flávio Moreno
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Pérez, Juan Ramón Olalquiaga
???metadata.dc.contributor.referee1???: Evangelista, Antônio Ricardo
Muniz, Joel Augusto
Paula, Oiti José de
Paiva, Paulo César de Aguiar
???metadata.dc.description.concentration???: Nutrição de Ruminantes
Keywords: Ovino - Balanço de nitrogênio
Ovino - Desempenho
Ovino - Digestibilidade
Ovino - Proteínas
Nutrição animal
Cordeiros Santa Inês
Suplementação protéica
Balanço de nitrogênio
Nutrição animal
???metadata.dc.date.submitted???: 4-Jul-2007
Issue Date: 1-Oct-2014
Citation: SALVADOR, F. M. Proteína degradável no rúmen e proteína metabolizável em ovinos em crescimento. 2007. 147 p. Tese (Doutorado em Zootecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2007.
???metadata.dc.description.resumo???: Foram conduzidos dois experimentos para avaliar se o atendimento ou não da demanda do rúmen em proteína degradável (PDR), em associação com condições de atendimento ou superávit de proteína metabolizável (PM), afetavam a ingestão de matéria seca, a digestibilidade dos nutrientes e o desempenho em ovinos alimentados com gramínea tropical (Cynodon), de acordo com as recomendações do sistema AFRC. No ensaio de digestibilidade e balanço nitrogenado foram utilizados dois grupos de quatro borregas Santa Inês em cada grupo, distribuídas em dois quadrados latinos 4x4, com peso inicial médio de 23,8 e 29,4 kg, respectivamente. Para o ensaio de desempenho foram utilizados 16 cordeiros da raça Santa Inês, com peso médio inicial de 21,5 kg, em delineamento inteiramente casualizado. Os tratamentos foram: T1) atendimento da exigência de PDR e condição superavitária de PM, com uso de fonte de proteína verdadeira (farelo de soja); T2) não atendimento da demanda em PDR, porém com atendimento das exigências em PM; T3) atendimento da exigência de PDR e condição superavitária de PM, com uso nitrogênio não-protéico (uréia); T4) não atendimento da demanda em PDR, porém com condição superavitária de PM, por meio do uso de fonte de proteína não degradável no rúmen (glutenose). Os tratamentos não promoveram diferenças (P<0,05) no tocante às ingestões de matéria seca, à conversão alimentar e aos ganhos de peso, o qual se situou dentro de um nível relativamente modesto (116 g/dia), levando em consideração a espécie, o sexo e a categoria animal. As digestibilidades da matéria seca e das frações fibrosas não foram afetadas pelas distintas condições de equilíbrio entre a PDR e PM. O sistema AFRC não permitiu boa precisão na consecução dos níveis de desempenho pré-determinados, mostrando não ser ajustado às condições de gramíneas tropicais e à raça ovina Santa Inês.
Two experiments were conducted to evaluate whether the meeting or not of the demand of the rumen in degradable protein (PDR) in association with meeting or surplus conditions of metabolizable protein (MP) affected the dry matter intake, digestibility of nutrients and performance in sheep fed tropical grass (Cynondon) according to the recommendations of the AFRC system. In the digestibility and nitrogen balance trial, two groups of four Santa Ines ewe lambs were utilized in each group, distributed into two Latin squares 4 x 4, with an average initial weight of 23.8 and 29.4 kg, respectively. For the performance trial, 16 lambs of the Santa Ines breed, with an average initial weight of 21.5 kg in a completely randomized design were utilized. The treatments were: T1) meeting of the PDR requirement and surplus condition of MP with use of source of true protein (soybean meal); T2) non-meeting of the PDR requirement but with a meeting of the MP requirements; T3) meeting of the PDR requirement and surplus condition of MP, with sue of non-protein nitrogen (urea); T4) non-meeting of the PDR demand, but with a surplus condition of MP, by means of the use of a source of rumen- non degradable protein (glutenose). The treatments promoted no differences (P<0.05) as regards dry matter intakes, feed conversion and weight gain, which lay within a relatively poor level (116 g/day), taking into account the species, gender and animal category. The digestibilities of dry matter and fibrous fractions were not affected by the distinct balance conditions between PDR and MP. The AFRC system did not allow a good precision in the consecution of the pre-determined levels of performance, showing not to be adjusted to the conditions of the topical grasses and to the sheep breed Santa Ines.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4257
Publisher: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
???metadata.dc.language???: pt_BR
Appears in Collections:DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TESE_Proteína degradável no rúmen e proteína metabolizável em ovinos em crescimento.pdf602.42 kBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback