Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/42656
metadata.artigo.dc.title: Dinâmica hidrossedimentológica do Rio Urucuia, Minas Gerais
metadata.artigo.dc.creator: Teixeira, Clareana Morato
Viola, Marcelo Ribeiro
Coelho, Gilberto
Avanzi, Junior Cesar
Junqueira, Rubens
metadata.artigo.dc.subject: Suspended sediment concentration
Remote sensing
Landsat
Sedimentos totais em suspensão
Sensoriamento remoto
Rio São Francisco
metadata.artigo.dc.publisher: Instituto Mineiro de Gestão das Águas
metadata.artigo.dc.date.issued: 2020
metadata.artigo.dc.identifier.citation: TEIXEIRA, C. M. et al. Dinâmica hidrossedimentológica do Rio Urucuia, Minas Gerais. Revista Mineira de Recursos Hídricos, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 1-15. jan./jun. 2020.
metadata.artigo.dc.description.resumo: Os estudos acerca da descarga sólida dos corpos hídricos são importantes para a gestão de recursos hídricos, uma vez que os sedimentos interferem diretamente na qualidade da água e no assoreamento de reservatórios. Uma vez que a concentração de sedimentos em suspensão está relacionada com o comportamento espectral, produtos obtidos por sensoriamento remoto orbital podem corroborar para pesquisas sobre a dinâmica hidrossedimentológica em cursos d’água. O rio Urucuia é um importante afluente pela margem esquerda do rio São Francisco na mesoregião noroeste de Minas Gerais. Nesse contexto, objetivou-se no presente estudo analisar a dinâmica hidrossedimentológica da bacia hidrográfica do rio Urucuia a partir de dados coletados em campo, e analisar a aplicabilidade de imagens do sensor TM do satélite Landsat 5 para predição da concentração de sedimentos em suspensão. Os resultados mostraram que a precipitação média na bacia é de 1.305,4 mm, com deflúvio anual de 314,9 mm. A partir de dados monitorados de vazão e de sedimentos em suspensão do posto fluviométrico Arinos-Montante obteve-se uma curva de descarga de sedimentos com r² igual a 0,88. A produção específica de sedimentos em suspensão foi classificada como “moderada”, sendo de 95,1 Mg.km-2.ano-1.Verificou-se que as bandas 2, 3 e 4 do sensor TM do satélite Landsat 5 são as que apresentam maior correlação com a concentração de sedimentos em suspensão no rio Urucuia, sendo, respectivamente, de 0,546, 0,587 e 0,466.
metadata.artigo.dc.description.abstract: Studies about solid discharge on water bodies are important for water resource management, as sediments directly affect water quality and reservoirs siltation. Since the concentration of suspended sediments is related to spectral behavior, products obtained by orbital remote sensing can corroborate research on hydrosedimentological dynamics in rivers. The Urucuia river is an important tributary along the left bank of São Francisco River in the northwestern mesoregion of Minas Gerais. In this context, the objective of the present study was to analyze the hydrosedimentological dynamics of the Urucuia river watershed considering field data as well as the applicability of TM sensor-Landsat 5 to predict suspended load concentration. The results showed that the average rainfall in the basin is 1,305.4 mm, with an annual outflow of 314.9 mm. A sediment discharge curve with r² equal to 0.88 was obtained from monitored flow and suspended sediment data from the Arinos-Montante station. The specific production of supended sediment was classified as “moderate”, being 95.1 Mg.km-2.year-1. Landsat 5 bands 2, 3 and 4 are the ones that present the highest correlation with the suspended sediment concentration in Urucuia River, being, respectively, 0.546, 0.587 and 0.466.
metadata.artigo.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/42656
metadata.artigo.dc.language: pt_BR
Appears in Collections:DAE - Artigos publicados em periódicos



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons